Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/11639
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Avaliação in vitro e in vivo de dentifrício contendo hidrocolóide como sistema de liberação controlada de flúor
metadata.dc.creator: Alves, Vanessa Feitosa
metadata.dc.contributor.advisor1: Sampaio, Fabio Correia
metadata.dc.description.resumo: Introdução: Os hidrocolóides são compostos naturais utilizados em sistemas de liberação controlada de drogas. A incorporação de hidrocolóide (goma tara) associado ao flúor (F) parece ser promissor frente aos desafios de substantividade dos dentifrícios fluoretados. Objetivo: Avaliar dentifrício experimental contendo hidrocolóide (goma tara) como sistema de liberação controlada de F quanto à capacidade remineralizante em lesão de cárie inicial in vitro e quanto à capacidade de retenção in vivo de F intraoral em biofilme e saliva após seu uso. Materiais e métodos: Os grupos de dentifrícios utilizados no estudo foram: 100-TGF (NaF associado a goma tara); 50-TGF (50% de NaF associado a goma de tara + 50% de NaF livre); CD (NaF livre); TG (com goma tara e sem F); placebo (sem goma tara e sem F). Todos os dentifrícios fluoretados continham 1100 mg/mL F. Para o modelo in vitro, 75 blocos de esmalte de dentes humanos foram distribuídos em 5 grupos. Inicialmente, foi realizada a desmineralização da subsuperfície do esmalte seguido da realização do modelo de ciclagem de pH a 37º durante 5 dias. O tratamento foi realizado sob agitação com o slurry dos dentifrícios (2x/dia, 1 minuto, à 37ºC). Os espécimes foram submetidos a valores de microdureza, a partir dos quais, calculou-se o percentual de remineralização da superfície (%SMHR). Os dados foram analisados por meio de teste ANOVA seguido de Tukey. Para o modelo in vivo, realizou-se um estudo clínico randomizado cruzado triplo-cego com dezoito indivíduos residentes em João Pessoa (cidade sem fluoretação de águas). Após uso semanal dos dentifrícios, foram coletadas amostras de biofilme e saliva estimulada. Os tempos de coleta foram 1 e 12 horas (h) após a última escovação para biofilme e 0, 1, 5, 10, 15, 20, 30, 45, 60 minutos e 12h para saliva. As concentrações de F em saliva e no biofilme foram analisadas por eletrodo específico através da técnica de difusão facilitada por hexametildisiloxano (HMDS). Os dados foram analisados por teste de ANOVA de medidas repetidas seguido do teste Bonferroni. Área sob a curva (AUC) após 1h de uso dos dentifrícios foi calculado para os dados de saliva. Resultados: Os %SMHR observados foram: CD (3,49) > placebo (0,65) > 50-TGF (0,26) > 100-TGF (-1,59) > TG (-5,48). Nenhuma diferença estatística foi observada exceto para TG frente ao placebo e CD (p<0,05). Os níveis de flúor em biofilme e saliva foram maiores após uso de dentifrícios fluoretados quando comparados com valores de placebo e TG. Não foram encontradas diferenças estatísticas entre a quantidade de flúor retido no biofilme em 1h e 12hs após a escovação nos grupos 100-TGF, placebo e TG (p>0,05). Os maiores valores de AUC foram para 50-TGF, 100-TGF e CD, respectivamente. Conclusão: Os dentifrícios experimentais contendo goma tara não mostraram efeito adicional na liberação de flúor no modelo in vitro. Os resultados do modelo in vivo indicaram a eficácia de dentifrícios contentdo a goma tara como sistema de liberação de F, promovendo a retenção de F mesmo após 12h da escovação.
Abstract: Introduction: Hydrocolloids are natural products used as controlled drug delivery system. The addition of hydrocolloid (tara gum) associated with fluoride (F) can be a promising strategy for increasing the substantivity of fluoride dentifrices. Aim: To evaluate experimental dentifrices containing hydrocolloid (tara gum) as a controlled delivery system of F for remineralizing initial caries lesion in vitro and to investigate in vivo retention hability of F in biofilm and saliva after its use. Material and Methods: The dentifrice groups used in this study were: 100-TGF (All NaF associated to tara gum); 50-TGF (50% NaF associate to tara gum + 50% free NaF); CD (convencional dentifrice with NaF); TG (dentifrice with tara gum and without F); placebo (negative control, without F and without tara gum). All fluoride dentifrices had 1100 mg/mL F. For the in vitro model, 75 blocks of human teeth enamel were allocated in five groups. First, it was produced enamel demineralization lesion follow the pH cycling model for five days at 37ºC. The treatment was performed with the slurry of the dentifrice under agitation (twice a day, 1 minute, 37ºC). The blocks were submitted to surface microhardness mensuraments from which it was calculated the remineralization percentual (%SMHR). The data were analyzed by ANOVA test followed by Tukey test. The in vivo model was a crossover randomized triple-blind trial with 18 individuals resident in João Pessoa (city without water fluoridation). After a week use, samples of biofilm and stimulated saliva were collected. The collection times were 1 and 12 hours (h) after the last brushing for the biofilm, and 0, 1, 5, 10, 15, 20, 30, 45, 60 minutes and 12h for the saliva. The F concentrations in these samples were analyzed by specific electrode through the acid-hexamethyldisiloxane (HMDS) diffusion method. The data were analyzed by the repeated measures ANOVA followed by Bonferroni test. Area under curve (AUC) after 1h of brushing was calculated for saliva data. Results: The %SMHR observed were: CD (3.49) > CN (0.65) > 50-TGF (0.26) > 100-TGF (-1.59) > TG (-5.48). No statistical difference was observed except for TG versus CD and CN (p<0.05). Biofilm and salivary F levels were highter after the use of fluoride dentifrices when compared to values of placebo and TG. No statistical difference between F retention on biofilm at 1h and 12h after the brushing for the 100-TGF, placebo and TG (p>0.05) was found. The highest AUC values were for 50-TGF, 100-TGF and CD, respectively. Conclusion: The experimental dentifrices containing tara gum did not show additional effect on F release using this in vitro model. The in vivo outcomes indicates the efficacy of the dentifrice containing tara gum as a controlled delivery system of F in promoting F retention on the oral cavity even after 12 hours of brushing.
Keywords: Fluoretos
Dentifrícios
Hidrocolóide
Fluoride
Dentifrice
Hydrocolloid
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ODONTOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Odontologia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Odontologia
metadata.dc.rights: Acesso aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/11639
Issue Date: 29-Dec-2016
Appears in Collections:Centro de Ciências da Saúde (CCS) - Programa de Pós-Graduação em Odontologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Arquivototal.pdfArquivo total2,15 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.