Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/11757
metadata.dc.type: TCC
Title: Desempenho ocupacional de crianças com síndrome de down atendidas em uma clínica escola
metadata.dc.creator: Saldanha, Soraya Paulina de Oliveira.
metadata.dc.contributor.advisor1: Lima, Ana Carollyne Dantas de
metadata.dc.description.resumo: A Síndrome de Down é compreendida como uma condição genética em que o indivíduo apresentará no decorrer de seu desenvolvimento características restritas para a síndrome, apresentando atraso nas funções motoras e/ou nas funções mentais, devido à presença de um cromossomo extra em sua carga genética. Algumas características presentes no desenvolvimento dessas pessoas podem afetar diretamente na independência da realização das atividades de vida diária devido ao alcance tardio de alguns marcos motores e cognitivos. Sendo assim, o presente trabalho tem o objetivo de avaliar o desempenho ocupacional de crianças com Síndrome de Down e identificar quais áreas de ocupação podem estar afetadas. Tratou-se de um estudo de caráter exploratório, do tipo descritivo, de temporalidade transversal realizado com crianças com idade entre 3 e 7 anos e que estavam participando do projeto de extensão “Letramento em pauta: intervenção fonoaudiológica em sujeitos com Síndrome de Down” do curso de Fonoaudiologia na Universidade Federal da Paraíba. Como instrumento de coleta de dados, utilizamos uma ficha com dados sociodemográficos das mães e das crianças participantes da pesquisa e a avaliação do Desempenho Ocupacional através da Medida Canadense de Desempenho Ocupacional. Das 10 crianças que participaram da pesquisa, 8 (80%) eram do sexo masculino, 7 (70%) apresentavam idade entre 3 a 5 anos e 9 (90%) frequentam a escola regular. Quanto à idade e escolaridade materna, 6 (60%) apresentavam idade variando de 40 a 49 anos e 50% delas possuem o ensino superior completo. Quanto à renda mensal (40%) recebia entre 2 e 5 salários mínimos. Quanto às ocupações relatadas com dificuldade de realização,as mais citadas foram o uso do vaso sanitário (40%),a alimentação (30%) e o vestir (20%). Este estudo conclui que crianças com síndrome de down podem apresentar atrasos relevantes quanto ao seu desempenho ocupacional, principalmente nas atividades de autocuidado, prevalecendo o uso do vaso sanitário, alimentação e o vestir; nas atividades de socialização, principalmente nas questões da fala, e nas atividades escolares, em sua maioria na linguagem escrita e consequentemente na coordenação motora fina.
Abstract: The Down syndrome is comprehended as a genetic condition in which the person will present, during his development, restricted characteristics to this syndrome, presenting delayed motor functions of the body and/or mind, due to the presence of an extra chromosome in his genetic. Some characteristics present in the development of these people can directly affect the independence of the activities of daily living due to the late reach of some motor and cognitive milestones. Therefore, the aim of this work is to evaluate the occupational performance of children with Down Syndrome, and to identify which occupation areas can be affected. It is a cross-temporal, descriptive and exploratory study using a sample of children aged between 3-7, who were participating in the extension project “Letramento em pauta: intervenção fonoaudiológica em sujeitos com Síndrome de Down” of phonoaudiology course at Federal University of Paraíba. As a data collection tool, we used a datasheet with sociodemographic data of the mothers and children participating in the research and the evaluation of the Occupational Performance through the Canadian Measure of Occupational Performance.Of the 10 children who participated in the research, 8 (80%) were male, 7 (70%) were between 3 and 5 years old, 9 (90%) attended regular school. As for teaching, 8 (80%) attended private school. As for maternal age and schooling, 6 (60%) aged between 40 and 49 years and 50% of them had completed higher education. As for the monthly income, (40%) received between 2 and 5 minimum wages. Concerning occupations reported with difficulty of accomplishment, the most cited were the use of the toilet (40%), feeding (30%) and wear (20%). This study concludes that children with Down Syndrome can present relevant delays in their occupational performance, mainly in self-care activities, prevailing the use of toilet, feeding and clothing, in the socialization activities, especially in speech issues, and in the school activities, most of them in written language and consequently in fine motor coordination.
Keywords: Terapia ocupacional
Criança
Síndrome de Down
Desempenho ocupacional
Análise e desempenho de tarefas
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Terapia Ocupacional
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/11757
Issue Date: 16-Nov-2017
Appears in Collections:TCC - Terapia Ocupacional

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
SPOS15122017.pdf912,53 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.