Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/13130
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Avaliação do efeito da ouabaína na viabilidade e modulação de citocinas em timócitos e linfócitos expostos a radiação ultravioleta
metadata.dc.creator: Alves, Anne Kaliery de Abreu
metadata.dc.contributor.advisor1: Mascarenhas, Sandra Rodrigues
metadata.dc.description.resumo: A ouabaína é um glicosídeo cardíaco que foi descoberto no plasma humano em 1991 (HAMLYN et al., 1991). Essa substância endógena é capaz de inibir a Na+/K+-ATPase e vem sendo amplamente estudada por sua capacidade em interferir em vários mecanismos que regulam e mantém a homeostase. Portanto o objetivo desse trabalho foi avaliar in vitro e in vivo a ação da ouabaína na viabilidade celular e no perfil de citocinas pró-inflamatórias em células do timo e linfonodo mesentérico expostas a radiação UV. Para isso foram usados camundongos Swiss albinus e realizada a cultura de células do timo e linfonodo mesentérico. Essas células foram tratadas com oubaína nas concentrações de 100,10, 1 µM e 100 nM na placa de 96 poços, como também através do pré-tratamento com ouabaína na dose de 0,56 mg/kg por três dias através da injeção intra-peritoneal dessa dose. As células obtidas da maceração dos órgãos foram centrifugadas, resuspensas e contadas. A concentração foi ajustada para 4x105céls/ml com PBS e plaqueadas para a exposição a UVC e UVB por 2 minutos. Após o estímulo, adicionou-se o meio RPMI suplementado com 10% de SFB e manteve-se essas células em cultura por 6 e 24 horas. A viabilidade foi analisada com o MTT 5 mg/mL. O sobrenadante da cultura foi utilizado para determinar os níveis das citocinas próinflamatórias TNF-a e IL-6 pelo método de ELISA. Nossos resultados mostraram que o prétratamento com ouabaína na dose de 0,56 mg/Kg na cultura de 6 horas apresentou um efeito citoprotetor nos timócitos e linfócitos linfonodo mesentérico expostos a UVC e UVB. Esse mesmo tipo de célula em cultura por 6h e 24h na presença de ouabaína em diferentes concentrações 100,10, 1 µM e 100 nM, apresentou efeito em 24 horas mediante o estímulo da UVC, esse dado não foi observado para UVB. A concentração de 100 nM protegeu os timócitos e linfócitos do linfonodo mesentérico da morte celular. No sobrenadante dessa concentração houve aumento do TNF-a e redução de IL-6 quando, e no pré-tratamento com 0,56 mg/Kg não houve alteração dessas citocinas comparada ao grupo que recebeu radiação. Esses resultados contribuem para o entendimento da sua ação ouabaína sobre parâmetros importantes do processo inflamatório, viabilidade e citocinas, desencadeado por radiação ultravioleta.
Abstract: Ouabain is a cardiac glycoside discovered in human plasma in 1991 (HAMLYN et al., 1991). This endogenous substance can inhibit Na + / K + -ATPase and has been extensively studied for its ability to interfere with various mechanisms that regulate and maintain homeostasis. Thus, the aim of this study was to evaluate in vitro and in vivo ouabain regarding cell viability and the profile of pro-inflammatory cytokines in thymus and mesenteric lymph node cells exposed to UV radiation. Therefore, Swiss albinus mice were used conducting cell culture from the thymus and the mesenteric lymph node. These cells were treated with ouabain 100, 10, 1 µM and 100 nM in a plaque of 96 wells, and also with a pre-treatment with ouabain 0.56 mg/kg during three days via intraperitoneal injection. The cells obtained from the maceration of the organs were centrifuged, resuspended and counted. The concentration was adjusted to 4x105céls/ml with PBS and plated for exposure to UVC and UVB for 2 minutes. After the stimuli, the RPMI medium supplemented with 10% of SFB is added and cells are kept in culture for 6 to 24 hours. Viability was analysed with the MTT 5 mg/mL and with the pro-inflammatory cytokines TNF-a and IL-6, as determined by the method ELISA. Our results showed that after 6h and 24h the culture in the presence of ouabain in different concentrations 100,10, 1 µM and100 nM, only in the 100 nM the cells were protected from cell death, this result was observed for the 24h culture of thymocytes and lymphocytes that were stimulated by UVC, but this was not observed for UVB stimulation. In these cells, the pre-treatment with 0.56 mg/Kg ouabain in the 6 hours culture presented a cytoprotective effect on the thymocytes and mesenteric lymph node lymphocytes exposed to UVC and UVB. Besides these effects on viability, ouabain in the concentration of 100 nM increased TNF-a and reduced IL-6. Nevertheless, the pre-treatment with 0.56 mg/Kg did not modulate these cytokines compared to the group receiving radiation. These results contribute to the understanding of the ouabain action over important parameters of the inflammatory process, viability and cytokines, triggered by ultraviolet radiation.
Keywords: Inflamação
Timócitos
Linfócitos
Radiação
Inflammation
Thymocytes
Lymphocytes
Radiation
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Biotecnologia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Attribution-NoDerivs 3.0 Brazil
metadata.dc.rights.uri: http://creativecommons.org/licenses/by-nd/3.0/br/
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/13130
Issue Date: 30-May-2018
Appears in Collections:Centro de Biotecnologia (CBIOTEC) - Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Arquivototal.pdfArquivo total1,75 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons