Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/12004
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Efeitos da neuromodulação nas funções visuais básicas em pacientes após acidente vascular cerebral
metadata.dc.creator: Cristino, Eva Dias
metadata.dc.contributor.advisor1: Santos, Natanael Antonio dos
metadata.dc.description.resumo: O acidente vascular cerebral (AVC) é uma das principais causas de morte no mundo e sua ocorrência pode gerar sequelas muitas vezes incapacitantes e que afetam a qualidade de vida dos indivíduos e de suas famílias. Dentre as principais sequelas ocasionadas pelo AVC, podemos citar os déficits motores, cognitivos e sensoriais, sendo os últimos muitas vezes negligenciados por seu caráter subclínico. Dessa forma, terapias alternativas têm sido frequentemente estudadas e aprimoradas com o objetivo de reduzir os danos funcionais oriundos do AVC. Nesse contexto, a estimulação transcraniana por corrente contínua (ETCC) pode ser uma ferramenta auxiliar ao processo de reabilitação de diversas funções sensoriais como as funções visuais básicas em pacientes que sofreram AVC. Nesse sentido, o principal objetivo do presente estudo foi caracterizar as funções visuais básicas antes e após a ETCC anódica em pacientes pós-Acidente Vascular Cerebral. Para tanto, contou-se com 10 participantes sendo cinco saudáveis e cinco que estavam na fase crônica do AVC. Este trabalho foi dividido em duas etapas. No Estudo 1, caracterizado como duplo-cego, placebo-controlado e cruzado, buscou-se comparar os efeitos de uma sessão única de ETCC anódica e simulada em participantes saudáveis e que sofreram AVC. Para avaliar a percepção visual cromática foi utilizado o Cambridge Colour Test (CCT), já para a avaliação da curva de sensibilidade ao contraste visual foram utilizados estímulos de grades senoidais verticais de frequências espaciais 0,3; 0,6; 2,0; 4,0; 11,3; 15,9 cpg. A normalidade dos dados foi confirmada através do teste Shapiro-Wilk. Aferida a normalidade, procedeu-se com uma anova de medidas repetidas para todas as variáveis, considerando as testagens realizadas. Para as comparações entre pares, foi utilizada a correção de Bonferroni. Os resultados mostraram que a ETCC alterou significativamente a percepção cromática no eixo verde e azul no grupo de participantes saudáveis. No grupo de AVC, nenhum limiar de percepção foi alterado. Também não foram encontrados resultados significativos em nenhuma frequência espacial de sensibilidade ao contraste em nenhum dos grupos. No Estudo 2, procedeu-se com um protocolo de 20 minutos de estimulação com ETCC anódica diária durante cinco dias consecutivos em cinco pacientes na fase crônica do AVC. Após a conclusão do protocolo, os participantes foram novamente avaliados. Utilizou-se os mesmos instrumentos de avaliação visual utilizados no Estudo 1. A normalidade dos dados foi confirmada através do teste Shapiro-Wilk. Após essa etapa, procedeu-se com testes t para amostras pareadas para comparar o resultado da primeira testagem e após cinco dias de estimulação. Não foi alcançada significância em nenhuma variável mensurada. Em ambos os estudos, apesar de muitos resultados não apresentarem significância adequada, os dados se comportaram na direção esperada, o que nos permitiu fazer algumas inferências a respeito da efetividade da ETCC. Dessa forma, conclui-se que a ETCC pode ser uma técnica adequada na neuromodulação de funções visuais básicas específicas em pessoas saudáveis e, possivelmente, em pacientes que sofreram AVC. Além disso, sugere-se que novos estudos devem ser desenvolvidos a fim de dirimir as questões apresentadas no presente trabalho.
Abstract: Stroke is one of the leading causes of death worldwide and its occurrence can generate disabling sequelae that affect the quality of life of individuals and their families. Among the main sequelae caused by stroke, we can mention motor, cognitive and sensorial deficits, the latter often neglected by its subclinical character. Thus, alternative therapies have often been studied and improved in order to reduce the functional damages caused by stroke. In this context, transcranial direct current stimulation (tDCS) may be an auxiliary tool to the process of rehabilitation of several sensory functions such as basic visual functions in patients suffering from stroke. In this sense, the main objective of the present study is to characterize basic visual functions before and after the anodic tDCS in post-stroke patients. For this, we counted with 10 participants, five healthy and five who were in the chronic phase of the stroke.This work was divided into two stages. In study 1, characterized as double-blind, placebo-controlled and cross-over, we sought to compare the effects of a single session of anodic and sham tDCS on healthy and stroke participants. In order to evaluate visual color perception, the Cambridge Color Test (CCT) was used. For the evaluation of the contrast sensitivity, were used vertical sinusoidal grids of spatial frequencies .3; .6; 2.0; 4.0; 11.3; 15.9 cpg. The normality of the data was confirmed using the Shapiro-Wilk test. Once normality was measured, repeated measurements was performed for all variables, considering the tests performed. For comparisons between pairs, the Bonferroni correction was used. The results showed that tDCS significantly altered the chromatic perception on the green and blue axis in the group of healthy participants. In the stroke group, no perceptual threshold was changed. No significant results were found at any spatial contrast sensitivity frequency in either group. In Study 2, a protocol of 20 minutes of stimulation with daily anodic tDCS for five consecutive days was performed in five patients in the chronic phase of stroke. After the protocol was completed, the participants were reassessed. The same visual assessment instruments used in Study 1 were used. The normality of the data was confirmed by the Shapiro-Wilk test. After this step, we performed t-tests for paired samples to compare the results of the first test and after five days of stimulation. Significance was not reached in any variable measured. In both studies, although many results did not present adequate significance, the data behaved in the expected direction, which allowed us to make some inferences regarding the effectiveness of the tDCS. Thus, it can be concluded that tDCS may be an adequate technique in modulating specific basic visual functions in healthy individuals and possibly in patients who have suffered stroke and that further studies should be developed in order to resolve the issues presented in the present study.
Keywords: Acidente vascular cerebral
Estimulação transcraniana por corrente contínua
Funções visuais básicas
Stroke
Transcranial direct current stimulation
Visual functions
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Psicologia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Neurociência Cognitiva e Comportamento
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/12004
Issue Date: 28-Mar-2017
Appears in Collections:Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes (CCHLA) - Programa de Pós Graduação em Neurociências Cognitiva e Comportamento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Arquivototal.pdfArquivo total2,07 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.