Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/14117
metadata.dc.type: Dissertação
Title: A pintura de Paul Cézanne como expressão de presença em Merleau-Ponty
metadata.dc.creator: Sousa, Tiago de Jesus
metadata.dc.contributor.advisor1: Caminha, Iraquitan de Oliveira
metadata.dc.description.resumo: Paul Cézanne, um dos maiores pintores modernos, chamado mesmo por Pablo Picasso de O Grande Mestre, é tomado neste trabalho como a referência fundamental de ruptura com a arte, a ciência e a filosofia clássicas. Pretendeu-se aqui, descrever como Maurice Merleau-Ponty vê na obra do pintor francês, uma possibilidade de superar uma filosofia positivista e idealista que transforma tudo em pensamento, sem levar em conta o contato primordial com o mundo. A ideia de que a pintura de Cézanne é tomada como possibilidade de expressão do mundo bruto ou selvagem é aplicada aqui no sentido de que, por habitar esse mundo e fazer parte dele, o pintor não o transforma em pensamento para pintar, e por isso, não faz uma representação do mundo em sua tela, mas funda um mundo próprio, resultado da promiscuidade entre o vidente e o visível, que possibilita por esse ato criador, a experiência com o Ser enquanto presença.
Abstract: Paul Cézanne, one of the greatest modern painters, called by Pablo Picasso of The Great Master, is taken in this work as the fundamental reference of rupture with classic art, science and philosophy. It is intended here to describe how Maurice Merleau-Ponty sees in the work of the French painter a possibility of overcoming a positivist and idealistic philosophy that transforms everything into thought, without taking into account the primordial contact with the world. The idea that Cézanne's painting is taken as a possibility of expression of the gross or savage world is applied here in the sense that, by inhabiting this world and being part of it, the painter does not transform it into thought for painting, does not make a representation of the world on its canvas, but creates a world of its own, a result of the promiscuity between the seer and the visible, which makes possible through this creative act, the experience with Being as presence.
Keywords: Cézanne
Pintura
Mundo selvagem
Ontologia Cézanne
Painting
Savage world
Ontology
Arte e filosofia
Pintura - Filosofia
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::FILOSOFIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Filosofia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Filosofia
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Attribution-NoDerivs 3.0 Brazil
metadata.dc.rights.uri: http://creativecommons.org/licenses/by-nd/3.0/br/
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/14117
Issue Date: 25-Jun-2018
Appears in Collections:Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes (CCHLA) - Programa de Pós-Graduação em Filosofia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Arquivototal.pdfArquivo total4,51 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons