Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/13312
metadata.dc.type: TCC
Title: Variação e mudança linguística em duas gramáticas de Celso Cunha (1970 e 1985): um estudo historiográfico
metadata.dc.creator: SANTOS, Marciel da Luz
metadata.dc.contributor.advisor1: Vieira, Francisco Eduardo
metadata.dc.description.resumo: A Gramática Tradicional – considerada por Borges Neto (2012) uma das teorias das línguas humanas –, desde o início do processo de gramatização no Ocidente, tem regrado, em geral, o desenvolvimento de instrumentos linguísticos voltados ao ensino de língua. No Brasil, essa realidade só viria a ser abalada a partir da década de 1960, com a emergência da virada linguística. Esse evento desencadeou o aparecimento de diversas teorias contrárias ao estudo da língua versado apenas sobre sua forma; entre elas, a Sociolinguística, área teórico-metodológica voltada para o estudo da variação e mudança linguísticas. A mudança de perspectiva afetou não somente as discussões, mas a produção de materiais e o próprio ensino de língua materna, que sofreram a influência da atmosfera intelectual em voga. A partir de então os gramáticos se viram na obrigação de se “atualizarem”, até mesmo para não perderem mercado e poder de publicação. Celso Cunha, um dos mais importantes estudiosos brasileiros do português, até esse período só havia produzido ensaios e manuais didáticos, quando, em 1970, publica a sua primeira gramática. Observando seu momento de inserção na gramaticografia brasileira, decidimos investigar ideias sobre variação e mudança nos instrumentos gramaticais que marcam o início e o fim de sua produção. Para tanto, o objetivo geral desse trabalho é interpretar, com base em ideias sobre variação e mudança linguística, reflexos do clima de opinião das décadas de 1960 a 1980, na construção de dois compêndios gramaticais (1970 e 1985) de autoria do filólogo brasileiro Celso Cunha. Ressaltamos que a pesquisa possui cunho descritivo-interpretativo, fundamentado no campo teórico-metodológico da Historiografia da Linguística, primordialmente em ideias encontradas em Koerner (1989, 1996), Swiggers (2010, 2013) e Altman (2004, 2009, 2012). Ao final do trabalho, ficou evidenciada, nas duas obras do autor, a presença de ideias sobre variação linguística (nos níveis fonético, morfológico e sintático), mas utilizadas em favor de prescrições metalinguísticas. As características peculiares à língua corrente no Brasil são discutidas ou referidas nas gramáticas como casos de desvios às convenções da norma lusitana.
Abstract: The Traditional Grammar – considered by Borges Neto (2012) as one of the theories of human languages - since the beginning of the process of grammatization in the West, it has regulated the development of linguistic instruments used in language teaching. In Brazil, this reality would only be shaken from the 1960s, with the emergence of the linguistic turn. This event triggered the emergence of various theories contrary to the study of language versed only in its form; among them, the Sociolinguistic a theoretical-methodological area focused on the study of variation and linguistic change. The change of perspective affected not only the discussions, but also the production of materials and the teaching of mother tongue which were influenced by the intellectual atmosphere in vogue. From then on, grammarians were forced to update themselves in the linguistics theory, in order not to lose market share and publish power. Celso Cunha, one of the most important Brazilian scholars of Portuguese language, until that period only produced essays and textbooks when, in 1970, he published his first grammar. Observing his moment of insertion in the Brazilian grammar, we decided to investigate ideas about variation and change in the grammatical instruments that mark the beginning and the end of his production. We highlight that the research is descriptive-interpretive, based on the theoretical-methodological field of the Historiography of Linguistics, mainly in the ideas found in Koerner (1989, 1996), Swiggers (2010, 2013) and Altman (2004, 2009, 2012). At the end of the work, it was evidenced that in both works of this author the presence of ideas about linguistic variation (at phonetic, morphological and syntactic levels), but used in favor of metalinguistic prescriptions. The characteristics peculiar to the current language in Brazil are discussed or referred to in the grammars as cases of deviations from the conventions of the Lusitanian norm.
Keywords: Historiografia da Linguística
Celso Cunha
Variação linguística
Gramática tradicional
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::LINGUA PORTUGUESA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Letras Clássicas e Vernáculas
metadata.dc.rights: Acesso Restrito
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/13312
Issue Date: 2-Nov-2018
Appears in Collections:TCC - Letras - Português (Curso presencial)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MLS02112018.pdf1,37 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.