Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/15031
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Cárie dentária em crianças com e sem paralisia cerebral - estudo transversal controlado
metadata.dc.creator: Silva, Luisiane de Avila
metadata.dc.contributor.advisor1: Padilha, Wilton Wilney Nascimento
metadata.dc.description.resumo: Objetivo: Verificar se a experiência de cárie dentária de crianças com Paralisia Cerebral difere das crianças sem Paralisia Cerebral. Metodologia: foi realizado um estudo transversal controlado com abordagem quantitativa, procedimentos descritivos e analíticos, método indutivo e técnica de observação direta intensiva. A amostra não probabilística foi composta de 116 crianças com Paralisia Cerebral (PC) e 348 crianças sem Paralisia Cerebral (SPC) de 2 a 12 anos, pareadas por idade, na proporção de 1:3, sendo as primeiras atendidas em cinco instituições reabilitadoras, e o segundo grupo estudado em duas creches e duas escolas da rede municipal de João Pessoa - PB. Resultados: a experiência de cárie (ceo-d ou CPO-d >1) foi semelhante quando avaliada no Teste Qui-quadrado entre os grupos de crianças com PC (58,9%) e SPC (53,7%), p=0,360. A análise dos dados do ceo-d, por idade, com o Teste Mann Whitney, mostrou que a frequência de dentes decíduos extraídos aos 5 anos (PC= 0,69 ± 2,21 e SPC= 0,00 ± 0,00, p=0,01) e de dentes cariados aos 6 anos (PC=5,80 ± 5,43 e SPC =1,70 ± 2,14, p=0,01) foi maior nas crianças com PC. A dentição mista, no Teste de Mann Whitney, mostrou aos seis anos diferença significativa na frequência de dentes cariados, superior nas crianças com PC (7,27 ± 4,92) em relação às SPC (2,46 ± 2,85), p= 0,02. O índice CPO-D para dentição permanente, considerando seus componentes, por idade, nos grupos estudados, no Teste de Mann Whitney, não apresentou diferença significante (p <0,05). Conclusão: A experiência de cárie dentária entre as crianças dos dois aos 12 anos com PC e SPC foi semelhante. Ao estratificar por idade, as crianças com PC apresentaram, na dentição decídua, mais dentes extraídos aos 5 anos e mais dentes cariados aos 6 anos de idade. Não houve diferenças nos componentes da dentição permanente na estratificação por idade.
Abstract: Objective: To verify if the dental caries experience of children with Cerebral Palsy differs from children without Cerebral Palsy. Methodology: a controlled crosssectional study was carried out with quantitative approach, descriptive and analytical procedures, inductive method and intensive direct observation technique. The non-probabilistic sample consisted of 116 children with Cerebral Palsy (CP) and 348 children without Cerebral Palsy (WCP) aged 2 to 12 years, matched by age, in the proportion of 1:3, the former being attended in five rehabilitation institutions, and the second group studied in two nurseries and two schools of the municipal network of João Pessoa-PB. Results: the caries experience (dmf or DMF≥1) was similar when evaluated in the chi-square test between the groups of children with CP (58.9%) and WCP (53.7%), p = 0.360. The analysis of dmf data by age with the Mann Whitney test showed that the frequency of deciduous teeth extracted at 5 years (CP = 0.69 ± 2.21 and WCP = 0.00 ± 0.00, p = 0.01) and of decayed teeth at 6 years (CP = 5.80 ± 5.43 and WCP = 1.70 ± 2.14, p = 0.01) was higher in children with CP. The mixed dentition showed, in the Mann Whitney test, a significant difference in the frequency of decayed teeth at six years of age, which was higher in children with CP (7.27 ± 4.92) compared to WCP (2.46 ± 2.85), p = 0.02. The DMF index for permanent dentition, considering its components, by age, in the studied groups, in the Mann Whitney test, did not present a significant difference (p <0.05). Conclusion: The experience of dental caries among children aged two to 12 years with CP and WCP was similar. When stratifying by age, children with CP had, in the deciduous dentition, more teeth extracted at age 5 and more decayed teeth at 6 years of age. There were no differences in the components of the permanent dentition in the stratification by age.
Keywords: Paralisia cerebral
Cárie dentária
Saúde bucal
Criança
Índice CPO
Cerebral palsy
Dental caries
Oral health
Child
Index DMF
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ODONTOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Odontologia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Odontologia
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Attribution-NoDerivs 3.0 Brazil
metadata.dc.rights.uri: http://creativecommons.org/licenses/by-nd/3.0/br/
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/15031
Issue Date: 6-Dec-2017
Appears in Collections:Centro de Ciências da Saúde (CCS) - Programa de Pós-Graduação em Odontologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Arquivototal.pdfArquivo total1,92 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons