Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/4734
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Inclusão no ensino superior: um estudo das representações sociais dos acadêmicos com deficiência visual da UFPB
Other Titles: Inclusion in higher education: a study of social representations of visually impaired students UFPB
metadata.dc.creator: Cruz, Raphaela de Lima
metadata.dc.contributor.advisor1: Rodrigues, Janine Marta Coelho
metadata.dc.description.resumo: Este trabalho, que aborda a Política de Inclusão na Educação Superior, tem como objetivo principal analisar as representações sociais de estudantes com deficiência visual frente à sua (ex) inclusão na Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Parte do pressuposto de que essa é uma questão da atualidade, pois, há pouco tempo, não se concebia a ideia de que uma pessoa com qualquer deficiência fosse capaz de realizar um curso superior, e que, ao se discutir a questão da (ex) inclusão da referida população no Ensino Superior, identificar a percepção dos próprios estudantes com deficiência visual sobre o assunto e relacionar tais percepções às práticas pedagógicas atuais e aos seus principais referenciais, poderemos dar um importante passo para compreender como é possível beneficiar esses indivíduos, melhorando a qualidade da educação. Para tanto, optamos por um pressuposto teórico-metodológico de autores cujas produções versam sobre inclusão, políticas inclusivas, Ensino Superior e representações sociais, a saber: Alves (2005), Barbosa (2006), Costa (2002), Dotta (2006), Ferreira (2006), Giordano (2002), Godoy (2002), entre outros. Do ponto de vista metodológico, trata-se de uma pesquisa de caráter qualitativo, para cuja realização fizemos levantamento de literatura e pesquisa de campo. A investigação foi realizada no Centro de Educação da Universidade Federal da Paraíba, mais especificamente, no Núcleo de Educação Especial (NEDESP), que oferece apoio pedagógico aos acadêmicos com deficiência da instituição. A pesquisa teve como principal fonte de pesquisa o depoimento oral, coletado por meio de entrevistas semiestruturadas, aplicadas individualmente para uma amostra de seis acadêmicos com deficiência visual. Os dados deste estudo foram organizados e analisados de acordo com a Análise de Conteúdo proposta por Bardin, por meio de dois temas de análise: a representação social do papel da (ex) inclusão no Ensino Superior: concepção dos alunos, e a representação social do ser aluno com deficiência: a experiência da (ex) inclusão no Ensino Superior. Apesar de percebermos que o discurso oficial e legal das políticas de inclusão vem se difundido de forma crescente em nosso país, predominou, na fala dos alunos, a representação de uma inclusão excludente, no que se refere, principalmente, à ausência de material pedagógico adaptado e barreiras arquitetônicas e atitudinais, visto que a realidade ainda se encontra afastada da proposta de inclusão. Constatamos, então, que é preciso repensar alguns valores, na própria Academia, e reconstruir algumas práticas, realmente inclusivas, no interior das Instituições de Ensino Superior. Portanto, as conquistas e os direitos das pessoas com deficiência, no contexto da Educação Superior, têm se ampliado. Porém, embora essa seja uma perspectiva positiva, ainda se configura longe do ideal.
Abstract: Este trabalho, que aborda a Política de Inclusão na Educação Superior, tem como objetivo principal analisar as representações sociais de estudantes com deficiência visual frente à sua (ex) inclusão na Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Parte do pressuposto de que essa é uma questão da atualidade, pois, há pouco tempo, não se concebia a ideia de que uma pessoa com qualquer deficiência fosse capaz de realizar um curso superior, e que, ao se discutir a questão da (ex) inclusão da referida população no Ensino Superior, identificar a percepção dos próprios estudantes com deficiência visual sobre o assunto e relacionar tais percepções às práticas pedagógicas atuais e aos seus principais referenciais, poderemos dar um importante passo para compreender como é possível beneficiar esses indivíduos, melhorando a qualidade da educação. Para tanto, optamos por um pressuposto teórico-metodológico de autores cujas produções versam sobre inclusão, políticas inclusivas, Ensino Superior e representações sociais, a saber: Alves (2005), Barbosa (2006), Costa (2002), Dotta (2006), Ferreira (2006), Giordano (2002), Godoy (2002), entre outros. Do ponto de vista metodológico, trata-se de uma pesquisa de caráter qualitativo, para cuja realização fizemos levantamento de literatura e pesquisa de campo. A investigação foi realizada no Centro de Educação da Universidade Federal da Paraíba, mais especificamente, no Núcleo de Educação Especial (NEDESP), que oferece apoio pedagógico aos acadêmicos com deficiência da instituição. A pesquisa teve como principal fonte de pesquisa o depoimento oral, coletado por meio de entrevistas semiestruturadas, aplicadas individualmente para uma amostra de seis acadêmicos com deficiência visual. Os dados deste estudo foram organizados e analisados de acordo com a Análise de Conteúdo proposta por Bardin, por meio de dois temas de análise: a representação social do papel da (ex) inclusão no Ensino Superior: concepção dos alunos, e a representação social do ser aluno com deficiência: a experiência da (ex) inclusão no Ensino Superior. Apesar de percebermos que o discurso oficial e legal das políticas de inclusão vem se difundido de forma crescente em nosso país, predominou, na fala dos alunos, a representação de uma inclusão excludente, no que se refere, principalmente, à ausência de material pedagógico adaptado e barreiras arquitetônicas e atitudinais, visto que a realidade ainda se encontra afastada da proposta de inclusão. Constatamos, então, que é preciso repensar alguns valores, na própria Academia, e reconstruir algumas práticas, realmente inclusivas, no interior das Instituições de Ensino Superior. Portanto, as conquistas e os direitos das pessoas com deficiência, no contexto da Educação Superior, têm se ampliado. Porém, embora essa seja uma perspectiva positiva, ainda se configura longe do ideal.
Keywords: Política de inclusão
Ensino Superior
Representações sociais
Deficiência visual
Inclusion Policy
Higher Education
Social Representations
Visual disability
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal da Paraí­ba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Educação
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós Graduação em Educação
Citation: CRUZ, Raphaela de Lima. Inclusion in higher education: a study of social representations of visually impaired students UFPB. 2012. 127 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal da Paraí­ba, João Pessoa, 2012.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/4734
Issue Date: 28-Aug-2012
Appears in Collections:Centro de Educação (CE) - Programa de Pós-Graduação em Educação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivototal.pdf1,61 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.