Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/13948
metadata.dc.type: TCC
Title: A IMPORTÂNCIA DA FAMÍLIA NO TRATAMENTO DE DEPENDENTES QUÍMICOS
metadata.dc.creator: SOUZA, Kellyane Fernandes de; NASCIMENTO, Wanessa Pereira do
metadata.dc.contributor.advisor1: SILVA, Maria das Graças Miranda Ferreira da
metadata.dc.description.resumo: O ambiente familiar é um local onde deve existir harmonia, afeto, proteção e todo o tipo de apoio necessário na resolução de conflitos ou problemas de algum dos membros. O presente trabalho foi motivado a partir da vivência durante os Estágios Obrigatórios I e II, no Complexo Psiquiátrico Juliano Moreira – CPJM, localizado na região central de João Pessoa.Este trabalho teve como objetivo geral analisar a importância da família no tratamento de dependentes químicos. Como objetivos específicos, apresentar a política de saúde brasileira e a política de saúde mental como embasamento para a análise da família e sua importância no processo de tratamento da pessoa com dependência química. Buscou-se analisar esta importância da família no tratamento e na recuperação do paciente dependente químico, contextualizando esta família no momento atual; também almejou-se identificar algumas dificuldades enfrentadas pelos familiares dos referidos dependentes, e o que levam alguns dependentes químicos a procurarem ajuda; além de identificar como se dá o processo terapêutico para a superação da dependência química. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica e de conotação qualitativa, com uma perspectiva analítico-crítica. Descobrimos que esta dependência química é uma doença mental, caracterizada, entre outras coisas, por um desejo irresistível de usar drogas. Essa total falta de controle sobre os comportamentos é conhecida como compulsão. O que a maioria das pessoas não compreendem é o fato de que pessoas com esse transtorno também sofrem bastante por não conseguirem se livrar tão facilmente do vício. O apoio da família é muito importante, sendo mais ainda durante o tratamento, porém esse tratamento não é nada fácil, pois vários são os sentimentos que esta família pode apresentar diante dessa situação, tais como, culpa, preconceito e incapacidade. E isso jamais pode ser transmitido a pessoa com dependência, pois, além dos preconceitos que estas pessoas sofrem da sociedade, elas também são submetidas aos da família, e se sentem envergonhadas em meio a todos. Portanto, constatamos que, este apoio familiar é essencial no tratamento do dependente químico, no entanto, necessitam saber como lidar com as situações estressantes, evitando comentários críticos ao ente familiar ou se tornando exageradamente super protetores, pois, estes são dois fatores que provocam recaídas. Concluímos que, o Estado primeiramente tem que cuidar e proteger as famílias, para que, assim, esta família tenha condições de cuidar e proteger os seus membros.
Abstract: The family environment is a place where there must be harmony, affection, protection and all kinds of support needed in resolving conflicts or problems of one of the members. The present work was motivated from the experience during Mandatory Stages I and II, in the Juliano Moreira Psychiatric Complex - CPJM, located in the central region of João Pessoa. This study aimed to analyze the importance of the family in the treatment of dependents. As specific objectives, present the Brazilian health policy and the mental health policy as a basis for the analysis of the family and its importance in the treatment process of the person with chemical dependence. We sought to analyze this importance of the family in the treatment and recovery of the dependent chemical patient, contextualizing this family at the present time; also sought to identify some difficulties faced by relatives of those dependents, and what lead some addicts to seek help, besides identifying how the therapeutic process for overcoming chemical dependence occurs. It is a bibliographical research and qualitative connotation, with an analytical-critical perspective. We have discovered that this chemical dependency is a mental illness, characterized, among other things, by an irresistible desire to use drugs. This total lack of control over behaviors is known as compulsion. What most people do not understand is the fact that people with this disorder also suffer enough because they can not get rid of addiction so easily. The support of the family is very important, being more so during the treatment, but this treatment is not easy because several are the feelings that this family can present in this situation, such as guilt, prejudice and disability. And this can never be transmitted to the person with dependence, because, in addition to the prejudices that these people suffer from society, they are also submitted to those of the family, and feel ashamed among all. Therefore, we find that this family support is essential in the treatment of chemical dependents, however, they need to know how to deal with stressful situations, avoiding critical comments to the family entity or becoming overly protective, as these are two factors that cause relapses. We conclude that the state must first care for and protect families, so that this family will be able to care for and protect its members.
Keywords: Família
Dependência Química
Tratamento
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::SERVICO SOCIAL
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Serviço Social
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Attribution-NoDerivs 3.0 Brazil
metadata.dc.rights.uri: http://creativecommons.org/licenses/by-nd/3.0/br/
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/13948
Issue Date: 4-Dec-2017
Appears in Collections:TCC - Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
KFDS04122017.pdf845,87 kBAdobe PDFView/Open    Request a copy


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons