Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/12557
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Compartilhamento de informações gerenciais no contexto interorganizacional: estudos de casos múltiplos em cadeias de suprimentos
metadata.dc.creator: Lopes, Christianne Calado Vieira de Melo
metadata.dc.contributor.advisor1: Callado, Aldo Leonardo Cunha
metadata.dc.description.resumo: A pesquisa teve como objetivo, analisar como o tipo de relacionamento desenvolvido entre a indústria e o fornecedor pode influenciar no compartilhamento das informações gerenciais, no contexto das relações interorganizacionais, na cadeia de suprimentos. A literatura oferece pouca evidência empírica sobre o compartilhamento das informações gerenciais nos relacionamentos entre empresas, ampliando, desta forma, o conhecimento, com sua aplicação em três setores. A pesquisa do tipo qualitativa foi desenvolvida por meio de estudos de casos múltiplos, em três cadeias de suprimentos: automotiva, farmacêutica e naval. Para a coleta dos dados, foram utilizados os seguintes procedimentos: documentação, observação, bem como entrevista semiestruturada em que o discurso foi tratado por meio de análise de conteúdo. Os resultados encontrados evidenciam que as empresas compartilham as informações gerenciais, independentemente de ter um sistema integrado entre indústria e fornecedor, todavia esse tipo de sistema compartilha apenas informações não financeiras. Outras formas de compartilhamento das informações ocorrem por reuniões, visitas, telefonemas, e-mails ou aplicativo gratuito para troca de mensagens em celular. Das muitas ferramentas contábeis citadas pela literatura, como utilizadas e aplicadas em relacionamentos interorganizacionais, apenas o open-book accounting foi citado nas três cadeias estudas, objetivando compartilhar informações de custos, uma vez por ano, por exigência contratual ou de forma voluntária. Encontrou-se ainda, que o open-book accounting, só compartilha as informações financeiras de custos do fornecedor para a indústria, de forma detalhada, quando é exigido por contrato, sendo ainda necessárias visitas in loco da indústria, com a finalidade de verificar a real necessidade de atualização no preço do produto, visando beneficiar apenas a indústria. Dessa forma fica caracterizado o comportamento oportunista, podendo aumentar os custos no monitoramento das transações. O open-book accounting voluntário não compartilha informações sobre o custeio do produto, apenas os itens de custos que sofreram reajustes de preços, de maneira a justificar a indústria o porquê do aumento no produto. Foi também identificado que nas cadeias estudadas há o compartilhamento das informações gerenciais não financeiras de forma espontânea. Observou-se que a contabilidade interorganizacional é um instrumento de apoio nas decisões tomadas em conjunto, visando um melhor desempenho para ambas as empresas. Os resultados mostram que as cadeias de suprimentos estudadas desenvolvem uma maior ou menor interação, da indústria com o fornecedor, em função do desempenho de atividades em conjunto, consequentemente, influenciando num compartilhamento maior ou menor das informações gerenciais. Observou-se que o tempo de relacionamento é um fator que contribui para aumentar a confiança, de forma a fortalecer ainda mais o relacionamento entre a indústria e o fornecedor, podendo trazer uma diminuição dos custos das transações. Verificou-se ainda, que o benefício mútuo decorrente do compartilhamento das informações gerenciais é a melhoria na qualidade do produto. Por fim, a principal barreira para não compartilhar as informações gerenciais financeiras tem como foco a proteção da concorrência, pois ao evidenciar as informações de custos, será exposta a margem de lucro, diminuindo, desta forma, o poder de barganha nas negociações entre as empresas.
Abstract: The research aimed to analyze how the type of relationship developed between the industry and the supplier can influence the sharing of managerial information, in the context of interorganizational relationships, in the supply chain. The literature provides little empirical evidence on the sharing of managerial information in relationships among companies, thus expanding knowledge with its application in three sectors. Qualitative research was developed through multiple case studies in three supply chains: automotive, pharmaceutical and naval. To collect the data, the following procedures were used: documentation, observation and semi-structured interview in which the discourse was treated through content analysis. The results obtained show that companies share managerial information, regardless of having an integrated system between industry and supplier; however, this type of system shares only non-financial information. Other forms of sharing information occur through meetings, visits, phone calls, emails, or free mobile messaging applications. Of the many accounting tools cited in literature as being used and applied in inter-organizational relationships, only openbook accounting was mentioned in the three studied chains, with the aim of sharing costrelated information once a year on account of contract requirement or on a voluntary basis. It was also found that open-book only shares the supplier’s financial cost information to the industry in a detailed form when established by contract, whilst on-site visits in industry remain necessary, with the purpose of verifying the actual need to update product price with a view to favoring industry alone. In this way opportunistic behavior is characterized, which may increase costs in the monitoring of transactions. The voluntary open-book does not share information on product costing, but only cost items that have been subject to price adjustments, so that the industry may justify the increase in the price of the product. The spontaneous sharing of non-financial managerial information was also identified in the studied chains. It was perceived that the inter-organizational accounting is a supporting tool in joint decisions, with a view to a better performance for both companies. The results show that the supply chains studied develop a greater or lesser interaction between the industry and the supplier due to the development of joint activities, consequently influencing in a greater or lesser sharing of managerial information. It was observed that the time of the relationship is a factor that contributes to increase trust, in such a way as to further strengthen the relationship between industry and supplier, with the possibility of reducing transaction costs. It was also found that the mutual benefit resulting from the sharing of managerial information is the improvement in product quality. Finally, the main barrier to not share financial information consists in protection from competition, because when showing cost information one exposes the profit margin, thus reducing bargaining power in the negotiations among companies.
Keywords: Compartilhamento de informações gerenciais
Relacionamento interorganizacional
Cadeia de suprimentos
Sharing of managerial information
Inter-organizational relationship
Supply chain
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO::CIENCIAS CONTABEIS
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Finanças e Contabilidade
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Attribution-NoDerivs 3.0 Brazil
metadata.dc.rights.uri: http://creativecommons.org/licenses/by-nd/3.0/br/
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/12557
Issue Date: 23-Feb-2018
Appears in Collections:Centro de Ciências Sociais e Aplicadas (CCSA) - Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Arquivototal.pdfArquivo total2,35 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons