Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/14230
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Influência da secagem de massa de revestimento cerâmico em indústria e laboratório.
metadata.dc.creator: Aquino, Robson Cesar Alves de
metadata.dc.contributor.advisor1: Dutra, Ricardo Peixoto Suassuna
metadata.dc.description.resumo: Sabendo-se que atomização é o processo no qual a água contida em uma suspensão é removida por evaporação de maneira controlada, para materiais cerâmicos, a principal função do processo de atomização é secar e ao mesmo tempo granular o pó. O objetivo deste trabalho é comparar pós resultantes dos métodos de atomização na indústria e no laboratório, além do pó preparado seco em estufa, analisando as propriedades tecnológicas dos corpos de prova decorrente desses materiais, a fim de determinar a influência dos diferentes tipos de processamento nas propriedades finais dos materiais cerâmicos. Para o desenvolvimento deste trabalho foram obtidos dois tipos de materiais. O pó atomizado por uma indústria de cerâmica de revestimento, e a barbotina procedente deste mesmo pó, a qual foi atomizada em laboratório e também preparada por secagem em estufa. Todas as amostras foram caracterizadas com ensaio de fluorescência de raios X, difração de raios X, análise térmica, análise granulométrica e análise microscópica. Após obtenção dos pós, propriedades tecnológicas dos corpos de provas conformados por prensagem foram medidas e comparadas. Os resultados indicam que os pós resultantes possuem características diferentes quando comparados, principalmente, quanto à morfologia e a distribuição de tamanho das partículas quando processadas de maneiras diferentes, tendo como melhores resultados os pós atomizados em laboratório, que apresentou maior esfericidade, menores tamanhos e uma distribuição mais estreita dos grânulos. Em relação as propriedades tecnológicas de queima, não foi possível obter os resultados de retração linear e resistência a flexão devido a deformação piroplástica em 1250 ºC. Conforme norma NBR 13818¹ (1997) para revestimentos cerâmicos, as amostras conformadas à 1100 ºC classificou-se em revestimento poroso, à 1150 ºC em semi grês e para 1200 ºC e 1250 ºC em revestimento cerâmico tipo porcelanato. A temperatura ótima de queima foi atingida a 1200 ºC. Apesar das diferenças da morfologia dos pós processados em laboratório e na indústria, o processamento de revestimento cerâmico no laboratório pode ser comparado ao processamento em indústria, pois foi constatado que as propriedades tecnológicas dos corpos de prova decorrente dos diferentes pós processados, obtiveram características semelhantes, com uma melhorando apenas na retração linear.
Abstract: Knowing that is the atomization process in which water contained in a suspension is removed by evaporation in a controlled manner, for ceramic materials, the main function of the atomization process is dry and at the same time the granular powder. The objective of this study was to compare post resulting from the atomization methods in industry and in the laboratory, in addition to the dry powder prepared in an oven by analyzing the technological properties of the specimens due to these materials in order to determine the influence of different types of processing in final properties of the ceramic materials. To develop this work were obtained two types of materials. The atomized powder of a ceramic tile industry, and proceeding slip of the same powder, which was atomized in the laboratory and also prepared by drying in an oven. All samples were characterized with fluorescence test X-ray, X-ray diffraction, thermal analysis, particle size analysis and microscopic analysis. After obtaining the post, the technological properties of the shaped bodies by pressing tests were measured and compared. The results indicate that the resulting powders have different characteristics when compared primarily the morphology and particle size distribution when processed in different ways, with the best results powders atomized in the laboratory, which showed higher sphericity, smaller sizes and a narrow distribution of beads. Regarding the technological properties of burning was not possible in 1250 °C, to obtain the results of linear shrinkage and flexural strength due to pyroplastic deformation in 1250 °C. According to NBR 13818¹ (1997) for ceramic tiles, samples conformed to 1100 ºC ranked in porous coating, to 1150 °C in semi stoneware and 1200 °C and 1250 °C for porcelain ceramic type finish. The optimum firing temperature was reached to 1200 °C.Only the samples conformed to 1200 ºC reached the values set as standard for ceramic coating. Struck up a good firing temperature to 1200 °C. Despite the differences in morphology of post processed in the laboratory and in the industry, the ceramic coating processing in the laboratory can be compared to the industry in processing because it was found that the technological properties of the specimens resulting from different processed powders, obtained similar characteristics, with improving only in linear shrinkage.
Keywords: Atomização
Revestimento cerâmico
Caracterização
Suspenção
Atomization
Ceramic coating
Characterization
Suspension
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::ENGENHARIAS
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Engenharia de Materiais
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia de Materiais
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Attribution-NoDerivs 3.0 Brazil
metadata.dc.rights.uri: http://creativecommons.org/licenses/by-nd/3.0/br/
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/14230
Issue Date: 30-Sep-2015
Appears in Collections:Centro de Tecnologia (CT) - Programa de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia de Materiais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Arquivototal.pdfArquivo total3,44 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons