Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/11832
metadata.dc.type: Dissertação
Title: “Oxum está vendo isso aí”: Gênero e relações de poder no terreiro Santa Bárbara e mestre Zé dos Anjos em Campina Grande/PB
metadata.dc.creator: Leite, Maria Luiza Pereira
metadata.dc.contributor.advisor1: Flores, Elio Chaves
metadata.dc.description.resumo: Este trabalho consiste em um esforço de construir uma narrativa de cunho etnográfico entrançando questões que miram no debate sobre gênero, a partir da experiência espiritual/política/acadêmica que teve início em maio do ano de 2013 em terreiros de Umbanda e Jurema de Campina Grande/PB, enfocando principalmente na constituição e dinâmica de um dos terreiros mais antigos e tradicionais da cidade, o Terreiro Santa Bárbara e Mestre Zé dos Anjos, localizado no bairro da Ramadinha II. A proposta metodológica se constrói no campo e com ele, utilizando alguns instrumentos de pesquisa combinados: a observação participante (ou “participação observante”), com registro em diário de campo; a história de vida temática ou história de vida tópica; e a entrevista semiestruturada. Esta objetivando registro da trajetória de vida da liderança do referido terreiro, Mãe Carminha da Ramadinha, Ialorixá e Juremeira conhecida e respeitada dentre a comunidade de religião Afro-ameríndia da cidade e região. Enquanto percurso de escrita, opto por seguir a trilha da produção do saber situado e, sendo assim, assumo a escrita em primeira pessoa como opção política e epistemológica, assim como percebo como absolutamente necessária a exposição do meu processo de inserção no campo, em suas dificuldades, surpresas, fissuras e contradições. Uma das questões teóricas abordadas neste trabalho intenciona discutir como operam no terreiro - espaço de uma realidade tão diversa e delicada - as engrenagens do discurso gênero, aqui entendido como um marcador social da diferença que se intersecsiona com classe, raça, religiosidade, geração. Por fim, faço uso do conceito de divisão sexual do trabalho, um processo discursivo, social e político, que fixou historicamente o lugar do doméstico como naturalmente feminino para, assim, discutir alguns aspectos constatados em campo como, por exemplo, quando no trabalho ritual é somente às mulheres que pesa a responsabilidade de assumir o lugar da cozinha e todas as funções relacionadas ao âmbito doméstico, espaço essencial para todos os processos ligados à religião, porém, pouco abordado nos estudos sobre as religiões Afro-Ameríndias.
Abstract: This work consists of an effort to construct a narrative of an ethnographic nature, intertwining issues that focus on the debate on gender, from the spiritual / political / academic experience that began in May 2013 in the Umbanda and Jurema in Campina Grande, focusing mainly on the constitution and dynamics of one of the oldest and most traditional terreiros in the city, Terreiro Santa Bárbara and Mestre Zé dos Anjos, located in the neighborhood of Ramadinha II. The methodological proposal is constructed in the field and with it, using some combined research instruments: participant observation (or "observant participation") with field journal record; the thematic life history or topical life history; and the semi-structured interview – the last one aiming at recording the life trajectory of the leadership of the said terreiro, Mother Carminha da Ramadinha, Ialorixá and Juremeira known and respected among the Afro-Amerindian religion community of the city and region. As a writing course, I choose to follow the path of the production of situated knowledge, and as such, I take first-person writing as a political and epistemological option, as I perceive as absolutely necessary the exposition of my insertion process in the field, in its difficulties, surprises, fissures, and contradictions. One of the theoretical questions addressed in this work is to discuss how the gears of the gender discourse operate in the terreiro – space of such a diverse and delicate reality, here understood as a social marker of difference intersecting with class, race, religiosity, generation. Finally, I make use of the concept of the sexual division of labor, a discursive, social and political process, which historically fixed the place of the domestic as naturally feminine, to discuss some aspects observed in the field, such as when, during ritual work, women have the responsibility to take on all the kitchen tasks, as well as all the functions related to the domestic sphere, an essential space for all processes related to religion, but yet not enough discussed in the studies on Afro-Amerindian religiosities.
Keywords: Religiões Afro-Ameríndias
Mulheres de terreiro
Gênero
Divisão sexual do trabalho
Afro-Amerindian Religiosities
Woman of terreiros
Gender
Sexual division of labor
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Direitos Humanos
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Direitos Humanos, Cidadania e Políticas Públicas
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil
metadata.dc.rights.uri: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/11832
Issue Date: 31-Jul-2017
Appears in Collections:Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes (CCHLA) - Programa de Pós-Graduação em Direitos Humanos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Arquivototal.pdfArquivo total1,88 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons