Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/11725
metadata.dc.type: Tese
Title: Três ensaios em economia social
metadata.dc.creator: Santana, Fernanda Leite
metadata.dc.contributor.advisor1: Figueiredo, Erik Alencar de
metadata.dc.description.resumo: Este trabalho é composto por três artigos na área de Economia Social, que se dedicam a estudar três identificações empíricas sob o escopo de estimadores com controles individuais para efeitos individuais. Para tanto, constroem-se painéis quantílicos para cada desenho empírico conforme a literatura existente e o arcabouço teórico. No primeiro ensaio investigam-se os efeitos do tamanho da turma no desempenho acadêmico dos universitários que ingressaram na UFPB no período de 2001 à 2010. Para estimadores condicionais a mediana, os resultados sugerem uma relação negativa entre o tamanho da classe e o desempenho acadêmico, levando a concluir que políticas de redução de turma teria um efeito benéfico no desempenho acadêmico dos alunos da UFPB. Contudo, ao utilizar o estimador QR(FE), averígua-se um valor superestimado desse efeito decorrente do viés do estimador padrão por não captar a heterogeneidade não observada. Além disso, a análise ao longo da distribuição condicional de desempenho evidencia que existe heterogeneidade de efeitos. Os resultados aqui evidenciados além de trazer novos elementos para as politicas públicas, também abrem uma agenda de pesquisa relevante em virtude da falta de consenso na literatura do efeito da variável de interesse. Por sua vez, o segundo ensaio traz a luz questões sobre os determinantes do desempenho acadêmico dos universitários ao analisar a relação causal entre a disponibilidade de água pluvial no período gestacional dos indivíduos nascidos no semiárido brasileiro e o resultado educacional individual. O pressuposto é de que as chuvas em ano de nascimento tem relação positiva com o desenvolvimento das habilidades cognitivas e não cognitivas dos indivíduos quando adultos. Neste cenário, análogo a análise anterior, o estimador condicional à mediana superestima o efeito da variável de interesse, à qual consiste no log-desvio das chuvas 12 meses antes do nascimento do indivíduo. No geral, tem-se que o efeito é positivo, bem como persistente ao longo da distribuição condicional de desempenho acadêmico. Tais constatações são relevantes às políticas públicas, pois evidenciam que investimentos em idades precoces têm efeito maior do que investimentos feitos mais tarde, o que levanta questões sobre o papel de políticas de acesso ao ensino superior, sistema de cotas, entre outros. Por fim, o terceiro ensaio contribui para as políticas públicas ao ressaltar a importância das questões climáticas nos resultados de saúde. Para avaliar os efeitos das chuvas, realizaram-se três exercícios empíricos: i) estimador de regressão quantílica com efeitos fixos ii) estimador de regressão quantílica com efeitos fixos e variáveis instrumentais; iii) dados de precipitação observacional. Os resultados sugerem que: i) quanto maior a precipitação antes da concepção, durante o período gestacional e nos primeiros anos de vida dos indivíduos menor é a taxa de mortalidade infantil nesta região; ii) quando controlada a heterogeneidade não observada e a endogeneidade existente na relação, a precipitação tem menor peso indicando que métodos condicionais à média superestimam essa relação. Em síntese, os resultados corroboram com a literatura de que os bebês nascidos nas zonas áridas e que passam por períodos de seca quando no útero de suas mães enfrentam risco maior de morte, especialmente quando as secas comprometem os períodos antes e após a concepção dos indivíduos.
Abstract: This work consists of three articles in the area of social economics, which are dedicated to study three empirical identifications under the scope of estimators with individual controls for individual effects. For this purpose, are constructed quantile panels for each empirical design as the existing literature and theoretical framework. In the first trial we investigate the effects of class size on academic performance of students who entered the UFPB from 2001 to 2010. For conditional estimates of the median, the results suggest a negative relationship between class size and academic performance, leading to the conclusion that class reduction policies would have a beneficial effect on the academic performance of UFPB students. However, when using the estimator QR (FE), we find out a overestimated value of this effect resulting from the standard estimator bias, because it does not capture the unobserved heterogeneity. Furthermore, analysis along the conditional distribution performance demonstrates that there is heterogeneity effects. The results highlighted here bring new elements to public policy and also open a relevant research agenda because of the lack of consensus in the literature of the effect of the variable of interest. In turn, the second trial brings to light questions about the determinants of academic performance of students analyzing the causal relationship between the rain water availability during pregnancy of individuals born in the Brazilian semi-arid and individual educational outcome. The assumption is that the rains in year of birth has a positive relationship with the development of cognitive and non-cognitive skills of individuals as adults. In this scenario, similar to the previous analysis, the conditional median estimator overestimate the effect of the variable of interest, which is the log deviation of rain 12 months before the birth of the individual. In general, the effect is positive, as well as persists along the conditional distribution of academic achievement. Such findings are relevant for public policies as evidence that investment in early childhood has a greater effect than investments done later, which raises questions about the role of access policies to higher education, as the quota system, among others. Finally, the third test contributes to public policies to emphasize the importance of climate issues in health outcomes. To assess the effects of rain, we make three empirical exercises: i) quantile regression estimator with fixed effects ii) quantile regression estimator with fixed effects and instrumental variables; iii) observational precipitation data. The results suggest that: i) the higher the rainfall before conception, during pregnancy and the first years of life of individuals, the lowest infant mortality rate in the region; ii) when controlling the unobserved heterogeneity and endogeneity in the relationship, the rainfall has less weight indicating that methods conditional to mean overestimate this relationship. In summary, the results corroborate the literature that babies born in arid and go through periods of drought when in the womb of their mothers face greater risk of death, especially when drought undertake the periods before and after conception of individuals .
Keywords: Economia Social
Regressão Quantílica com efeitos fixos
Tamanho da Turma
Precipitação
Desempenho Acadêmico
Mortalidade Infantil
Social Economics
Quantile regression with fixed effects
Size of the Group
Precipitation
Academic performance
Child mortality
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Economia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Economia
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil
metadata.dc.rights.uri: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/11725
Issue Date: 21-Mar-2016
Appears in Collections:Centro de Ciências Sociais e Aplicadas (CCSA) - Programa de Pós-Graduação em Economia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Arquivototal.pdfArquivo total1,61 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons