Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/14130
metadata.dc.type: Tese
Title: Erodibilidade em entressulcos, escoamento superficial e formação de crosta em solos representativos do Estado da Paraíba
metadata.dc.creator: Nascimento, Rodolpho José de Almeida
metadata.dc.contributor.advisor1: Oliveira, Flávio Pereira de
metadata.dc.description.resumo: A compreensão das relações envolvidas no processo de erosão hídrica é objetivo de todos que lidam com a degradação ambiental e os prejuízos agrícolas causados por ela. Com o intuito de auxiliar o desenvolvimento de estratégias de preservação do solo e contenção desse tipo de erosão, os objetivos do presente estudo foram: Capítulo I) determinar as características do escoamento superficial e o fator de erodibilidade em entressulcos (Ki) dos solos avaliados; estabelecer correlações entre propriedades físicas e químicas dos solos com o Ki, para desenvolver um modelo matemático para sua predição; aplicar modelos existentes na literatura para estimativa indireta do Ki e avaliar sua aplicabilidade para os solos desse estudo; Capítulo II) avaliar, de forma indireta, o selamento superficial e a formação de crosta através das mudanças nas variáveis hidráulicas e na erodibilidade em entressulcos dos solos. Foram avaliados quatro solos: Latossolo Amarelo (LA); Argissolo Vermelho (PV); Neossolo Litólico (RL); Luvissolo Crômico (TC). O critério de seleção teve como base o grau de desenvolvimento pedogenético. Em laboratório conduziram-se os experimentos de erosão em entressulcos sob chuva simulada, com solo descoberto e declividade da parcela de 0,10 mm-1. Os testes foram realizados em parcelas experimentais, com área útil de 0,3481 m², onde efetuou-se ensaios com chuvas simuladas, com intensidade média ajustada em 85 mm h-1 durante 75 minutos. As chuvas simuladas foram aplicadas em três eventos consecutivos com intervalos de 7 dias (Períodos 0, 7 e 14 dias), para determinar os efeitos da formação do selamento superficial durante a chuva e a formação de crosta após o período de secagem do solo. Foram avaliadas taxas de perdas de solo (PSi), concentração de sedimentos em suspensão, vazão, taxa de desagregação do solo (Di), caracterização das variáveis hidráulicas do escoamento e a erodibilidade do solo em entressulco (Ki). O regime de escoamento em todos os solos foi caracterizado como laminar lento ou subcrítico e a ocorrência de erosão em entressulcos foi confirmada. No Capítulo I, foi possível concluir que: as características físicas e químicas de cada solo apresentaram influência mais direta no entendimento do comportamento das variáveis hidráulicas do escoamento superficial e da erodibilidade em entressulcos do que o grau de desenvolvimento pedogenético; o Luvissolo Crômico (TC), mesmo sendo menos desenvolvido, apresentou-se o mais estável, com os menores PSi, Di e Ki; Os modelos existentes aplicados para estimativa indireta do Ki não se adequaram para todos os solos avaliados; O modelo sugerido nesse estudo, propõe a utilização dos valores do DMPAU e do Feo para estimativa do Ki em solos com características semelhantes dos solos avaliados. No Capítulo II, concluiu-se que a formação de selamento e de crostas superficiais foram observadas com aumento da velocidade de escoamento e da descarga líquida, e a diminuição da altura da lâmina de água, assim como nas alterações em PSi, Di e Ki, sendo no primeiro evento de chuva simulada a maior contribuição para formação do encrostamento superficial; O TC se mostrou o mais estável após os eventos sucessivos de chuva simulada e mesmo tendo a rugosidade superficial modificada, não apresentou alterações significativas na concentração de sedimento em suspensão, perdas totais de solo, taxa máxima de desagregação e erodibilidade do solo em entressulcos.
Abstract: The understanding of the relationships involved in the water erosion process is the goal of everyone who deals with environmental degradation and the agricultural losses caused by it. In order to assist in the development of soil preservation strategies and containment this type of erosion, the present study aimed to: Chapter I) determine the characteristics of surface runoff and the determination of interill erodibility of the evaluated soils; establish correlations between physical and chemical properties of soils and Ki, in order to establish a mathematical model for their prediction; apply existing models for indirect estimation of Ki and evaluate its applicability to the soils of this study. Chapter II) indirectly evaluate surface sealing and crust formation through changes in hydraulic variables and soil interill erodibility. Four soils were evaluated: Ferralsol (FR); Acrisol (AC); Leptosol (LP); Luvisol (LV). The selection criterion was based on the degree of pedogenetic development. The interill erosion experiments were conducted under simulated rainfall, in laboratory conditions, with uncovered soil and plot slope of the 0.10 mm-1. The tests were carried out in experimental plots, with a useful area of 0,3481 m², where it was carried out tests with simulated rains, with mean intensity adjusted in 85 mm h-1 for 75 min. Simulated rains were applied at three consecutive events at 7 day intervals (Periods 0, 7 and 14 days) to determine the effects of surface sealing during rainfall and crust formation after the soil drying period on plot. Soil loss rates (PSi), suspended sediment concentration, flow rate, soil disaggregation rate (Di), characterization of hydraulic flow variables and soil interill erodibility (Ki) were evaluated. The flow regime in all soils was characterized as slow or subcritical laminar and the occurrence of interril erosion was confirmed. In Chapter I, it was possible to conclude that physical and chemical characteristics of each soil had a more direct influence in the understanding of the behavior of hydraulic variables of the surface runoff and the interill erodibility than the degree of pedogenetic development; among the evaluated soils, Luvisol (LV), although one of the least developed soils, was the most stable, with the lowest PSi, Di and Ki values; the existing models applied for indirect estimation of Ki were not adequate for all evaluated soils; the model suggested in this study proposes the use of the DMPAU and the Feo to estimate Ki in soils with the same characteristics of the evaluated soils. In Chapter II, it was conclude that formation of sealing and surface crusts were observed with increase of the flow velocity and liquid discharge, and the decrease of the height of the water sheet, as well as in the changes in PSi, Di and Ki, being in the first event of simulated rainfall the greater contribution to formation of superficial crusting; the LV showed the most stable after the successive events of simulated rainfall, even though the surface roughness was modified, did not present significant changes in the concentration of suspended sediment, total soil losses, maximum disaggregation rate and soil interill erodibility.
Keywords: Erosão Hídrica
Chuva Simulada
Região Semiárida
Estabilidade de Agregados
Selamento Superficial
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA::CIENCIA DO SOLO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Solos e Engenharia Rural
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Ciência do Solo
metadata.dc.rights: Acesso aberto
Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil
metadata.dc.rights.uri: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/14130
Issue Date: 20-Feb-2019
Appears in Collections:Centro de Ciências Agrárias (CCA) - Programa de Pós-Graduação em Ciência do Solo

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TS022.pdf2,35 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons