Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/4387
metadata.dc.type: TCC
Title: Comércio informal: um estudo sobre possíveis contribuições na economia e na renda familiar
metadata.dc.creator: Lima, Edilaneide Justiniano de
metadata.dc.contributor.advisor1: Lima, César Emanoel Barbosa de
metadata.dc.contributor.referee1: Andrade, Geraldo Magela de
metadata.dc.description.resumo: As contingências globalizantes do mercado têm despertado muita gente nos dias atuais, fazendo com que várias oportunidades sejam geradas no decorrer das mudanças sucedidas bem diante dos nossos olhos. Diante disso, a cada dia as pessoas, em busca de se realizar profissionalmente e passar a depender de um trabalho que seja digno, satisfatório e, principalmente, provedor, entram no ramo de empreendedorismo com o propósito de encontrar, no seu próprio negócio, uma perspectiva de vida. Isso posto, o objetivo desta monografia foi descrever a contribuição do comércio informal na economia e no orçamento familiar, utilizando como metodologia de pesquisa a abordagem qualitativa exploratória, com natureza de pesquisa básica e bibliogáfica. Os principais resultados encontrados foram: a maioria dos entrevistados possui ensino médio incompleto ou completo; a maioria se posiciona numa faixa etária de 26 a 35 anos. Considerando o sexo masculino e feminino, a proporção foi de 50% de cada; a maior parte dos entrevistados se declara como pertencente à etnia branca. Com relação ao tempo de trabalho, das quatro faixas estudadas, duas se destacaram, ou seja, uma parte dos entrevistados trabalha há menos de cinco anos na informalidade, enquanto a outra trabalha há mais de cinco. Quanto à atividade negocial, os entrevistados, quase que por unanimidade, responderam vendas como sendo a atividade exercida no ambito do trabalho. Os fatores que mais influenciam na escolha por trabalhar no comércio informal são: oportunidade, necessidade, ser dono do próprio negócio e escolha própria. Na opinião dos entrevistados, trabalhar no comércio informal é melhor e mais vantajoso do que trabalhar formalizado, uma vez que o trabalhador é dono do próprio negócio, fica com todo o lucro, não sofre pressão fiscal, por não possuir CNPJ, e faz o seu próprio horário. Para os entrevistados, quanto a sua dependência financeira, por pouco não se atingiu a sua totalidade, pois 92,9% deles dependem do comércio informal que exercem e, para a maioria da amostra, o que significa 71,4%, o comércio informal é sua única fonte de renda. Com relação aos ganhos do comércio informal, as prioridades foram: seguir as próprias regras, fazer seu próprio horário, não precisar de registro tributário e ficar com todo o lucro. Com base nos resultados, percebeu-se que as pessoas que trabalham na informalidade desconhecem ou pouco sabem do que é composto o comércio informal, e, assim sendo, ficam a mercê dos poucos conhecimentos que possuem em relação ao mesmo. Essa pesquisa foi desenvolvida com o intuito de contribuir ao máximo, tanto para com os trabalhadores informais, quanto para a literatura, que pouco fala sobre o tema proposto em favor desses trabalhadores. Assim, esse trabalho discute como buscar de maneira justa o que pode contribuir para suas necessidades, visando melhorar suas vidas. Espera-se que essa pesquisa possa servir de base e fundamentos para que se construam novas constatações sobre o setor informal, pois a mesma mostrou resultados claros sobre os trabalhadores informais, partindo dos pressupostos que foram esclarecidos nesta monografia.
Abstract: The globalizing contingencies of the market have awakened many people in the present day, causing several opportunities to be generated in the course of the changes that happen right before our eyes. With this in mind, every day people, in search of a professional job and dedicate themselves to a job that is dignified, satisfying and, above all, provider, enter into the entrepreneurship business with the purpose of finding, in their own business, a perspective of life. Thus, the objective of this monograph was to describe the contribution of informal commerce in the economy and the family budget, using a qualitative exploratory approach, with a basic research and bibliographic nature. The main results were: most interviewees have incomplete or complete secondary education; most are in the 26-35 age group. Considering the male and female sex, the proportion was 50% of each; the majority of respondents declared themselves to be white. With respect to working time, two of the four study areas stood out, that is, some of the interviewees worked less than five years in informality, while the other worked for more than five years. Regarding the business activity, the respondents, almost unanimously, answered sales as being the activity carried out in the field of work. The factors that most influence the choice of working in informal commerce are: opportunity, need, owning one's own business and choosing one's own. In the opinion of the interviewees, working in informal commerce is better and more advantageous than working formalized, since the worker owns the business, gets all the profit, does not suffer fiscal pressure, does not have CNPJ, and does his time. For the interviewees, their dependence on the financial sector narrowly missed all of them, as 92.9% of them depend on the informal trade they carry out, and for the majority of the sample, which means 71.4%, informal commerce is your only source of income. With regard to informal trade gains, the priorities were to follow their own rules, make their own hours, do not need a tax register, and stay profitable. Based on the results, it was noticed that the people who work in the informal sector do not know or little know what the informal trade is composed of, and, therefore, they are at the mercy of the few knowledge they have in relation to it. This research was developed with the aim of contributing as much to the informal workers as to the literature, which makes little talk about the theme proposed in favor of these workers. Thus, this work discusses how to seek in a fair way what can contribute to their needs, aiming to improve their lives. It is hoped that this research can serve as a basis and foundation for constructing new findings on the informal sector, since it has shown clear results on informal workers, based on the assumptions that were clarified in this monograph.
Keywords: Comércio informal
Mercado informal
Comércio varejista
Mercado varejista
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO::ADMINISTRACAO DE EMPRESAS::MERCADOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Administração
metadata.dc.rights: Acesso aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/4387
Issue Date: 10-Nov-2017
Appears in Collections:CCSA - TCC - Administração

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EJL05062018.pdf1,03 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons