Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/4713
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Trilhas do caminhar: as contribuições do currículo escolar na formação e auto formação de uma Pedagoga.
metadata.dc.creator: Silva, Marcia Moreira da
metadata.dc.contributor.advisor1: Pereira, Maria Zuleide da Costa
metadata.dc.description.resumo: O presente trabalho surgiu da minha necessidade de compreender as marcas que dão sentido a minha trajetória acadêmica. Desde a graduação, fui provocada por uma das minhas professoras para escrever sobre minhas memórias de aprendizagem. Na ocasião, pareceu uma atividade sem sentido. Mas, com o tempo fui amadurecendo a ideia e busquei compreender, se, de fato, há distanciamento entre teoria e prática. Nas sessões de orientação da dissertação cogitamos a possibilidade de contextualizar meu percurso de ensino e aprendizagem no âmbito das políticas de inclusão como algo desafiador e, ao mesmo tempo, instigante devido seu caráter inovador. Desafio aceito elegi questões centrais de pesquisa que tento responder nesta dissertação, entre elas: Como me tornei pedagoga? Quais os desafios no cenário educacional brasileiro que caracterizam o processo de inclusão/exclusão? Diante das questões postas, o objetivo principal dessa pesquisa é (auto) biografar as minhas experiências de aprendizagem como deficiência visual, que viveu no cotidiano escolar os desafios da inclusão/exclusão. O eixo norteador desta dissertação parte de minhas vivências no seio familiar e escolar a partir de um processo de escuta das pessoas que contribuíram para este processo de formação e (auto)formação como a minha família, meus professores e professoras e colegas que compartilhei as experiências de aprendizagem. Em síntese, pretendo analisar os processos de ensino e aprendizagem vivenciados por mim, avaliando as contribuições do currículo escolar no meu processo de formação e (auto) formação que me tornaram uma pedagoga. Metodologicamente, utilizarei as histórias de vida centradas em fontes orais e escritas(documentos). Como estratégia operacional parto do método (auto) biográfico, uma vez que as minhas experiências de vida se constituem as trilhas do meu caminhar e, neste caminhar, vou resgatando as contribuições do currículo escolar no meu processo de formação e (auto)formação.
Abstract: This work grew out of my need to understand the processes that give meaning to my academic trajectory. Since graduating, I was provoked by one of my teachers to write about my memories of learning. At the time, it seemed a meaningless activity. But, as time went by, the idea started to get my attention and I sought to understand, if, indeed, there is a distance between theory and practice. During the dissertation orientation sessions, we considered the possibility of contextualizing my experiences of teaching and learning in light of inclusion policies as something challenging and at the same time thought-provoking, because of its innovative nature. Having accepted the challenge, I chose core research questions that I attempt to respond to in this dissertation, such as: how did I become an educator? What are the challenges in the Brazilian educational scenario that characterize the process of inclusion/exclusion? In face of the questions raised, the main goal of this research is to develop an (auto) biographical account of my learning experiences as a visually impaired person who experienced the everyday challenges of inclusion/exclusion at school. The guiding axis of this dissertation departs from my experiences within the family and at school and it is based on a process of listening to the people who have contributed to this process of development and self-development, like my family, my teachers and colleagues who shared learning experiences with me. In short, I want to analyze the teaching and learning processes experienced by me, assessing the contributions of the school curriculum to the training and (self-) training processes through which I have become a pedagogue. Methodologically, I will use life stories derived from oral and written sources (documents). As an operational strategy, I take the (auto) biographical perspective, since my life experiences are considered the trails of my trajectory, and by walking through those trails, I will recollect the contributions of school curriculum to my training and self-training process.
Keywords: Educação
Curriculum
Educação inclusiva
Ensino superior - formação
Visual impairment
Training
(Self)training
Inclusion and exclusion
metadata.dc.subject.cnpq: CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal da Paraí­ba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Educação
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Educação
Citation: SILVA, Marcia Moreira da. Trilhas do Caminhar: as contribuições do Currículo Escolar na Formação e Auto Formação de uma Pedagoga.. 2012. 148 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal da Paraí­ba, João Pessoa, 2012.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/4713
Issue Date: 7-Aug-2012
Appears in Collections:Centro de Educação (CE) - Programa de Pós-Graduação em Educação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ArquivoTotal.pdf1,23 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.