Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/12613
metadata.dc.type: TCC
Title: A EMOÇÃO NO ENSINO DE BIOLOGIA: UMA ANÁLISE DAS ENUNCIAÇÕES DISCENTES
metadata.dc.creator: Santos, Geam Felipe Lima
metadata.dc.contributor.advisor1: Albino, Ângela Cristina Alves
metadata.dc.description.resumo: A emoção é componente fundante do viver humano. Historicamente, o seu reconhecimento na relação com a cognição deu-se por volta do final do século XX e início do século XXI, antes disso, os estudos da emoção eram restritos aos laboratórios e acreditava-se na dicotomia entre emoção e cognição. Nesse contexto, a emoção não conseguia alcançar muitas áreas de conhecimento, sobretudo a educação, o que fazia do ensino dessa época predominantemente racionalista, frio e conteudista. Nesse percurso, alguns neurocientistas se dedicaram a se aprofundar nos estudos da emoção, corroborando posteriormente a intrínseca relação emoção e cognição. A partir de então, a emoção atravessou as barreiras dos laboratórios e alcançou as mais diversas áreas de conhecimento. Sendo valorizada e reconhecida, após as promissoras descobertas, o objetivo era romper com os paradigmas construídos e pautados no racionalismo, com vista na educação integral, que valorizasse e respeitasse as dimensões do ser humano. Mesmo atualmente sendo reconhecida é preocupante os enraizamentos de uma Educação racionalista, que desconsidera o papel das emoções nas práticas educativas. Por esta razão, nesse estudo, buscou-se analisar as significações dos discentes no componente curricular Biologia em torno da emoção nos processos de ensino-aprendizagem. Consideramos fundamental o olhar discente, haja vista o impacto da ausência do reconhecimento das emoções na formação desses sujeitos, no seu desenvolvimento, o que nos leva a crer que eles têm muito a dizer sobre suas realidades e necessitam ser escutados. O estudo foi desenvolvido em uma escola do município de Remígio-PB, com uma turma do 3º ano do Ensino Médio, ou seja, com aqueles que estão finalizando a etapa de Educação Básica, para melhor verificarmos seus sentidos e suas experiências. Participaram da pesquisa 15 sujeitos, disponibilizando-se a responder o instrumento de coleta de dados, qual seja, um questionário com 19 perguntas relacionadas a emoções no ensino de Biologia. Contatamos na análise discursiva dos sujeitos uma noção muito superficial em torno dos conceitos. Ficou explícito a influências da emoção no seu cotidiano e no âmbito escolar. Os educandos alegam a importância dos conhecimentos específicos da disciplina Biologia, mas, por outro lado, tecem discursos marcados pelo desejo de mais aulas de campo e práticas, pois para eles estas despertam a emoção de alegria. Esses momentos de vivências educativas tornam o ensino de Biologia mais interessante, o que estimula a aprendizagem desses sujeitos. Em relação a relação educador-educando os sujeitos compreendem o quanto é importante nutrir boas relações com os professores, haja vista sua importância na construção do conhecimento. As avaliações foram marcadas pelos educandos como momentos estimulantes do medo, da tristeza e da raiva, pois associaram essas emoções a avaliação “prova” escrita e oral, as notas baixas e a quando não conseguem compreender. Portanto, destacamos a importância da emoção nas práticas do ensino de Biologia, reconhecendo-as e estimulando as emoções positivas que impulsionam a aprendizagem e, por outro lado, a busca por alternativas de regulação das emoções negativas, que por sua vez prejudicam o desempenho dos educandos na disciplina, sobretudo as relações sociais.
Abstract: Emotion is a foundational component of human living. Historically, his knowledge in relation to cognition occurred around the twentieth and early twenty-first century, before that, studies of empiricism strictly laboratories and was believed in the dichotomy between emotion and cognition. In this context, research is not directed at many areas of knowledge, especially education, predominantly rationalist, cold and content. In this course, some neuroscientists were dedicated to deepen in the studies of the emotion, corroborating later an intrinsic relation emotion and cognition. From there, an emotion crossed as barriers of laboratories and reached as more areas of knowledge. Being valued and recognized, after promising discoveries, the era to break with the paradigms constructed and ruled not with rationality, with the integral vision, the valorization and the consideration like dimensions of the human being. This is being given in education in practice education. For this reason, in that same year, we sought the meaning of the students of the curricular component. We consider the student look, the look on the subject, the recognition of their ideas in the new talents, their development, which leads us to believe that they have their own ideas about their realities and treasures. The study was developed in a school in the municipality of Remígio-PB, with a high school class, that is, with those who are finishing the Basic Education stage, to better verify their senses and their experiences. Fifteen subjects participated in the study, being available to answer the data collection instrument, that is, a questionnaire with 19 questions related to emotions in the teaching of Biology. We contact in the discursive analysis of the subjects a very superficial notion around the concepts. He was explicit to influences of the emotion in his daily life and in the school scope. The students state the importance of the specific knowledge of the discipline Biology, but, on the other hand, they make speeches marked by the desire for more field classes and practices, because for them they excite the emotion of joy, thus making Biology teaching more interesting, which stimulates the learning of these subjects. Regarding the educator-educating relationship, the subjects understand how important it is to nurture good relations with teachers, given their importance in the construction of knowledge. The evaluations were marked by the students as stimulating moments of fear, sadness and anger, because they associated these emotions with written and oral "proof" evaluation, low grades and when they cannot understand. Therefore, we emphasize the importance of emotion in the teaching practices of biology, recognizing them and stimulating the pleasant emotions that drive learning, and, on the other hand, the search for alternatives to regulation of unpleasant emotions, which in turn undermine the performance of students, especially social relations.
Keywords: Biologia
Emoções
Ensino
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Ciências Biológicas
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/12613
Issue Date: 4-Dec-2018
Appears in Collections:TCC - Ciências Biológicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
GFLS13122018.pdf1,62 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.