Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/13000
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Óbitos associados ao HIV/AIDS de pessoas acompanhadas em serviço especializado: uma análise de sobrevivência
metadata.dc.creator: Chaves, Rebeca Bezerra
metadata.dc.contributor.advisor1: Araújo, Tarciana Liberal Pereira de
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Vianna, Rodrigo Pinheiro de Toledo
metadata.dc.description.resumo: A epidemia da AIDS constitui-se um importante problema de saúde pública, apresentando-se como uma das principais causas de morte prematura no mundo. Conhecer as causas de óbito, fatores de risco e de evolução clínica constitui-se como peça chave para prevenção e controle da epidemia, permitindo o estabelecimento de prioridades para o planejamento de políticas públicas e gestão do cuidado. O estudo tem, como objetivo investigar óbitos associados ao HIV/aids ocorridos na cidade de João Pessoa-PB. Trata-se de um estudo epidemiológico, longitudinal retrospectivo com abordagem quantitativa, realizado em dois Serviços de Assistência Especializada no município. A população deste estudo foi constituída por 173 pacientes, notificados no SIM, no período de 2007 a 2015. Constituíram como critério de inclusão pacientes com idade maior ou igual a 18 anos, que tenha realizado acompanhamento nos serviços do estudo e constando a declaração de óbito em seu prontuário. Constituiu-se como critério de exclusão prontuários com registros incompletos. Foram realizadas análise descritiva e estimação da sobrevida desses pacientes com utilização de técnicas de análise de sobrevivência, com o estimador de Kaplan-Meier, modelo paramétrico Log-normal e modelo de Cox. Observou-se nos casos estudados maior prevalência do sexo masculino (67,1%), da faixa etária entre 30 e 49 anos (60,7%), heterossexuais (57,2%), que tinham história de etilismo (43,9%), daqueles que buscaram por diagnóstico após surgimento de sinais e sintomas (80,3%), utilizaram a terapia antirretroviral (74%) e apresentaram a sepse como principal causa do óbito (25,4%). Considerando o teste de log-rank houve diferenças significativas, no que se refere ao tempo até o óbito, para as variáveis: comportamento sexual, causa do óbito, carga viral, quantidade de consultas realizadas por infectologista, contagem de linfócitos T-CD4, uso de TARV, classificação da TARV, ocorrência de internações, abandono do tratamento e abandono do acompanhamento clínico. O modelo log-normal apresentou como covariáveis significativas, que influenciam no tempo mediano de vida, as seguintes variáveis: idade; escolaridade; motivo para busca pelo diagnóstico; carga viral; o uso da TARV e a quantidade de internações. No que se refere ao modelo de Cox, as variáveis: idade, escolaridade, uso de álcool, carga viral, uso de TARV e número de internações hospitalares foram significas para explicar o risco de morte dos pacientes. Os modelos apontaram relevantes fatores que influenciam na ocorrência do óbito, ao identificar uma maior vulnerabilidade, entre os indivíduos que não fazem uso da TARV, < 40 anos, com baixa escolaridade, carga viral > 5 mil cópias, com procura por diagnóstico a partir dos sinais e sintomas e aqueles que apresentaram apenas uma internação durante seu acompanhamento clínico. Evidenciando assim a necessidade de minimizar o risco de óbito a partir da busca ativa por diagnósticos precoce, como também desde as primeiras consultas utilizando estratégias que envolvam diálogos, orientações e esclarecimentos a respeito das principais dúvidas dos indivíduos diagnosticados com HIV/aids.
Abstract: The AIDS epidemic is an important public health issue which is the principal cause of premature death in the world. Knowing the causes of death, risk factors, and clinical evaluation is the key factor for prevention and epidemic control, allowing the setting of priorities for the planning of public policies and healthcare management. The study aims to investigate deaths associated with HIV/AIDS in Joao Pessoa city – PB. It is an epidemiological, retrospective longitudinal study with qualitative approach done at two specialized care services in the urban center. The study population was 173 patients notified in YES in the period from 2007 to 2015. The inclusion criteria were patient with age 18 years old or above it who has been assisted in the specialized care and has the death certificate in his/her records. The exclusion criteria were incomplete records. The study used descriptive analysis and survival estimation of patients using survival analysis techniques, the KaplanMeier estimator, Log-normal parametric model, and Cox model. In the cases examined, the prevalence was male gender (67.1%), the age group between 30 and 49 years (60.7%), and heterosexuals (57.2%) who had a history of alcoholism (43.9% (80.3%) and used antiretroviral therapy (74%). They had sepsis as the principal cause of death (25.4%). Considering the log-rank test, there were important differences in terms of time of death for variables: sexual behavior, death cause, viral load, number of appointments by infectologists, T-CD4 lymphocyte counts, the use of TARV, TARV classification, the occurrence of hospitalizations, and abandonment of treatment and abandonment of clinical follow-up. The log-normal model had as significant covariates which influence on life expectancy, the following variables: age, schooling, the motive to search for a diagnosis, viral load, the use of TARV, and the number of hospitalizations. Regarding the Cox model, the variables were age, schooling, alcohol use, viral load, the use of TARV, and the number of hospitalizations were significant to explain the risk of the patient’s death. The models have shown relevant factors that influence in death occurrence when identifying a higher vulnerability among people who do not use TARV, are less than 40 years old, low schooling, viral load above 5,000 copies, with a diagnosis search through the signs and symptoms, and those who had only one hospitalization during their clinical follow-up. Therefore, the need to decrease the risk of death from the active search for early diagnoses as well from the first appointments using strategies that involve dialogues, orientations, and clarifications regarding the main questions that individuals diagnosed with HIV / AIDS can have.
Keywords: Mortalidade
Sobrevida
Síndrome de imunodeficiência adquirida
Mortality
Survival
Acquired immunodeficiency syndrome
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Ciências Exatas e da Saúde
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Modelos de Decisão e Saúde
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Attribution-NoDerivs 3.0 Brazil
metadata.dc.rights.uri: http://creativecommons.org/licenses/by-nd/3.0/br/
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/13000
Issue Date: 26-Feb-2018
Appears in Collections:Centro de Ciências Exatas e da Natureza (CCEN) - Programa de Pós-Graduação em Modelos de Decisão e Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Arquivototal.pdfArquivo total1,76 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons