Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/3222
metadata.dc.type: TCC
Title: Da fala à escrita: a monotongação de ditongos decrescentes na escrita de alunos do 3º ao 5º ano do ensino fundamental
metadata.dc.creator: Henrique, Pedro Felipe de Lima
metadata.dc.contributor.advisor1: Oliveira., Dermeval da Hora
metadata.dc.description.resumo: O uso de ditongos decrescente tem sido bastante discutido nas pesquisas de base sociolinguística variacionista em boa parte do Brasil. Os resultados obtidos têm demonstrado que a redução desses ditongos em palavras como “touro”, “eixo”, por exemplo, já é quase categórica, e, em sua maioria, as restrições sociais como sexo, faixa etária e anos de escolarização já não são significativas, o que significa que não são selecionadas pelo programa computacional responsável pelas rodadas, nesse caso o GOLDVARB (SANKOFF; TAGLIAMONTE; SMITH, 2005). Um olhar voltado para a escrita não tem sido tão geral quanto o voltado para o uso oral. Daí nosso interesse em trabalhar essa variável na modalidade escrita. Nosso objetivo aqui é investigar a interferência da fala na escrita por meio do processo de monotongação dos ditongos [ej] ~ [e] e [ow] ~ [o], em textos escritos de alunos do 3º ao 5º ano do Ensino Fundamental de uma escola pública e uma privada na cidade de João Pessoa. Os autores que serviram de suporte teórico para a pesquisa foram Mollica (2000), Bortoni-Ricardo (2004), Almeida e Zavam (2004), Hora (2006), Bisol (1999) e Paiva (1996). Os dados coletados a parir dos testes, elaborados de acordo com as variáveis dependentes estudadas e as variáveis independentes controladas, foram analisados estatisticamente, como já afirmamos anteriormente, por meio do GOLDVARB (SANKOFF; TAGLIAMONTE; SMITH, 2005). Dentre os principais resultados, estão: os alunos do sexo masculino monotongam mais do que os alunos do sexo feminino; a ocorrência da monotongação é menos frequente à medida que o nível de escolarização aumenta; a monotongação do ditongo [ow] é mais produtiva que a do ditongo [ej]; os alunos da escola particular monotongam menos que os alunos da escola pública; e as variantes consoante coronal e consoante palatal antecedentes ao ditongo [ow] são selecionadas como fortes favorecedoras para o apagamento da semivogal dos ditongos.
Abstract: The use of falling diphthongs has been widely discussed in studies based on Variationist Sociolinguistics in a considerable part of Brazil. The results obtained have demonstrated that the reduction of these diphthongs in words such as “touro”, “eixo”, for instance, is almost categorical, and, in its majority, the social constraints such as gender, age, and years of schooling are no longer significant, i.e. they are not selected by the computational programme responsible for the statistical analysis of the data, GOLDVARB (SANKOFF; TAGLIAMONTE; SMITH, 2005). The concern towards the written language has not been as general as to the oral language, thus the interest in working with the former variable. Our objective in this paper is to investigate the interference of speech in writing through the monophthongisation process of the diphthongs [ej] ~ [e] e [ow] ~ [o] in 3rd to 5th yearEnsino Fundamental students in one public and one private school in the city of João Pessoa. The authors who served as theoretical support to the research were Mollica (2000), Bortoni- Ricardo (2004), Almeida e Zavam (2004), Hora (2006), Bisol (1999) e Paiva (1996). The data collected through the tests, which were elaborated in accord with the dependent and independent variables controlled in the study, were analysed statistically, as aforementioned, by means of the GOLDVARB programme (SANKOFF; TAGLIAMONTE; SMITH, 2005). Amongst the main results we have found that: the male students monophthongised more than the female ones; the monophthogised occurrences are less frequent to the extent that the level of schooling is higher; the monophthogisation of the diphthong [ow] is more productive than that of [ej]; the students from the private school monothongise less than those from the public school; and the variants coronal consonants and palatal consonants, when preceding the diphthong [ow], were selected as strongly favourable ones for the deleting of the semivowel from the diphthongs.
Keywords: Variação linguística
Oralidade e escrita.
Monotongação.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::LINGUA PORTUGUESA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Letras Clássicas e Vernáculas
metadata.dc.rights: Acesso restrito
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/3222
Issue Date: 15-Aug-2014
Appears in Collections:TCC - Letras - Português (Curso presencial)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PFLH15082014.pdf980,98 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons