Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/5056
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Sistematização da assistência de enfermagem na ótica de enfermeiros de unidades de terapia intensiva
Other Titles: Nursing care systematization from the viewpoint of the Intensive Care Units nurses.
metadata.dc.creator: Abrantes, Rogéria Moreira de
metadata.dc.contributor.advisor1: Nóbrega, Maria Miriam Lima da
metadata.dc.description.resumo: Introdução: Sistematização da Assistência de Enfermagem é o método que possibilita a implementação do Processo de enfermagem. Mesmo estando cientes da importância do Processo de enfermagem, muitos enfermeiros ainda não o aplicam em sua totalidade em virtude das dificuldades encontradas no tocante à sua operacionalização, tais como: a falta de conhecimento nas etapas do processo, pouca habilidade no exame físico e responsabilidade frente às atividades burocráticas que lhes são impostas..Objetivo: Pesquisar o entendimento e a importância que os enfermeiros de Unidades de Terapia Intensiva dão à Sistematização da Assistência de Enfermagem, como instrumento da prática profissional. Metodologia: Estudo de natureza descritiva, exploratória e de campo com abordagem quantitativa. Foi desenvolvida em UTI s de cinco hospitais públicos do município de João Pessoa. Antes da sua realização o projeto de pesquisa foi encaminhado para o Comitê de Ética em Pesquisa do Hospital Universitário Lauro Wanderley, da Universidade Federal da Paraíba, e das outras Instituições onde foi desenvolvida a pesquisa. Os enfermeiros que concordaram em participar da pesquisa assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. A população do estudo foi composta por 51 enfermeiros das UTI s dos cinco Hospitais escolhidos para a pesquisa. A amostra foi constituída por 28 enfermeiros, que aceitaram participar do estudo. O instrumento de coleta de dados foi um questionário estruturado com 21 questões de cunho objetivo e subjetivo. Um banco de dados foi construído e analisado por meio do programa para microcomputador Statistical Package Social Science (SPSS), versão 8.0. Windows e analisados utilizando-se distribuição absoluta e relativa. Resultados: O estudo revelou que a maioria dos participantes tinha idade entre 20 e 30 anos, eram do sexo feminino, com alguma especialização na área da saúde, de 01 a 05 anos de experiência profissional e experiência em UTI, e eram enfermeiros assistencialistas. Os resultados evidenciaram que os enfermeiros participantes do estudo não dominam o conceito de SAE, não conhecem as fases do PE nem sabem como executá-las bem, apesar de julgarem-se aptos para isso. Questionados sobre o referencial teórico utilizado, a maioria citou Horta. Quanto ao recebimento de treinamento sobre a SAE, a maioria afirmou ter recebido treinamento na academia, no período de formação. As dúvidas sobre SAE giraram em torno da elaboração dos diagnósticos de Enfermagem e evolução de enfermagem. Questionados sobre a legislação que ampara a SAE, a maioria afirmou não conhecer a Resolução que normatiza a SAE. Alguns acreditam que a SAE melhora a assistência de enfermagem, foram favoráveis à sua implementação e apontaram a sobrecarga de trabalho como fator que mais dificulta a implementação do PE. Na assistência direta ao paciente, o que mais dificulta é a falta de conhecimento e esta ainda foi a justificativa apresentada para a não implementação efetiva do PE em algumas instituições do município. Conclusão: Concluiu-se que é necessário investir na educação permanente e continuada para sanar as dificuldades apontadas pelos enfermeiros e erradicar o pouco conhecimento que se tem sobre a temática, a fim de proporcionar melhorias na assistência ao paciente e dar maior visibilidade à profissão.
Abstract: Introduction: Nursing Care Systematization is the method that enables the implementation of the nursing process. Even being aware of the importance of the nursing process, many nurses still do not apply in its entirety because of the difficulties encountered with regard to its operation, such as lack of knowledge in the process steps, little skill in physical examination and responsibility towards bureaucratic activities imposed on them. Objective: Study the understanding and the importance of the intensive care units nurses work into the Nursing Care Systematization as a tool of the professional practice. Methodology: a descriptive, exploratory and field with a quantitative approach. It was developed in ICUs of five hospitals in the city of Joao Pessoa. Before the completion of their research project was referred to the Ethics Committee in Research of Hospital Universitário Lauro Wanderley, Federal University of Paraíba, and other institutions where the research was developed. The nurses who agreed to participate in the study signed a consent form. The study consisted of 51 nurses from the ICUs of five hospitals chosen for the research. The sample consisted of 28 nurses who agreed to participate. The data collection instrument was a structured questionnaire with 21 questions of objective and subjective nature. A database was constructed and analyzed by the microcomputer program Statistical Package for Social Science (SPSS), version 8.0. Windows and analyzed using absolute and relative distribution. Results: The study revealed that most participants were aged between 20 and 30 years old were female, with some expertise in health from 01 to 05 years of professional experience and expertise in the ICU, and nurses were welfare. The results showed that the nurses who were participants of the study do not dominate the concept of SAE. They also do not know the phases of the EP and know how to perform them well, though they consider themselves ready for it. When they were asked about the theoretical framework used, most quoted Horta. From receiving training on the NCS, the majority claimed to have received training in the academy in the training period. The doubts about SAE focused on the development of the nursing diagnoses and nursing evolution. When they were asked about the legislation that supports the SAE, the majority claimed to know the resolution that regulates the SAE. Some of the nurses believe that SAE improves nursing care, they were favorable to its implementation and pointed to work overload as a factor that hinders the implementation of PE. In direct patient care, the greatest hindrance is the lack of knowledge and yet this was the justification presented for the effective implementation of PE not in some institutions in the city. Conclusion: We conclude that it is necessary to invest in continuing and continued education to remedy the difficulties pointed out by nurses and eradicate the little knowledge we have about the issue in order to deliver improvements in patient care and giving greater visibility to the profession.
Keywords: Enfermagem
Cuidados de enfermagem
Unidade de Terapia Intensiva
Conhecimento
Processo de enfermagem
Nursing
Nursing Care
Intensive Care Unit
Knowledge
Nursing process
metadata.dc.subject.cnpq: CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal da Paraí­ba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Enfermagem
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Enfermagem
Citation: ABRANTES, Rogéria Moreira de. Sistematização da assistência de enfermagem na ótica de enfermeiros de unidades de terapia intensiva. 2010. 100 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal da Paraí­ba, João Pessoa, 2010.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/5056
Issue Date: 17-Dec-2010
Appears in Collections:Centro de Ciências da Saúde (CCS) - Programa de Pós-Graduação em Enfermagem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivototal.pdf862.07 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.