Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/11626
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Políticas linguísticas educacionais em Pernambuco: Um estudo do eixo de análise linguística
metadata.dc.creator: Andrade, Rafaela Cristina Oliveira de
metadata.dc.contributor.advisor1: Sousa, Socorro Cláudia Tavares de
metadata.dc.description.resumo: O campo da Política e Planejamento Linguístico, recentemente, tem adotado uma perspectiva multidimensional sobre a noção de política linguística que, por sua vez, amplia as possibilidades de investigação. Essa perspectiva tem possibilitado a interferência de diferentes agentes nos processos que vão desde à criação, à implementação de políticas da língua (JOHNSON, 2013). Isso contribuiu para que a dimensão do campo no âmbito educacional deixasse de ser vista como uma via de mão única, em que a instância governamental era analisada como a autoridade política única e os profissionais da área como meros “soldados do sistema” (SHOHAMY, 2006). A agência do professor, portanto, começou a ganhar espaço nas pesquisas atuais (CREESE, 2010; VALDIVIEZO, 2010; ZACHARIA, 2010; THROOP, 2007), valorizando-se o seu papel como um policymaker (fazedor de política linguística) nos processos de implementação das políticas linguísticas educacionais (MENKEN; GARCÍA, 2010). Essa agência do professor e de outros profissionais da educação pode ser observada no contexto estadual da educação básica de Pernambuco. Há cerca de quatro anos, o Estado planejou, consolidou e publicou os Parâmetros Curriculares para a educação básica, que contemplam as diversas disciplinas que compõem seu currículo. Para esta pesquisa, nos detemos no documento de Língua Portuguesa e na investigação do processo de interpretação e apropriação do seu eixo de análise linguística (eixo vertical), por professores do Ensino Médio. Para isso, fez-se necessário traçar um ciclo de políticas linguísticas desenvolvidas pelo Estado; analisar dados a partir da observação de aulas, da formação continuada, de entrevistas semiestruturadas, da análise de materiais didáticos e do diário de campo, a fim de apontar os fatores que interferem na interpretação e apropriação das orientações sobre o ensino de análise linguística a partir do eixo vertical. A discussão dos resultados apontou a substancial importância do professor como um implementador da política linguística do Estado, transitando pelas categorias de apropriação da política: seja aceitando, seja negociando e/ou seja rejeitando essa política linguística oficial.
Abstract: The field of Language Planning and Policy has recently adopted a multidimensional perspective on the notion of language policy which, in turn, expands scientific investigation possibilities. This perspective has enabled the interference of different agents in the processes that range from the creation to the implementation of language policies (JOHNSON, 2013). This contributed for the extent of the field in the educational sector to cease to be seen as a one-way street, in which the government body was analyzed as a single political authority and professional as mere “soldiers of the system” (SHOHAMY, 2006). The teacher?s agency, thus, began to expand in current studies (CREESE, 2010; VALDIVIEZO, 2010; ZACHARIA, 2010; THROOP, 2007), valuing his role as a policymaker in the processes of implementation of the language education policies (MENKEN; GARCÍA, 2010). This agency of the teacher and other education professionals can be seen in the state context of basic education in Pernambuco. About four years ago, the State Government planned, consolidated and published the Parâmetros Curriculares para a Educação Básica (Curriculum Standards for Basic Education), which include the various subjects that make up its curriculum. For this study, we consider the document that provides guidelines for the teaching of the Portuguese Language, as well as the investigation of the process of interpretation and appropriation of its linguistic analysis axis (vertical axis) by high school teachers. For that, it was necessary to draw a cycle of language policies developed by the State Government; to analyze data from classroom observation, continuing education, semi-structured interviews, analysis of teaching materials and field notes, in order to point out the factors that influence the interpretation and appropriation of the guidelines on the teaching of linguistic analysis from the vertical axis. The discussion of the results pointed to a substantial importance of the teacher as an implementer of the State language policy, moving among the categories of policy appropriation: be accepting, be negotiating and/or be rejecting this official language policy.
Keywords: Políticas Linguísticas Educacionais
Análise Linguística
Interpretação e Apropriação
Language Education Policies
Linguistic Analysis
Interpretation and Appropriation
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LINGUISTICA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Linguística e ensino
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Linguística
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/11626
Issue Date: 25-Feb-2016
Appears in Collections:Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes (CCHLA) - Programa de Pós-Graduação em Linguística

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Arquivototal.pdfArquivo total8,06 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.