Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/14209
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Padrões de movimentação ocular durante a elaboração de cenários familiares e não familiares e o seu resgate subjetivo e quantitativo
metadata.dc.creator: Silva, Izolda Maria de Carvalho
metadata.dc.contributor.advisor1: Barbosa, Flávio Freitas
metadata.dc.description.resumo: O presente estudo buscou investigar o comportamento na elaboração de cenários familiares e não familiares para um tempo futuro, com elementos do pensamento episódico futuro (O que-quando-onde) e o seu desempenho no momento do resgate, averiguando as questões de familiaridade e da novidade e a capacidade de resgatar com maior ou menor clareza, maior ou menor número de detalhes. Participaram 36 voluntários, entre 13 pessoas do sexo masculino e 24 pessoas do sexo feminino, mas 16 participantes tiveram seus dados descartados por não terem alcançado a taxa mínima de 80% de aquisição de movimentos oculares. Ao final desta triagem sobre as taxas de aquisição, foram analisados os dados de 11 pessoas do sexo feminino e 9 do sexo masculino. A idade média dos voluntários masculinos foi de 19 anos para a população masculina e 21 anos para a população feminina. Foi realizada 01 tarefa experimental e um treino prévio para familiarização dos participantes com os recursos do equipamento e a própria realização da tarefa. O treino continha pistas (palavras-chave) distintas do experimento propriamente dito. Primeiro, eles foram orientados a criarem cenários futuros dentro do período de sete dias, a partir do dia do experimento e esses cenários deveriam corresponder à construção de cenas, para as quais foi oferecida uma sequência de pistas: a primeira sequência de pistas foram 6 (seis) palavras representando locais familiares (“sua casa”, praia, universidade, casa de amigo, restaurante e trabalho) e a segunda sequência de pistas foi de palavras representando locais não familiares (selva, Pólo Norte, China, ilha, Índia, deserto). Após cada palavra/local apresentado, os voluntários receberam a seguinte informação: Imagine para estes cenários: (1- o que você estará fazendo, 2-onde você estará, 3-em qual dia será este evento). Enquanto os sujeitos observavam a tela em branco, pelo tempo de 60 segundos, o eye tracker Tobii TX300 utilizado na pesquisa, fez a captura binocular dos movimentos oculares. Após à elaboração dos cenários (familiares e não familiares) os participantes responderam a três perguntas, para todos os cenários e, em três escalas tipo Likert de 5 níveis, escolhiam a impressão que tiveram de intensidade sobre clareza das cenas ou a impressão da quantidade de detalhes que conseguiram resgatar. A escala para intensidade foi estabelecida de “pouco a muito claro” para as duas questões relativas às duas perguntas sobre a clareza e 5 (cinco) círculos com as opções de “ poucos a muitos” para a questões relativas à quantidade. Os principais resultados encontrados foram que houve diferença no resgate de informações sobre a elaboração de episódios futuros na construção de cenários familiares e não familiares: no resgate de informações sobre os cenários familiares, a clareza e a quantidade de detalhes foi maior que na resgate de informações sobre os cenários não familiares. Contudo, o comportamento ocular durante a construção de cenários familiares e não familiares não. apresentou diferença, e a movimentação ocular seguiu um padrão semelhante durante a construção dos dois tipos de cenários, mas, os dados mostraram que os sujeitos tiveram mais tempo de fixação nos quadrantes superiores nas duas condições do que nos quadrantes inferiores. Outro resultado encontrado foi quanto ao registro de quantidades de fixações que tiveram um número mais elevado nos quadrantes 1 e 2 . Diferentemente da hipótese anterior, que não apresentou diferenças significativas entre o tempo de fixação durante a elaboração dos cenários familiares e não familiares. Já em quantidade de fixações, a hipótese de que haveria um número maior de fixações registradas durante a construção de cenários familiares do que durante a elaboração de cenários não familiares foi confirmada.
Abstract: The present study sought to investigate behavior in the elaboration of familiar and unfamiliar scenarios for a future time, with elements of future episodic thinking (what-wherewhen) and the performance at the recall, in order to assess if familiarity issues and novelty are related to the ability to achieve more or less vivacity and more or less details. Thirty-six volunteers participated, among 13 males and 24 females, but 16 participants had their data discarded because they had not reached 80 % of gazing rate acquisition. The data of 11 female and 9 male subjects were analyzed. The mean age of the male volunteers was 19 years old for the male population and 21years old for the female population. One experimental task and one previous training were performed to familiarize the participants with the equipment resources with the task procedures. The training contained distinct clues (keywords) from the experiment itself. The sequence order of the clues was the same for all participants, since the purpose of the statistical data analysis would be inter-subject. First, they were asked to create scenarios within a week from the day of the experiment and these scenarios should answer the following questions: the first sequence of clues were 6 (six) words representing family sites and the second sequence was of words representing unfamiliar / new places .After each word / place presented, volunteers received the following information: Imagine in these scenarios: (1- what you will be doing, 2-where you will be, 3-what day this event will be). While the volunteers watched a blank screen for 60 seconds, an eye tracker Tobii TX300 made the binocular capture of eye movements. After the elaboration of each scenario (familiar and unfamiliar / new) participants answered three questions, the same questions for all scenarios and, on a five-level scale of the Likert type, chose the impression they had of the intensity of vivacity of scenes or the impression of the amount of detail that they were able to recall. The main results were: there was a difference in the performance of the recalled information about future episodes in the construction of familiar and unfamiliar scenarios: in the familiar scenarios, the vivacity and quantity of details was greater than in unfamiliar or new scenarios. However, the ocular behavior during the construction of familiar and new scenarios did not present differences, or presented small differences as the ocular movement followed a similar pattern during the construction of the two types of scenarios, but data showed that there were more fixations within the two upper quadrants (1 and 2 ) than the lower ones ( 3 and 4 ). Another result obtained was the recording of amounts of fixations that had a greater number in quadrants 1 and 2. And, differently from the previous result, which had shown no difference between familiar and non-familiar fixations duration during the scenes constructions. Regarding to the fixation count number, the hypothesis that there would be registered a higher number of fixations during the construction of familiar scenarios than during the non-familiar scenarios, was confirmed.
Keywords: Pensamento episódico futuro
Tempo subjetivo
Movimentos oculares
Rastreamento ocular
Construção de cenas
FMTT (viagem mental através do tempo futuro)
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Psicologia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Neurociência Cognitiva e Comportamento
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Attribution-NoDerivs 3.0 Brazil
metadata.dc.rights.uri: http://creativecommons.org/licenses/by-nd/3.0/br/
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/14209
Issue Date: 28-Mar-2018
Appears in Collections:Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes (CCHLA) - Programa de Pós Graduação em Neurociências Cognitiva e Comportamento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Arquivototal.pdfArquivototal2,17 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons