Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/12175
metadata.dc.type: TCC
Title: Comportamento visual e desenvolvimento motor de crianças prematuras
metadata.dc.creator: Araújo, Mariana Crispim
metadata.dc.contributor.advisor1: Lima, Ana Carollyne Dantas de
metadata.dc.description.resumo: Introdução: A evolução da Neonatologia, com o uso de novas tecnologias, vem reduzindo consideravelmente a mortalidade de bebês nascidos pré-termo. Porém, o parto precoce constitui um importante fator de fragilidade, devido à imaturidade neurológica e fisiológica do neonato, que pode sofrer comprometimento ou intercorrências ao longo do seu desenvolvimento global. Objetivo: Analisar o comportamento visual e o desenvolvimento motor de crianças nascidas pré-termo até o sexto mês de vida. Métodos: trata-se de um estudo descritivo de caráter transversal. Foram incluídas as crianças nascidas pré-termo de até 6 meses com idade corrigida e com idade gestacional entre 28 e 36 semanas e 6 dias vinculadas aos serviços do Ambulatório de Seguimento de recém-nascidos de Alto Risco (Follow UP), do Hospital Universitário Lauro Wanderley/UFPB. Foi feita uma triagem no serviço e, em seguida, as crianças foram encaminhadas para realizar avaliação visuomotora. O protocolo de avaliação visual utilizado foi o Método de Avaliação da Conduta Visual de Lactentes, composto por 10 itens que avaliam as funções visuais e motoras apendiculares. Para avaliação motora, foi utilizada a Escala padronizada Alberta Infant Motor Scale. Esse projeto foi submetido ao Comitê de Ética em pesquisa com seres humanos do Centro de Ciências Médicas da Universidade Federal da Paraíba, e aprovado através do parecer 2.188.219. Resultados e Discussão: Foram avaliadas 11 crianças com idade de zero a seis meses. Dentre estas, 5 crianças estavam no primeiro trimestre de vida e apenas uma apresentou atraso no comportamento das funções visuais. As 6 crianças que estavam acima dos três meses de idade apresentaram atrasos em pelo menos uma prova relacionada as funções visuais e oculomotoras. Nas provas relacionadas às funções motoras apendiculares duas crianças apresentaram atrasos, mesmo sendo considerados comportamentos esperados para crianças nessa faixa etária. No que diz respeito ao desenvolvimento motor, foram verificadas diferenças entre as idades, com relação às aquisições motoras. E em relação ao comportamento visual e motor, em nossa amostra, visualizou-se que os recém-nascidos que apresentaram atrasos no desenvolvimento visual também apresentaram percentil baixo na AIMS. Considerações finais: Os resultados deste estudo demonstraram que, mesmo em pequena amostra, é possível observar algumas alterações no desenvolvimento visual e motor de lactentes prematuros. Faz-se então necessária uma caracterização precoce, favorecendo assim o pronto encaminhamento a serviços de habilitação infantil, para que haja melhor desempenho e qualidade de vida dos recém-nascidos prematuros.
Abstract: Introduction: The evolution of Neonatology, with the use of new technologies, has been considerably reducing the mortality of preterm babies. However, the early birth is an important factor of fragility due to the neurological and physiological immaturity of the neonate, which can suffer or compromise complications over your global development. Objective: Analyzing visual behavior and motor development in children born preterm until the sixth month of life. Methods: This is a descriptive study of transverse character. Children born preterm were included for up to 6 months old corrected gestational age between 28 and 36 weeks and 6 days linked to the Outpatient Services of high-risk newborn Follow-up (Follow-up), the University Hospital Lauro Wanderley/UFPB. A screening service and then the children were directed to perform evaluation visuomotora. The visual assessment protocol used was the method of evaluation of infant Visual Conduct, consisting of 10 items that assess Visual functions and appendicular motor. For motor evaluation, standardized Scale was used Alberta Infant Motor Scale. This project was submitted to the Committee of ethics in research with humans from the center of medical sciences of the Federal University of Paraíba, and pass through the 2,188,219 opinion. Results and discussion: We evaluated 11 children aged zero to six months. Among these, 5 children were in the first trimester of life and only one showed delay in the conduct of Visual functions. The 6 children who were above three months of age showed delays in at least one related proof Visual functions and oculomotoras. On the evidence related to motor function appendicular two children presented delays, even being considered expected behaviours for children in this age group. With regard to motor development, differences were observed between the ages in respect of acquisitions. And in relation to the visual and motor behavior in our sample, envisioned that newborns who have delays in developing visual also showed low percentile on AIMS. Conclusion: The results of this study demonstrated that, even in small sample, you can see some changes in the visual and motor development of premature infants. You do so early characterization required, favoring so the referral to child-enabling services, for better performance and quality of life of premature neonates.
Keywords: Avaliação
Recém-nascido prematuro
Desenvolvimento infantil
Terapia Ocupacional
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Terapia Ocupacional
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/12175
Issue Date: 13-Jun-2018
Appears in Collections:TCC - Terapia Ocupacional

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MCA29062018.pdf1,53 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.