Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/5053
metadata.dc.type: Dissertação
Title: o impacto do trabalho na saúde mental dos profissionais da estratégia saúde da família
metadata.dc.creator: Carreiro, Gisele Santana Pereira
metadata.dc.contributor.advisor1: Ferreira Filha, Maria de Oliveira
metadata.dc.description.resumo: Os trabalhadores que atuam na Estratégia Saúde da Família enfrentam, em seu cotidiano, situações de trabalho precárias, relações de trabalho difíceis, sobrecarga de trabalho, condições sociais da comunidade desfavoráveis, que podem acarretar em sério desgaste psíquico e, para agravar a situação, sua saúde não recebe a devida atenção. Pretendemos, neste estudo, identificar entre os trabalhadores com risco para depressão e ansiedade, identificados em uma pesquisa anterior, aqueles que desenvolveram algum tipo de adoecimento; investigar, entre os trabalhadores que adoeceram, os fatores predisponentes; evidenciar as estratégias defensivas utilizadas para prevenção do adoecimento mental e identificar as práticas de cuidado utilizadas pelos trabalhadores. Trata-se de um estudo que prioriza a abordagem qualitativa, sob o enfoque da epidemiologia social. Fizeram parte deste estudo 36 trabalhadores de 17 Unidades de Saúde da Família do município de João Pessoa-PB. O material empírico foi produzido por meio de entrevista e estas formaram um banco de dados, submetido à análise pelo software Alceste 4.8. A análise do material deu origem a seis classes/categorias temáticas, discutidas com base no referencial adotado. Evidenciou-se que o trabalho constitui um fator fundamental na gênese do sofrimento psíquico. Além do trabalho, os conflitos familiares e a perda de um ente querido também foram relatados como determinantes do sofrimento psíquico. Os trabalhadores evidenciaram a utilização de estratégias como forma de amenizar ou evitar o adoecimento mental, tais como, a reclamação e a existência de situações prazerosas que reduzem o sofrimento, no entanto, neste caso, significa que os trabalhadores não estão buscando mudanças das causas do sofrimento, mas apenas formas de controlá-lo. Esperamos que este estudo funcione como alerta aos gestores sobre a real situação de saúde dos trabalhadores da ESF, atentando, principalmente, sobre a importância da existência de espaços de discussão onde os trabalhadores possam colocar suas dificuldades e necessidades. É essencial a criação de ambientes de promoção à saúde nos locais de trabalho. Assim, é possível promover o bem-estar do trabalhador, o que acarretará em melhoria de atendimento prestado aos usuários.
Abstract: The workers that act in Health Family Strategy face, in their daily life, situations (precarious work conditions, difficult relationships at work, work overload, unfavorable community's social conditions) that can cause serious psychic stress, and to worsen the situation, their health doesn't receive the attention needed. We intend in this study, to identify among the workers with risk of depression and anxiety, those that developed some kind of sickness; to investigate among the workers that got sick, the prepossession factors; to evidence the defensive strategies used for mental sickness prevention and to identify the care practices used by the workers, using a qualitative approach, under the social epidemiology focus. The empiric material was produced through interview divided in two parts: the first was constituted of structured interview and the second, semi-structured. The interviews were transcribed immediately after its accomplishment, forming a database, submitted to Alceste 4.8 software. The material analysis gave origin to six thematic classes/categories, discussed with base in the adopted referential. It was evidenced that, the work constitutes a fundamental factor in the psychic suffering genesis, as well as it constitutes a pleasure source and satisfaction. Besides the work, the family conflicts and the loss of a loved one were also told as determinant for the psychic suffering. The workers evidenced the use of strategies as form of soften or avoid the mental sickness, such as, the complaint and the existence of pleased situations that reduce the suffering, meaning that the workers do not want to change the causes of suffering, but they just want a way to control it. We hope this study works as an alert to the managers about the real workers health situation from ESF, attempting, mainly, about the importance of the existence of a discussion space where the workers could place their difficulties and needs. It is essential the creation of places to promote health in the work places. Like this, it is possible to promote the worker's welfare, what will cause a service improvement rendered the users.
Keywords: Enfermagem
Estresse psicológico
Trabalhadores
Saúde da família
Prevenção
Saúde do trabalhador
Nursing
Psychological stress
Workers
Family health
Prevention
metadata.dc.subject.cnpq: CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal da Paraí­ba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Enfermagem
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Enfermagem
Citation: CARREIRO, Gisele Santana Pereira. o impacto do trabalho na saúde mental dos profissionais da estratégia saúde da família. 2010. 99 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal da Paraí­ba, João Pessoa, 2010.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/5053
Issue Date: 22-Feb-2010
Appears in Collections:Centro de Ciências da Saúde (CCS) - Programa de Pós-Graduação em Enfermagem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivototal.pdf865,4 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.