Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/4861
metadata.dc.type: Dissertação
Title: As masculinidades na escola: histórias e memórias da escolarização de alunos da Educação de Jovens e Adultos da rede municipal de João Pessoa.
metadata.dc.creator: Menezes., Cristiane Souza de
metadata.dc.contributor.advisor1: Machado, Charliton José dos Santos
metadata.dc.description.resumo: Esta pesquisa teve por objetivo analisar como as concepções de masculinidade dos alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA) têm interferido no seu processo de escolarização e no cotidiano escolar. Para alcançá-lo, o trabalho encontrou suporte teórico-metodológico nos Estudos de Gênero e na Nova História Cultural. A metodologia utilizada foi a história oral. Nesse sentido, foram realizadas entrevistas semi-estruturadas, nas quais se buscou resgatar as memórias de vida de dez alunos do sexo masculino de turmas da EJA de duas escolas da rede municipal de ensino de João Pessoa (Paraíba), sobretudo no que diz respeito ao seu processo de escolarização e a sua socialização na masculinidade. Como técnicas complementares, a pesquisa recorreu à observação e à análise documental. Os resultados apontam que as concepções de masculinidade dos alunos se baseiam na suposta existência de uma natureza distinta para os sexos, que determinaria diferentes comportamentos para homens e mulheres na escola e contribuiria para a demarcação de fronteiras entre o feminino e o masculino no cotidiano escolar. Assim, predomina, entre os entrevistados, a opinião de que os garotos seriam mais propensos à bagunça, enquanto as garotas seriam mais dedicadas aos estudos. Esse aspecto é, inclusive, mencionado como um dos responsáveis por experiências de fracasso escolar (reprovação, evasão etc.). Por outro lado, evidenciando o que apontam alguns estudos sobre os distintos significados que a masculinidade adquire ao longo da vida de um homem e sobre a diversidade de modos de vivenciá-la, os alunos revelam que esse tipo de comportamento, considerado por eles como próprio do masculino, é mais comum entre meninos e rapazes, posto que, para os entrevistados, ser homem é ser responsável, respeitado, sincero, honesto, reto. Nessa direção, indicam mudanças na sua relação com a escola a partir da proximidade ou da assunção de responsabilidades por eles consideradas próprias de um homem adulto. A isso se liga a importância atribuída ao trabalho, elemento que ajuda a construir uma identidade masculina socialmente valorizada, a do provedor do lar. Além disso, as entrevistas apontam que questões relacionadas às condições sócio-econômicas dos alunos e à oferta deficiente de escolas em alguns municípios paraibanos também foram fatores que interferiram no processo de escolarização dos sujeitos da pesquisa.
Abstract: The following research analyses how masculinity concepts of the EJA (Education for Young Adults) students have interfered with their schooling processes. This analysis uses the theoretical-methodological basis of Gender Studies and New Cultural History. The most used methodology in this research is oral history. For that end, we ran several semi-structured interviews in which we collected the tales and memories of EJA students, especially the ones about their schooling process and their socialization. The subjects of the research were ten male students from two municipal schools from João Pessoa, Paraíba. Careful observation and documental analysis were also used as complementary techniques. The results point out that the student's concepts of masculinity are based in the assumption that different genders have different 'natures'. These natures would determine different appropriate behaviors and would help set the limits between male and female in the school grounds. A simple example is the widely accept notion that boys are more inclined to mess around while girls tend to be more dedicated. This aspect is actually mentioned as a factor in schooling failure (evasion, reprobation, etc). On the other hand, the notion that 'boys are messy' was associated with boys and young adults, while for the subjects of the research to 'man up' is to show responsibility, respect and honesty. Some studies also point this out, showing that masculinity is associated with different meanings at different ages; the way the educational process is seen changes as the male takes on the responsibilities of adult life. These ideas are deeply connected with the importance given to entering the work life (which at that point the male reaches the much valued role of provider). The interviews also indicate that social and economical conditions and the lack of schools on some of Paraíba's towns are major factors in the schooling process of the research subjects.
Keywords: Masculinidade
Educação de Jovens e Adultos
História oral
Masculinity
Education of youth and adults
Oral history
metadata.dc.subject.cnpq: CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal da Paraí­ba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Educação
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Educação
Citation: MENEZES., Cristiane Souza de. As masculinidades na escola: histórias e memórias da escolarização de alunos da Educação de Jovens e Adultos da rede municipal de João Pessoa. 2008. 173 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal da Paraí­ba, João Pessoa, 2008.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/4861
Issue Date: 17-Oct-2008
Appears in Collections:Centro de Educação (CE) - Programa de Pós-Graduação em Educação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivototal.pdf1,76 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.