Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/13133
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Disfunção autonômica cardíaca em crianças e adolescentes obesos após manobra de Valsalva
metadata.dc.creator: Rocha, Aracele Toscano
metadata.dc.contributor.advisor1: Braga, Valdir de Andrade
metadata.dc.description.resumo: A obesidade infantil é um grande problema de saúde pública. A associação entre obesidade e disfunção autonômica cardíaca, entre adultos, já é consensual, e na faixa etária pediátrica ainda é motivo de investigações. Nosso estudo objetivou avaliar a modulação autonômica cardíaca em crianças e adolescentes obesos, na faixa etária de 6 a 14 anos de idade, de ambos os sexos, sem outras comorbidades associadas, por meio do estudo da variabilidade da frequência cardíaca(VFC). Foi realizada uma análise estatística descritiva dos dados. Para os testes de hipótese foram utilizados a ANOVA e o teste de correlação de Pearson, sendo o nível de significância adotado de p<0,05. Foram estudadas 59 crianças e adolescentes, sendo 30 (49,2%) do sexo masculino e 29 (50,8%) do sexo feminino. Quanto à presença de puberdade, 44 eram pré-púberes (74,6%) e 15 púberes (25,4%). A população estudada foi agrupada de acordo com o índice de massa corporal (IMC), onde 23 (39%) crianças foram classificadas como eutróficas, 16 (27,1%) crianças classificadas como obesas e 20 (33,9%) com obesidade grave. Todas foram submetidas à avaliação antropométrica, clínica e laboratorial, bem como à análise da variabilidade da frequência cardíaca por meio do software Nerve Express®, estudando-se as variáveis no domínio do tempo (SDNN) e no domínio da frequência (TP, LFun, HFun, LF/HF), dividido em 2 etapas, o teste ortostático, seguido da manobra de Valsalva combinada com respiração profunda. Na análise da VFC durante a realização do teste ortostático, não houve diferenças estatísticas nos índices de domínio do tempo e domínio da frequência entre os grupos eutróficos, obesos e obesos graves, tanto na posição supino, como na bípede. Porém durante a realização da manobra de Valsalva combinada com a respiração profunda, encontramos uma redução da atividade parassimpática, representada pela diminuição do componente HFun no grupo de obesos, principalmente no de obesos graves (p=0,010), e um aumento de atividade simpática, observado através de valores maiores de LFun (p= 0,010) e da razão LF/HF (p= 0,001) nos grupos obesos e obesos graves quando comparados aos eutróficos. Após estes resultados, podese sugerir um comprometimento da função autonômica cardíaca em crianças e adolescentes obesos, principalmente nos obesos graves. Estes achados podem contribuir para o aumento do risco cardiovascular neste grupo.
Abstract: Childhood obesity is a major public health problem. The association between obesity and cardiac autonomic dysfunction among adults is already consensual, and in the pediatric age group it is still the reason for several investigations. Our study aimed to evaluate the cardiac autonomic modulation in obese children and adolescents, in the age group of 6 to 14 years of age, of both sexes, with no other associated comorbidities, by studying the heart rate variability. A descriptive statistical analysis of the data was performed. The ANOVA and the Pearson correlation test were used for the hypothesis tests, and the significance level adopted was set at p <0.05. A total of 59 children and adolescents were studied, of which 30 (49.2%) were male and 29 (50.8%) were female. Regarding the presence of puberty, 44 were prepubescent (74.6%) and 15 pubescent (25.4%). The children were grouped according to the body mass index (BMI), where 23 (39%) children were classified as eutrophic, 16 (27.1%) children classified as obese and 20 (33.9%) were classified as severe obese. All were submitted to anthropometric, clinical and laboratory evaluation, as well as the analysis of heart rate variability (HRV) using the Nerve Express® software, studying the variables in the time domain (SDNN) and in the frequency domain (TP, LF, HF, LF / HF), divided into 2 stages, the orthostatic test, followed by the Valsalva maneuver combined with deep breathing.. During the orthostatic test, there were no differences in the HRV indices between the eutrophic and obese / obese groups, both in the supine position and in the biped. In the analysis of HRV during the Valsalva maneuver combined with deep breathing, we found a reduction in parasympathetic activity, represented by the decrease of the HFun component in the obese group, mainly in the severe obese group (p = 0.010), and an increase in (p = 0.010) and the LF / HF ratio (p = 0.001) in the obese and severe obese group when compared to the eutrophic group. After these results, cardiac autonomic function impairment may be suggested in obese children and adolescents, especially in the severe obese. These findings are risk factors that, independently, may contribute to the increase of cardiovascular risk in this group.
Keywords: Obesidade infantil
Variabilidade de frequência cardíaca
Risco cardiovascular
Childhood obesity
Heart rate variability
Cardiovascular risk
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::FISIOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Ciências Fisiológicas
metadata.dc.publisher.program: Programa Multicêntrico de Pós-Graduação em Ciências Fisiológicas
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Attribution-NoDerivs 3.0 Brazil
metadata.dc.rights.uri: http://creativecommons.org/licenses/by-nd/3.0/br/
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/13133
Issue Date: 5-Mar-2018
Appears in Collections:Centro de Biotecnologia (CBIOTEC) - Programa Multicêntrico de Pós-graduação em Ciências Fisiológicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Arquivototal.pdfArquivo total3,59 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons