Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/15042
metadata.dc.type: TCC
Title: Condição corporal de morcegos filostomídeos (chiroptera: phyllostomidae) em áreas de mata atlântica com diferentes tipos de antropização
metadata.dc.creator: Sales, Jeanneson Silva de
metadata.dc.contributor.advisor1: Pinto, Pedro Cordeiro-Estrela de Andrade
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Nunes, Hannah Larissa de Figueiredo Loureiro
metadata.dc.description.resumo: Os efeitos antrópicos expõem os organismos a novas circunstâncias ambientais, levando muitas vezes a redução da riqueza e diversidade, principalmente nas áreas urbanas. Ainda não está claro como as populações de animais silvestres são afetadas pela modificação das paisagens através da ação antrópica e como elas podem ou não se ajustar às novas características desses ambientes. Neste estudo, avaliamos a condição corporal das populações de quatro espécies de morcegos da família Phyllostomidae (Artibeus planirostris, Carollia perspicillata, Dermanura cinerea e Phyllostomus discolor) entre áreas de Mata Atlântica circundadas por matrizes com distintos tipos de perturbação antrópica. As amostragens dos morcegos foram realizadas de 2012 a 2016, nos fragmentos da Reserva Biológica Guaribas: SEMA I e II (março de 2014 – abril de 2015), SEMA III (abril de 2012 a março de 2013), e em fragmentos urbanos inseridos na Região Metropolitana de João Pessoa (RMJP) - Municípios de João Pessoa e Cabedelo (novembro de 2014 a maio de 2016). Além dos fragmentos na RMJP, foram realizadas 10 noites de amostragem em casas no perímetro urbano. Análises de condição corporal foram feitas a partir dos dados de peso e comprimento do antebraço de 1.857 indivíduos capturados em todas as áreas de estudo e utilizados para os cálculos da reserva energética por meio de índices de condição corporal (ICC). As variações da condição corporal das espécies foram verificadas através do teste de análise de variância (ANOVA) de três fatores, para determinar a diferença da condição corpórea entre os ambientes (matrizes agrícola, periurbana e urbana), entre os sexos (macho e fêmea) e sazonalmente (período seco e chuvoso). Nossos resultados mostraram que as populações de A. planirostris e C. perspicillata apresentaram uma condição corporal inferior na matriz urbana. Em relação às diferenças na condição corporal de acordo com o sexo, as fêmeas de A. planirostris, apresentaram uma condição corporal mais elevada do que os machos. Em relação a sazonalidade, A. planirostris apresentou um índice de condição corporal maior durante o período chuvoso. Nossos resultados sugerem que a urbanização pode afetar negativamente a obtenção de reserva energética de populações de morcegos em áreas urbanas de maneira espécie-específica. Esses efeitos podem estar relacionados tanto ao tipo de matriz antropizada, quanto ao período do ano e o sexo dos indivíduos. Enfatizamos a relevância deste estudo, pois conseguimos evidenciar que até mesmo as espécies de morcegos mais tolerantes à ambientes antropizados, tais como A. planirostris e C. perspicillata, podem ser afetadas negativamente pelo processo de urbanização. Sugerimos ainda que estudos futuros abordem outros possíveis impactos antrópicos sob populações de morcegos em ambientes antropizados, com o objetivo de tentar entender de maneira mais ampla como esses mamíferos respondem aos efeitos antrópicos.
Abstract: The anthropogenic effects expose organisms to new environmental circumstances, which oftentimes leads to a reduction in diversity and richness, especially in urban areas. It is not clea r yet how populations of wild animals are affected by the modifications of landscapes through anthropogenic action and how they may or may not adjust to the new characteristics of these environments. In this study, we evaluated the body condition of populations of four species of bats of the family Phyllostomidae (Artibeus planirostris, Carollia perspicillata, Dermanura cinerea e Phyllostomus discolor) among Atlantic Forest areas surrounded by matrices with different types of anthorpogenic disturbances. Bats were sampled from 2012 to 2016 in the fragments of the Guaribas Biological Reserve, from which: 20 nights at SEMA I and II (March 2014 - April 2015), 36 nights at SEMA III (April 2012 to March 2013), and in 10 nights in the urban fragments inserted in the Metropolitan Region of João Pessoa (RMJP) - Municipalities of João Pessoa and Cabedelo (November 2014 to May 2016). In addition to the fragments in the RMJP, 10 sampling nights were taken in houses in the urban perimeter. Body condition analyzes we re performed from the forearm weight and length data of 1.857 individuals captured in all study areas and used for energy reserve calculations using body condition indexes (BCI). Variations of the body condition of the species were verified through the three-way ANOVA, to determine the difference in body condition between the environments (agricultural, peri-urban and urban), between sexes (male and female) and seasonally (dry and rainy season). Our results showed that populations of A. planirostris and C. perspicillata had lower body condition in the urban matrix. Regarding differences in body condition according to sex, females of A. planirostris presented a higher body condition than females. In terms of seasonality, A. planirostris presented a higher body condition index during the rainy season. Our results suggest that urbanization can negatively affect the attainment of energy reserves of populations of bats in urban areas in a species-specific manner . These effects may be related to both the type of anthropic matrix, the period of the year and the sex of the individuals. Therefore, we emphasize the relevance of this study, since we have been able to show that even bats species that are more tolerant to anthropic environments , such as A. planirostris and C. perspicillata, can be adversely affected by the urbanization process. We also suggest that future studies evaluate other possible anthropogenic impacts on populations of bats in human-modified landscapes, in order to try to understand more broadly how these mammals respond to the anthropic effects.
Keywords: Morcegos filostomídeos
Antropia
Mata Atlântica - Paraíba
Tipos de antropização
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ZOOLOGIA::COMPORTAMENTO ANIMAL
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Ciências Biológicas
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/15042
Issue Date: 20-May-2018
Appears in Collections:TCC - Biologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
JSS10072019.pdf1,61 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.