Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/3903
metadata.dc.type: TCC
Title: PROPAGAÇÃO POR ESTAQUIA EM UMBUGUELEIRA
metadata.dc.creator: Rufino, Dayseana Carneiro
metadata.dc.contributor.advisor1: Mendonça, Rejane Maria Nunes
metadata.dc.contributor.referee1: Rios, Élica Santos
metadata.dc.contributor.referee2: Dias, Jefferson Alves
metadata.dc.description.resumo: A umbugueleira (Spondias spp.) por ser uma espécie que raramente possui sementes é propagada apenas vegetativamente por estaquia, enxertia ou alporquia. A aplicação exógena de hormônios sintéticos tem sido uma técnica utilizada para melhorar o percentual de enraizamento das estacas dessa espécie, o ácido indolbultírico vem sendo o mais empregado e eficiente, por ser fotoestável e ser imune ação biológica. Neste trabalho foram conduzidos dois ensaios, o primeiro teve como objetivo avaliar o efeito de concentrações de ácido indolbutírico (AIB) no enraizamento de estacas lenhosas e semilenhosas de umbugueleira com dois diâmetros, e o segundo objetivou avaliar o enraizamento de estacas herbáceas de umbugueleira com imersão em concentrações de AIB e duas épocas após a poda. Os experimentos foram conduzidos no viveiro de Fruticultura pertencente ao Departamento de Fitotecnia e Ciências Ambientais (DFCA) da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), situada no município de Areia- PB. O delineamento experimental utilizado foi inteiramente casualizado, em arranjo fatorial [(2 x 2 x 5) + 4] sendo os fatores: tipos de estacas (lenhosa e semi-lenhosa), diâmetros (com intervalo de 0,5-1,0 cm (D1); e de 1,1-1,6 cm (D2)) e concentrações de AIB (0, 100, 200, 300, 400 mg L-1), sendo o zero referente ao plantio direito e quatro tratamentos adicionais (imersão em água referente a dois tipos de diâmetros e dois tipos de estacas), com quatro repetições de dez estacas por unidade experimental. A aplicação do regulador de crescimento e da água destilada foram por imersão lenta (2 cm da parte basal das estacas, por 12 horas) em condição de escuro absoluto. No segundo o delineamento experimental utilizado foi inteiramente casualizado, em arranjo fatorial [(2 x 6) + 2], sendo duas épocas de coleta de estacas (30 dias após a poda, com diâmetro aproximado de 0,2 cm e 70 dias após a poda, com diâmetro aproximado de 0,5 cm), seis concentrações de AIB (0, 1000, 1500, 2000, 2500 e 3000 mg L-1), sendo o zero referente ao plantio direito e dois tratamentos adicionais (imersão em água por 12 horas, aos 30 e 70 dias após a poda), com quatro repetições de dez estacas por unidade experimental. A aplicação do regulador de crescimento e da água destilada foram por imersão rápida (2 cm da parte basal das estacas), durante 15 segundos. As variáveis analisadas foram: estacas aptas ao plantio, sendo consideradas aptas as estacas que apresentavam mais de uma raiz e com presença de radicelas (%); estacas enraizadas (%); número de brotação por estaca (%); comprimento da raiz e brotação (cm); área foliar e radicular (mm²); (%); número de calos por estaca (%); massa seca da parte aérea e do sistema radicular (g); estacas enraizadas (%);2 número de estacas mortas (%) e volume de raiz (ml). No primeiro experimento o diâmetro de 1,1 a 1,6 cm apresentou efeito significativo para as variáveis: quantidade de estacas aptas ao plantio, quantidade de estacas brotadas e no número de raízes por estaca. As concentrações de AIB influenciam no percentual de estacas lenhosas brotadas e no número de raízes por estaca, sendo que o aumento na concentração do ácido indolbutírico causa uma redução linear para essas variáveis. Para as variáveis: comprimento das brotações, área foliar, número de calos por estaca, área radicular, massa seca da raiz e da parte área não foram influenciadas pela concentração de AIB, nem pelo diâmetro e nem pelo tipo de estaca de umbugueleira. A percentagem de estacas mortas foi influenciada pelo tipo de estaca, sendo que nas estacas semilenhosas a percentagem de estacas mortas aumentou com acréscimo das doses de AIB. A época de coleta de 30 dias após a poda para às variáveis percentagem de estacas aptas e estacas enraizadas não apresentou efeito das concentrações e AIB, porém aos 70 dias com o aumento das concentrações ocorreu um efeito linear decrescente nessas duas variáveis; já o número de raízes por estaca foi maior nas estacas coletadas 30 dias após a poda. Para as variáveis: comprimento da brotação, calos por estaca, percentagem de mortalidade e área radicular não houve ajuste, porém, o comprimento da brotação apresentou uma média de 6,0 cm aos 30 DAP e 8,6 cm aos 70 DAP, na porcentagem de calo e na percentagem de estacas mortas as com 30 dias após a poda apresentaram maiores valores, a área radicular foi maior nos 70 dias após a poda; já para as variáveis brotações por estaca, comprimento radicular e volume de raiz não houve ajuste para o modelo de regressão. Não houve diferença significativa para as variáveis: volume radicular, brotações por estaca, comprimento radicular, massa seca da parte aérea e massa seca da raiz.
Abstract: The umbugueleira (Spondias spp.) To be a species that rarely has propagated only vegetatively seeds is by cuttings, grafting or layering. The exogenous application of synthetic hormones has been a technique used to improve the rooting percentage of the cuttings of this species, the indolbultírico acid has been the most used and efficient, to be photostable and be immune biological action. In this work we conducted two tests, the first aimed to evaluate the effect of IBA concentrations (IBA) on rooting of hardwood cuttings and softwood from umbugueleira with two diameters, and the second aimed to evaluate the rooting of herbaceous cuttings of umbugueleira with immersion AIB in concentrations and two seasons after pruning. The experiments were conducted in nursery Fruticultura of the Department of Plant and Environmental Sciences (DFCA) of the Federal University of Paraíba (UFPB), in the municipality of Areia- PB. The experimental design was completely randomized in a factorial arrangement [(2 x 2 x 5) 4] being the factors: types of cuttings (woody or semi-woody), diameter (with an interval of 0.5-1.0 cm ( D1), and 1.1-1.6 cm (D2)) and IBA concentrations (0, 100, 200, 300, 400 mg L-1), where zero refers to the right planting and four additional treatment (immersion water refers to two types of diameters and two types of cuttings), with four replications of ten cuttings per plot. The application of the growth regulator and water were distilled by slow immersion (cm 2 in the basal part of the cuttings for 12 hours) in absolute dark condition. In the second experimental design was completely randomized in a factorial arrangement [(2 x 6) 2], two stakes collection periods (30 days after pruning, with an approximate diameter of 0.2 cm and 70 days after pruning with a diameter of approximately 0.5 cm), six IBA concentrations (0, 1000, 1500, 2000, 2500 and 3000 mg L-1), where zero refers to the right planting and two additional treatment (immersion in water for 12 hours, at 30 and 70 days after pruning) with four replications of ten cuttings per plot. The application of the growth regulator and water were distilled by immersion (cm 2 in the basal part of the cuttings) for 15 seconds. The variables analyzed were able to plant stakes, being considered suitable stakes that had more than one root and presence of fibrous root (%); rooted cuttings (%); number of sprouting for cutting (%); and budding root length (cm); leaf and root area (mm²); (%); number of calluses from cuttings (%); dry weight of shoot and root (g); rooted cuttings (%); number of dead piles (%) and root volume (ml). In the first experiment the diameter 1.1 to 1.6 cm showed significant effects for the following variables:4 number of piles able to plant, amount of sprouting and number of roots per cutting. The IBA concentrations influence the percentage of sprouted woody cuttings and root number per cutting, and an increase in the concentration of IBA causes a linear reduction for these variables. For the variables: length of shoots, leaf area, number of corns per cutting, root area, root dry mass and part area were not influenced by the concentration of IBA, or by diameter and not by the type of umbugueleira stake. The percentage of dead cuttings was influenced by the type of stake, and softwood cuttings in the percentage of dead cuttings increased with increase in doses of IBA. The collection time of 30 days after pruning for the variables percentage of fit cuttings and rooted cuttings showed no effect of concentrations and AIB, but at 70 days with increasing concentrations there was a decreasing linear effect on these two variables; already the number of roots per cutting was higher in cuttings collected 30 days after pruning. For the variables: length of budding, corns per cutting, percentage of mortality and root area there was no adjustment, however, the length of budding showed an average of 6.0 cm to 8.6 cm 30 DAP and 70 DAP, the percentage callus and the percentage of dead stakes 30 days after pruning had higher values, the root area was greater in the 70 days after pruning; already for the variables shoots per cutting, root length and root volume was not fit for the regression model. There was no significant difference for the variables root volume, shoots per cutting, root length, dry weight of shoot and root dry mass.
Keywords: Enraizamento
Propagação vegetativa.
Estaquia
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Ciências Fitotecnia e Ciências Ambientais
metadata.dc.rights: Acesso aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/3903
Issue Date: 11-Dec-2015
Appears in Collections:TCC - Agronomia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DCR05042018.pdf566,58 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.