Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/5072
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Orientação Sexual nas escolas: seria possível se não incomodasse?
metadata.dc.creator: Almeida, Sandra Aparecida de
metadata.dc.contributor.advisor1: Nogueira, Jordana de Almeida
metadata.dc.description.resumo: As discussões relativas à educação sexual nos espaços escolares, surgiram no início do século XX e somente na década de 80 tornou-se urgente, tendo em vista as altas taxas de gravidez na adolescência e aumento do número de casos de contaminação pelo HIV no país. Diante desse quadro, o Ministério da Educação e Cultura reafirma a estreita relação de causas e efeitos nas políticas públicas na área da sexualidade, educação e saúde e, considera imprescindível o retorno da Educação Sexual nas escolas. Inicia-se em 1995/96 o processo de elaboração dos Parâmetros Curriculares Nacionais, voltados para os ciclos básico, fundamental e médio o qual propõe a inclusão transversal da temática orientação sexual em todas as disciplinas. Objetivou-se analisar sob a ótica dos educadores/gestores de escolas públicas do ensino fundamental do município de Cajazeiras - PB, como o tema orientação sexual vem sendo incorporado nas práticas pedagógicas. Estudo de natureza qualitativa que utilizou o Grupo Focal e a entrevista semi-estruturada com vinte e três (23) educadores e oito (8) gestores respectivamente. O material empírico obtido foi analisado segundo a Técnica de Analise de Conteúdo, modalidade temática, que culminou nos seguintes temas: O olhar dos gestores: o discurso oficial versus cotidiano pedagógico ; A dialogicidade entre valores e práticas profissionais ; A (dis) função escola/família no fazer pedagógico . O estudo evidenciou que há um comprometimento por parte dos gestores no que tange a inserção da orientação sexual no contexto escolar, porém as ações ainda são implementadas de maneira incipiente; os educadores assinalam despreparo quando se deparam com situações que exijam um pronunciamento frente às manifestações dos alunos sobre sexualidade; predomina a cultura da sexualidade, como fator de reprodução humana e risco social; a escola tem papel secundário na abordagem das questões que envolvem a sexualidade, adotando postura de omissão e/ou não responsabilização pelas demandas que se apresentem no ambiente escolar; a insuficiente participação da família e inexistência de pratica dialógica entre instituições escolares/ familiares favorece um olhar unilateral da problemática da sexualidade, gerando conflito de valores. Sugere-se investimento em estratégias que possibilitem um entrosamento entre família/ aluno/escola/educador, fortalecendo o potencial gerador de formação/informação, consolidando-se de fato em uma proposta operacional. Recomenda-se formação continuada dos educadores objetivando mudanças paradigmáticas relativas à sexualidade, envolvendo outros campos do saber como a saúde, sociologia, antropologia e história; que a mesma seja percebida de maneira extensiva/inclusiva e que propicie o desenvolvimento de cidadãos éticos e conscientes de seus direitos humanos.
Abstract: The discussions related to sexual education in the scholar spaces, came out in the beginning of the century XX and only in the decade of 80 became urgent, having observed the high pregnancy rates in the adolescence and increase in the number of cases of contamination by the HIV in the country. Facing this chart, the Education and Culture Ministry reassure the short relation of causes and effects in the public policies in the sexuality, education and health area, and considers vital the return of the Sexual Education in the schools. The process of elaboration of the National Curriculum parameters was begun in 1995/96, focused to the basic, fundamental and secondary cycles which propose the transversal inclusion in the thematic sexual orientation in all the subjects. It was aimed to analyze under the view of the educators/managers of the public primary schools of the city of Cajazeiras PB, as the theme sexual orientation has been incorporated in the pedagogical practices. It is a qualitative nature study which used the Focal Group and the semi-structured interview with twenty-three 23 educators and eight 8 managers respectively. The empiric material obtained was analyzed according to the Technique of analysis of content, thematic modality, which culminated in the following themes: the look of the managers: the official speech versus pedagogic quotidian ; The dialogicity between values and professional practices ; The (dis)function school/family in the pedagogic making . The study highlighted that there is a commitment of the managers towards the insertion of the sexual orientation in the school context, though the actions are still implemented in a insufficient manner; the educators sign lack o preparation when they face situations which demands a proclamation about the manifestations of the students about sexuality; The culture of the sexuality predominates, as factor of human reproduction and social risk; the school has a secondary role in the approach of questions which involve the sexuality, adopting postures of omission and/or not responsibleness by the demandings which are presented in the school environment; the insufficient participation of the family and inexistence of dialogical practice between school/family institutions favors a unilateral look of the problematic of the sexuality, generating conflicts of values. It is suggested an investment in strategies which possibility an approximation between family/student/school/educator, strengthening the potential generator of formation/ information, consolidating in fact in an operational proposal. It is recommended continuous formation of the educators aiming paradigmatic changes related to sexuality, involving other fields of knowledge such as health, sociology, anthropology and history; that the same be realized in an extensive/inclusive manner and that favor the development of ethic citizens and aware of their human rights.
Keywords: Comportamento Sexual
Educação Sexual
Sexualidade
Sexual Behavior
Sex Education
Sexuality
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal da Paraí­ba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Enfermagem
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós Graduação em Enfermagem
Citation: ALMEIDA, Sandra Aparecida de. Orientação Sexual nas escolas: seria possível se não incomodasse?. 2009. 103 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal da Paraí­ba, João Pessoa, 2009.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/5072
Issue Date: 17-Sep-2009
Appears in Collections:Centro de Ciências da Saúde (CCS) - Programa de Pós-Graduação em Enfermagem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivototal.pdf446,3 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.