Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/5051
metadata.dc.type: Dissertação
Title: A produção e o emprego industrial no Brasil e o impacto da abertura comercial (1990-2008)
metadata.dc.creator: Monteiro, Luis Emmanuel Rodrigues
metadata.dc.contributor.advisor1: Moreira, Ivan Targino
metadata.dc.description.resumo: Analisou-se a liberalização comercial, o nível de emprego e a produção industrial no período entre 1990 e 2008. Em 1980, o Modelo de Substituição de Importações (MSI) sofreu com os efeitos retardados de três grandes choques adversos que estrangularam a balança de pagamentos gerando estagflação. Era evidente o MSI tinha se esgotado. O modelo adotado em 1990, o Modelo do Consenso de Washington, prega a liberalização comercial e financeira como base para uma economia de fundamentos macroeconômicos sólidos. Seus princípios foram postos em prática no Brasil através da PICE. Em relação à indústria, o período entre 1990 e 2008 foi um período de ganho extraordinário de produtividade. A relação entre produção industrial e desemprego total mostrou-se positiva entre 1990 e 2008, como prediz a Lei de Okun adaptada ao estudo da indústria. O Teorema SS demonstrou que para se incentivar o setor agropecuário deve-se facilitar a importação de maquinário e para incentivar o setor industrial deve-se tornar a mão-de-obra mais produtiva e barata. O Modelo de Blanchard demonstrou como os sindicatos de trabalhadores reagem diante das mudanças estruturais da economia. Durante a liberalização econômica e sob um quadro de crises externas, a força dos sindicatos se reduziu em relação à década de 1980. Como o processo de liberalização econômica trouxe consigo uma elevação do desemprego natural, os sindicatos perderam a força para defender eficientemente os interesses dos trabalhadores. O governo Lula marcou uma melhora nos indicadores de emprego e produção industrial. Não há como negar que a economia estável foi a melhor herança que o governo passado deixou para a gestão Lula. No entanto, sabe-se hoje, que o custo da política de estabilização e da liberalização comercial da década de 1990 poderia ter sido menor, caso o medo de se repetir os fracassos observados no próprio histórico e de outros países, quando sob pressão das crises econômicas internacionais, não tivesse levado a medidas extremas de contenção de demanda.
Abstract: We analyzed the trade liberalization, the level of employment and industrial production between 1990 and 2008. In 1980, the Substitution of Imports Model (MSI) has suffered from the delayed effects of three major adverse shocks that have strangled the balance of payments causing stagflation, it was clear the MSI had been exhausted. The model adopted in 1990, the Washington Consensus Model preaches the trade and financial liberalization as a basis for an economy of solid macroeconomic fundamentals, and its principles were put into practice in Brazil by PICE. Regarding industry, the period between 1990 and 2008 was a period of extraordinary gains in productivity. The relationship between industrial production and unemployment total was positive between 1990 and 2008 as predicted by Okun's Law adapted to the study of the industry. The SS theorem showed that in order to encourage the agricultural sector should be to facilitate the import of machinery and to encourage the industrial sector must become the manpower more productive and cheaper. The Blanchard model demonstrated how the trade unions react to structural changes in the economy. During the economic liberalization and under a framework of external shocks, the strength of unions has declined over the 1980s. Because the process of economic liberalization has brought an increase in the natural unemployment, unions have lost the strength to defend workers' interests effectively. The Lula government made an improvement in the indicators of employment and industrial production. There is no denying that the economy stable has been the best legacy that the previous government left for the Lula administration. However, it is known today that the cost of stabilization policy and trade liberalization in the 1990s could have been shorter if the fear of repeating the failures observed in the very historical and other countries, when under pressure of crisis international economic, had not led to extreme measures to curb demand.
Keywords: Liberalização comercial
Produção industrial
Emprego industrial
Brasil
Trade liberalization
Industrial production
Industrial employment
Brazil
metadata.dc.subject.cnpq: CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal da Paraí­ba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Economia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Economia
Citation: MONTEIRO, Luis Emmanuel Rodrigues. A produção e o emprego industrial no Brasil e o impacto da abertura comercial (1990-2008). 2010. 104 f. Dissertação (Mestrado em Economia) - Universidade Federal da Paraí­ba, João Pessoa, 2010.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/5051
Issue Date: 4-Oct-2010
Appears in Collections:Centro de Ciências Sociais e Aplicadas (CCSA) - Programa de Pós-Graduação em Economia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivototal.pdf1,82 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.