Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/12576
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Análise da relação dos custos de agência com o conservadorismo contábil e com as práticas de governança corporativa das empresas de capital aberto listadas na BM&FBOVESPA
metadata.dc.creator: Medeiros, David Nunes de
metadata.dc.contributor.advisor1: Lucena, Wenner Glaucio Lopes
metadata.dc.description.resumo: Esta pesquisa teve como objetivo analisar a relação existente entre o custo de agência com o conservadorismo contábil e com as práticas de governança corporativa das empresas de capital aberto listadas na BM&FBOVESPA. Para atingir o objetivo foram utilizados dados das demonstrações financeiras padronizadas anuais e formulários de referência. A amostra da pesquisa compreende 239 empresas não-financeiras listadas na BM&FBOVESPA no período de 2010 a 2015 que integraram o último IBrX 100 divulgado em cada ano. Foi empregado o modelo de Khan e Watts (2009) para o cálculo do C-Score, métrica que indica quão conservadora foi determinada empresa em determinado ano. As Práticas de Governança Corporativa utilizadas foram a Dualidade de funções do CEO e Chairman, Independência do Conselho de Administração, Tamanho do Conselho de Administração, Remuneração do Conselho de Administração e a participação no Novo Mercado. O custo de agência foi calculado com base em Ang, Cole e Lin (2000), Singh e Davidson (2003) e McKnight e Weir (2009), por meio das variáveis denominadas nesta pesquisa como Giro do Ativo e Ineficiência nos Gastos. Foram testadas seis hipóteses com base na literatura existente sobre os assuntos abordados. Os dados foram estimados por regressão quantílica, e as hipóteses foram testadas em 5 quantis da distribuição, visando coletar maiores detalhes sobre a influência de cada variável estudada na amostra. Os resultados da pesquisa mostraram que quando os custos de agência foram analisados por meio do Giro do Ativo, o Conservadorismo Contábil foi determinante para a redução destes custos, mostrando-se uma ferramenta importante para a gestão da empresa, corroborando com Chi, Liu e Wang (2009). Em contrapartida, a adesão às Práticas de Governança Corporativa não foi significativamente importante para reduzir os custos de agência da utilização ineficiente das receitas para a geração de ativos. Quando o custo de agência foi medido pela relação entre as Despesas Administrativas e as Receitas Totais, apenas o fato de estar no Novo Mercado foi determinante para a redução desses custos.
Abstract: This research had the objective of analyzing the relationship between agency cost and accounting conservatism and with the corporate governance practices of public companies listed on BM&FBOVESPA. To achieve the objective, data from the annual standardized financial statements and reference forms were used. The survey sample comprises 239 nonfinancial companies listed on the BM&FBOVESPA in the period from 2010 to 2015 that were part of the latest IBrX100 released each year. The model of Khan and Watts (2009) was used to calculate the C-Score, a metric that indicates how conservative a firm was in a given year. The Corporate Governance Practices used were the Duality of functions of the CEO and Chairman, Independence of the Board of Directors, Size of the Board of Directors, Remuneration of the Board of Directors and participation in the New Market. The agency cost was calculated based on Ang, Cole and Lin (2000), Singh and Davidson (2003) and McKnight and Weir (2009), using the variables denominated in this research as Asset Turning and Cost Inefficiency. Six hypotheses were tested based on the existing literature on the subjects discussed. Data were estimated by quantum regression, and hypotheses were tested in five quantiles of the distribution, aiming to collect more details about the influence of each variable studied in the sample. The results of the research showed that when agency costs were analyzed through the Asset Turnover, Accounting Conservatism was determinant for the reduction of these costs, proving to be an important tool for the management of the company, corroborating with Chi, Liu and Wang (2009). On the other hand, adherence to Corporate Governance Practices was not significantly important in reducing agency costs from the inefficient use of revenues to generating assets. When agency cost was measured by the relation between Administrative Expenses and Total Revenues, only the fact that it was in the Novo Mercado was determinant for the reduction of these costs.
Keywords: Custo de agência
Conservadorismo contábil
Governança corporativa
Agency cost
Accounting conservatism
Corporate governance
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO::CIENCIAS CONTABEIS
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Finanças e Contabilidade
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Attribution-NoDerivs 3.0 Brazil
metadata.dc.rights.uri: http://creativecommons.org/licenses/by-nd/3.0/br/
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/12576
Issue Date: 29-Mar-2017
Appears in Collections:Centro de Ciências Sociais e Aplicadas (CCSA) - Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Arquivototal.pdfArquivo total987,21 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons