Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/4121
metadata.dc.type: Tese
Title: Determinantes ambientais da densidade de Callicebus coimbrai em fragmentos florestais no nordeste brasileiro e implicações para a sua conservação
metadata.dc.creator: Hilário, Renato Richard
metadata.dc.contributor.advisor1: Ferrari, Stephen Francis
metadata.dc.description.resumo: Os ambientes podem variar bastante ao longo da Terra. Diferenças ambientais podem ocorrer devido a fatores como clima, relevo, estrutura e composição do solo, histórico de atividades humanas, etc. Compreender como estes fatores interagem com a biodiversidade é um dos objetivos principais da ecologia. A presente tese aborda como as variáveis abióticas (clima e relevo) influenciam a estrutura das matas e a abundância de alguns grupos de plantas (bromélias, bambus, cipós e palmeiras). Além disso, foi avaliado como a estrutura das matas se relaciona com a abundância desses grupos vegetais. O objetivo principal do trabalho, entretanto, foi avaliar como as variáveis ambientais influenciam a densidade de guigós (Callicebus coimbrai) ao longo de toda a distribuição geográfica da espécie, que corresponde à Mata Atlântica entre os rios São Francisco e Paraguaçu, nos estados de Sergipe e Bahia. A partir disso, o presente trabalho subsidia um plano para a conservação de C. coimbrai, que atualmente está ameaçada de extinção. Durante o trabalho, 22 fragmentos florestais foram amostrados, 19 dos quais abrigaram populações de guigós. Para cada fragmento registrou-se três variáveis climáticas, diversos componentes da estrutura da vegetação, a abundância de cipós, bromélias, palmeiras e bambus, altitude média, o tamanho dos fragmentos e a presença/ausência de macacos-prego (Cebus xanthostenos). A densidade de guigós e de saguis (Callithrix penicilatta) foi registrada pelo método de playback. A vegetação apresentou estrutura de matas maduras nos fragmentos maiores. Maior precipitação e relevo mais plano também influenciaram a estrutura das matas. Os cipós ocorreram em maior abundância em áreas de menor precipitação, o que está relacionado a uma vantagem competitiva que estas formas de vida têm em ambientes de maior restrição de água. As bromélias também foram mais abundantes em ambientes de menor precipitação, mas demandaram também uma distribuição mais regular de chuvas. Já as palmeiras ocorreram em maior quantidade em áreas de mata madura. Nenhuma das variáveis analisadas relacionou-se com a abundância de bambus. O presente estudo detectou que as áreas de maior densidade de guigós se concentram no sul de Sergipe. Matas com árvores mais grossas e próximas entre si, sub-bosque mais denso e maior abundância de cipós favoreceram maiores densidades de guigós. Essas características representam matas em estágio sucessional avançado e condizem com maior disponibilidade de alimento para o guigó. Durante a amostragem, a presença de C. coimbrai não foi confirmada em quatro áreas onde a espécie havia sido anteriormente registrada. Calculou-se que a probabilidade de ocorrência do guigó nessas áreas variou entre 0,000177 e 0,0604. Uma baixa densidade natural juntamente com o pequeno tamanho dos fragmentos e a degradação ambiental seriam as causas dessas extinções. O presente trabalho também levanta a suspeita de extinção em outras duas matas onde a busca pelo guigó não foi feita de forma sistemática, mas onde não houve respostas ao playback e os moradores locais apontaram a ausência do guigó nas matas. Além destas, outros três fragmentos onde o C. coimbrai havia sido previamente registrado foram completamente suprimidos. Somando-se essas áreas, até um quinto da área de ocupação da espécie pode ter sido perdida em menos de uma década, o que é um cenário bastante preocupante para a conservação da espécie.
Abstract: Natural environments vary considerably around the globe, due to many factors, such as climate, topography, soil composition and structure, and human interference. Understanding how these factors interact with the local biota is a main goal of ecologists. This thesis investigates how physical variables (climate and topography) influence forest structure and the abundance of four plant groups (bromeliads, bamboos, lianas, and palms), and the interaction between these biotic variables. The principal objective of the thesis was to evaluate the influence of environmental variables on the density of titi monkeys (Callicebus coimbrai) within the species' range, which corresponds to the Atlantic Forest between the São Francisco and the Paraguaçu rivers, in the northeastern Brazilian states of Bahia and Sergipe. Twenty-two forest fragments were surveyed during fieldwork and 19 of them were inhabited by titi populations. Components of forest structure, the abundance of bromeliads, bamboos, lianas, and palms, three climatic variables, fragment size, mean elevation, and the presence/absence of capuchin monkeys (Cebus xanthosternos) were recorded for each fragment. The densities of titis and marmosets (Callithrix jacchus) were estimated through the playback method. The larger fragments presented more mature forest structure. Rainfall and topography also influenced the forest structure. Lianas were more abundant in areas with lower rainfall, which is related to a competitive advantage of these plants in drier environments. Bromeliads were also more abundant in environments with less rainfall, but depended on a more even distribution of rainfall. Palms occurred at higher density in areas of late successional forest, which may be related to the occurrence of species that demand preserved habitats. None of the variables were correlated with the abundance of bamboos. The present study found that the fragments with highest titi densities are located in southern Sergipe. Forest with closely spaced and thicker trees, denser understory, and a greater abundance of lianas had higher densities of titi monkeys. These characteristics correspond to forest in late succession and to greater food availability for titis. During fieldwork, the presence of C. coimbrai could not be confirmed at four sites where the species had been recorded previously. Based on the response rate of the species in fragments where it was present, the probability that C. coimbrai would not respond to the playback was estimated at between 0.000177 and 0.0604. Low original density, together with the small size of some fragments and anthropogenic disturbance, may have been the causes of the extinctions. The extinction of titi populations was also suspected at two other sites where less systematic playbacks were not responded to, and local residents confirmed the absence of the species. At three other sites where C. coimbrai had occurred, the forest had been cleared completely. All these populations were lost within the past ten years and represent up to one fifth of the total area occupied by C. coimbrai.
Keywords: Mata Atlântica
Estrutura da Vegetação
Extinções locais
Palmeiras
Bromélias
Cipós
Atlantic Forest
Forest Structure
Local Extinction
Palms
Bromeliads
Lianas
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ZOOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraí­ba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Zoologia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós Graduação em Ciências Biológicas
Citation: HILÁRIO, Renato Richard. Determinantes ambientais da densidade de Callicebus coimbrai em fragmentos florestais no nordeste brasileiro e implicações para a sua conservação. 2013. 125 f. Tese (Doutorado em Zoologia) - Universidade Federal da Paraí­ba, João Pessoa, 2013.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/4121
Issue Date: 12-Jul-2013
Appears in Collections:Centro de Ciências Exatas e da Natureza (CCEN) - Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivototal.pdf2,33 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.