Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/1658
metadata.dc.type: TCC
Title: Avaliação do nível de conhecimento e atitudes práticas de médicos e enfermeiros sobre avulsão dental nas Unidades Básicas de Saúde do município de João Pessoa - PB
metadata.dc.creator: Almeida, Andressa Cartaxo de
metadata.dc.contributor.advisor1: D’Assunção, Fábio Luiz Cunha
metadata.dc.description.resumo: O traumatismo dental é considerado o maior problema de saúde pública odontológica onde há controle da cárie dental, e em casos de avulsão o atendimento rápido e eficiente é o que levará a um bom prognóstico. Assim, é necessário que profissionais que realizem o atendimento inicial tenham conhecimentos sobre o assunto e saibam como agir frente a esses casos. O atendimento de urgência para pacientes do SUS em casos de avulsão deve ser realizado nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) por um profissional de saúde capacitado. Assim, o presente estudo teve como objetivo avaliar o nível de conhecimento e atitudes práticas de médicos e enfermeiros das UBSs do município de João Pessoa – PB sobre avulsão dental através da aplicação de um questionário semiestruturado adaptado para a pesquisa. Foram realizadas visitas as equipes de saúde e os profissionais foram convidados a participar através do TCLE, recebendo explicações dos objetivos e da importância da pesquisa. Foram entrevistados 74 profissionais, 39 médicos e 35 enfermeiros. Deles, 78.38% eram do sexo feminino, 47.3% com mais de 50 anos de idade, a maioria formados na UFPB a mais de 20 anos. 87.84% não se sentiria preparado para atender casos de avulsão, 82.43% gostaria de receber treinamento sobre o assunto. O reimplante foi escolhido como conduta inicial por 12.82% dos médicos e 5.71% dos enfermeiros. Meios de armazenando como leite, soro fisiológico e saliva só foram indicados por 40.54% dos entrevistados e 51.35% deles não sabem até quanto tempo o elemento pode ficar fora do alvéolo para um bom prognóstico do caso. Dos 56.41% dos médicos que afirmaram conhecer algum serviço de referência para o tratamento de traumatismo dental, 81.81% citaram o CEO, que também foi citado por 70.83% dos 68.57% de enfermeiros que disseram conhecer um serviço de referência. Portanto, médicos e enfermeiros das UBSs de João Pessoa-PB possuem um baixo conhecimento em relação ao assunto e muitos não realizariam as atitudes práticas adequadas, porém eles acham necessário e gostariam de saber agir em casos de avulsão dental.
Abstract: Dental trauma is considered the largest public dentistry health problem where there is control of dental caries, and in cases of dental avulsion, the fast and efficient service is what will lead to a good prognosis. Thus, it is necessary that the professionals to undertake the initial care are knowledgeable about the subject and know how to act in front of such cases. The urgent care for public patients in cases of avulsion should be done in the Basic Health Units (BHU’s) by a qualified health professional. Thus, the present study aimed to assess the level of knowledge and practical attitudes of doctors and nurses in the USB’s in João Pessoa – PB about dental avulsion by applying a semi-structured questionnaire adapted for the research. Health teams were visited and professionals were invited to participate through the Informed Consent Form (ICF), receiving explanations of the goals and the importance of research. Interviews were conducted with 74 professionals: 39 doctors and 35 nurses. Of these, 78.38% were female, 47.3% over 50 years of age, most graduated over 20 years in the UFPB. 87.84% do not feel prepared to attend cases of avulsion, 82.43% would like to receive training on the subject. Reimplantation was chosen as initial procedure by 12.82% of the doctors and 5.71% of the nurses. Ways of storing such as milk, saline or saliva were only indicated by 40.54% of respondents and 51.35% of them do not even know how long the item can be out of the socket for a good prognosis of the case. From 56.41% of doctors that said they knew a referral service for the treatment of dental trauma, 81.81% cited the CEO, who was also cited by 70.83% of the 68.57% of nurses that said they were aware of a referral service. Therefore, BHU’s doctors and nurses from João Pessoa-PB have limited knowledge on the subject and many would not perform the appropriate practical attitudes, but they feel is necessary and would like to know how to act in cases of tooth avulsion.
Keywords: Traumatismo dentário
Avulsão Dentária
Conhecimentos
Atitudes e Prática em Saúde
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ODONTOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Odontologia
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/1658
Issue Date: 27-Aug-2014
Appears in Collections:TCC - Odontologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ACA25022015.pdf2,16 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons