Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/36
metadata.dc.type: TCC
Title: Resolução de problemas: um problema ou um mero exercício nas escolas públicas do interior da paraíba?
metadata.dc.creator: Silva, Isaías Pessoa da.
metadata.dc.contributor.advisor1: Farias, Severina Andréa Dantas de.
metadata.dc.description.resumo: Este trabalho de pesquisa teve como objetivo principal fazer uma análise de como os estudantes resolvem problemas matemáticos em sala de aula no município de Serra da Raiz, Paraíba. A pesquisa foi realizada com uma turma de 9º ano do Ensino Fundamental da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Maria José de Miranda Burity no município de Serra da Raiz. Escolhemos alguns teóricos que discutem Resolução de Problemas em sala de aula para embasarmos nossas discussões como: Polya (1995), Pozo (1998), Dante (2000; 2002), Smole e Diniz (2001), Lester (1983) e Van de Walle (2009). A metodologia adotada foi de natureza qualitativa, do tipo descritiva e analítica. O principal instrumento para coleta dos dados utilizado neste estudo foi um questionário semiestruturado aplicado a 11 alunos. O método para análise de dados foi um estudo de caso simples, com única interação dos dados. Ao final deste estudo detectamos que a maioria dos alunos não conseguiu ler nem interpretar algumas questões; que muitos estudantes apresentaram dificuldades em diferenciar um simples exercício de aplicação direta em uma fórmula de uma situação problema. Acreditamos que seja preciso uma reflexão maior sobre o que seja ensinar e aprender matemática nos ambientes escolares. Que os conteúdos e as atividades propostas aos discentes estejam condizentes com sua região, sobretudo quando usamos a resolução de problemas em busca do desenvolvimento da autonomia, do senso crítico e reflexivo destes estudantes para que estes possam traçar suas próprias estratégias de resolução, muitas vezes errando, mas também acertando e, consequentemente, construindo seu próprio aprendizado.
Abstract: This research aimed to make an analysis of how students solve mathematical problems in the classroom in the city of Serra da Raiz, Paraíba. The survey was conducted with a class of 9th grade of elementary school of the State School for elementary and high school Maria Jose Miranda Burity in the city of Serra da Raiz. We chose some theorists argue that resolution of problems in the classroom to support our discussions as Polya (1995), Pozo (1998), Dante (2000, 2002), Smole and Diniz (2001), Lester (1983) and Van de Walle (2009). The methodology was qualitative, descriptive and analytical. The main instrument for data collection used in this study was a semi-structured survey applied to 11 students. The method for data analysis was a simple case study, only interaction with the data. At the end of this study we found that most students could not read or interpret questions, many students had difficulty differentiating a simple exercise of direct application in a formula with a problem situation. We believe that more thought is needed about what is teaching and learning mathematics in school environments. That the content and activities are offered to students consistent with their own region, especially when we use the problem solving in pursuit of developing autonomy, critical thinking and reflective of these students so that they can trace their own resolution strategies, many times making mistakes but also hitting, and thus building their own learning.
Keywords: Estudo e ensino de matemática
Ensino e aprendizagem de matemática
Resolução de problemas matemáticos
Teaching and learning math
Study and teaching mathematics
Mathematical problem solving
metadata.dc.publisher.department: Matemática
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/36
Issue Date: 14-Aug-2012
Appears in Collections:TCC - Matemática - CCEN

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
IPS14082012.pdf1,29 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.