Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/5064
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Sintomatologia da depressão e representações sociais de ser idoso e depressão
Other Titles: Symptoms of depression and social representations to be elderly and depression
metadata.dc.creator: Oliveira, Marcos Francisco de
metadata.dc.contributor.advisor1: Bezerra, Valéria Peixoto
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Silva, Antonia Oliveira
metadata.dc.description.resumo: Introdução: O envelhecimento, apesar de ser uma grande vitória, está causando uma ampla preocupação para os governantes, devido ao aumento populacional e ao risco de adoecimento, capaz de afetar a qualidade de vida das pessoas idosas. Objetivos: Avaliar a sintomatologia da depressão referida por idosos; conhecer as representações sociais sobre ser idoso e depressão; e identificar aspectos psicossociais associados a ser idoso e depressão. Metodologia: Estudo exploratório, realizado com 240 idosos do município de João Pessoa- PB. Os dados foram coletados por entrevista semiestruturada, Teste de Associação Livre de Palavras, e Escala de Depressão Geriátrica, analisados pelos softwares Alceste e SPSS, e interpretados no aporte teórico das representações sociais. Resultados: Os idosos apresentaram idade, variando entre 60 e 86 anos e mais, sendo a maioria do sexo feminino (69,6%); casados (52,9%); católicos (72,1%); sabem ler e escrever (80,0%), com um período mínimo de 5 anos de escolaridade (47,5%) e renda familiar de um a três salários mínimos (26,2%). Dos 240 idosos, 75,8% (182) foram classificados sem grau de sintomatologia de depressão; 19,6% (47) manifestam depressão leve, e 4,6% (11) como severa. Do total de 58 idosos, com grau depressivo leve e severo, destaca-se uma maior frequência na faixa etária de 71 a 76 anos (31,0%), no sexo feminino (86,0%), entre os casados (41,3%), e viúvos (34,5%), com renda familiar de menos de um salário mínimo (25,8%). Entre os 182 idosos que não evidenciaram grau de depressão, 154 (84,6%) sabem ler e escrever. Os dados analisados pelo Alceste constituíram um corpus de 170 UCE s e quatro categorias de análise. Na categoria Sentidos Associados a Ser Idoso e Depressão, apontam conteúdos significativos centrados em dimensões negativas, associadas a aspectos psicossociais como: abandono, maus-tratos e pensamento ruim. Na categoria Efeitos do Envelhecimento, ser idoso é ficar calada, incapaz, cansada, sozinha e dependente, representando os efeitos negativos do processo de envelhecimento. Na categoria Impacto de Ser Idoso e Depressão, para os idosos, a depressão é própria do velho, significa, desgosto, remédio, desgosto, doença e doente, sendo uma etapa da vida que precisa de boa alimentação, trabalho e de si mesmo. Nas descrições sobre Sintomatologia da Depressão e Ser Idoso foi representada tanto pela vivência de solidão, desprezo, angústia, depressão e desespero; quanto por uma pessoa de cabelos brancos que tem paz, experiência, acúmulo de conhecimentos, respeito e precisa de descanso. Considerações Finais: Verificou-se que os idosos falam de solidão, como uma experiência vivenciada por ser idoso, fruto da ruptura familiar, com graves consequências sociais e psicológicas, presentes nas trajetórias de vida dos idosos do estudo. Com relação ao grupo familiar, os idosos apresentam desvinculação e/ou diminuição de laços familiares, representados por desprezo e abandono, configurando aspectos psicossociais mais salientados pelos idosos, fato que pode estar associado ao isolamento ou viver só. Dessa maneira, esta situação nos faz repensar os diferentes aspectos de desigualdades e banalização dos valores familiares, em particular, os idosos.
Abstract: Introduction: The aging, although this is a major victory, is causing a large concern for the rulers, due to the population increase and the risk of illness, capable of affecting the quality of life of older people. Objectives: To evaluate the symptoms of depression referred to by the elderly; knowing the social representations on the elder and depression; and identify psychosocial aspects associated with being elderly and depression. Methodology: an exploratory study, carried out with 240 elderly people in the city of Joao Pessoa-PB. The data were collected by interview semi-structured interviews, Test of Free Association of Words, and Geriatric Depression Scale, were analyzed by software Alceste and SPSS, and interpreted as theoretical social representations. Results: elderly patients presented with age, ranging between 60 and 86 years and more, and most of the patients were female (69.6 % ), married (52.9 % ); Catholics (72.1 % ); can read and write (80.0 % ), with a minimum period of 5 years of schooling (47.5 %) and family income of one to three minimum wages (26.2 % ). Of the 240 elderly people, 75.8 % (182) were classified without degree of symptomatology of depression; 19.6 % (47) manifest light depression, and 4.6 % (11) as severe. From a total of 58 elderly people, with grade depressive mild and severe, it stands out a higher frequency in the age group of 71 to 76 years old (31.0 % ), female (86.0 % ), among the married (41.3 % ), and widowed (34.5 % ), with family income of less than the minimum wage (25.8 % ). Among the 182 elderly people who are not evidenced degree of depression, 154 (84.6 %) can read and write. The data were analyzed by Alceste constituted a corpus of 170 UEC's and four categories of analysis. In the category Meanings Associated With Being Elderly and Depression, suggest that meaningful content focused on negative dimensions, associated with psychosocial aspects such as: abandonment, abuse and bad thoughts. In the category Effects of Aging, the elderly and be silent, incapable, tired, alone and dependent, representing the negative effects of the aging process. In the category Impact to be Elderly and Depression, for the elderly, depression and own the old, mean, disgust, remedy, disgust, disease and ill health, being a stage of life which is in need of good food, work and of himself. In the descriptions on Symptoms of depression and Being an Elder was represented both by the experience of solitude, contempt, anguish, depression, and despair; and by a person of white hair that has peace, experience, accumulation of knowledge, respect and needs to rest. Final Comments: It was found that the older people speak of loneliness, as an experience of the elderly, and the result of the breakdown of the family, with serious social and psychological consequences, which are present in the trajectories of life of the elderly in the study. With respect to the family group, the elderly have untying and/or reduction of family ties, represented by contempt and abandonment, configuring psychosocial aspects more highlighted with the elderly, a fact which may be linked to the isolation or living alone. This way, this situation makes us rethink the different aspects of inequality and trivialization of family values, in particular, the elderly.
Keywords: Enfermagem
Representações sociais
Envelhecimento
Depressão
Nursing
Social representations
Aging
Depression
metadata.dc.subject.cnpq: CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal da Paraí­ba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Enfermagem
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Enfermagem
Citation: OLIVEIRA, Marcos Francisco de. Sintomatologia da depressão e representações sociais de ser idoso e depressão. 2011. 78 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal da Paraí­ba, João Pessoa, 2011.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/5064
Issue Date: 30-Mar-2011
Appears in Collections:Centro de Ciências da Saúde (CCS) - Programa de Pós-Graduação em Enfermagem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivototal.pdf518,88 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.