Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/5168
metadata.dc.type: Tese
Title: Tipologia de enfermeiras terapeutas comunitárias na perspectiva Weberiana
Other Titles: Typology of Nurses Therapists Community Perspective in Weber
metadata.dc.creator: Azevedo, Elisângela Braga de
metadata.dc.contributor.advisor1: Ferreira Filha, Maria de Oliveira
metadata.dc.description.resumo: A enfermagem psiquiátrica e de saúde mental comunitária é uma área do conhecimento que tem sofrido modificações estruturais ao longo se sua trajetória histórica. Tais modificações são percebidas tanto na prática como no saber, promovendo mudanças no papel e na identidade das enfermeiras que atuam nessa área. Por conseguinte, a Terapia Comunitária Integrativa (TCI) se configura uma tecnologia leve de cuidado que tem se disseminado pela rede de Atenção Básica de Saúde (ABS) do país e contribuído para a prática da enfermeira tornar-se ainda mais competente e humanizada. Objetivo: Analisar as transformações ocorridas nas práticas das enfermeiras que atuam na ABS, a partir da implantação da TCI, tendo em vista a emergência de um novo tipo de enfermeira que consolida avanços para a enfermagem no campo da saúde mental comunitária. Metodologia: O estudo baseia-se na abordagem qualitativa do tipo compreensivo e interpretativo. Foi realizado com 14 enfermeiras que realizam rodas de TCI na Estratégia Saúde da Família de Campina Grande-PB, João Pessoa-PB, Patos-PB e Santa Luzia-PB. O material empírico foi produzido por meio de dois grupos focais, realizados no mês de maio de 2014 em Santa Luzia e João Pessoa, tendo duas entrevistas sido realizadas individualmente. O corpus documental foi analisado por meio da teoria de análise de discurso de linha francesa de Eni Orlandi. O estudo obedeceu aos preceitos da resolução 466/ 2012 que envolve seres humanos, e foi aprovado em 24 de abril de 2014, sob CAAE 19482313.7.0000.5188. Resultados: Identificaram-se dois Blocos Discursivos: Visões paradigmáticas das enfermeiras terapeutas comunitárias antes da formação e Visões paradigmáticas após a formação: Tipologia da Enfermeira Terapeuta Comunitária, assim, respectivamente identificaram-se, práticas voltadas para o Paradigma Cartesiano e o Paradigma Holístico. Das quatorze enfermeiras entrevistadas, dez foram identificadas como sendo de um novo tipo, por terem ressignificado suas práticas e entendido que cuidar de si é tão importante quanto cuidar do outro, acolhendo o sofrimento, demonstrando empatia com a dor alheia a partir de escuta sensível e qualificada, buscando romper com o preconceito social e histórico, fazendo emergir a resiliência, a autonomia, a melhoria da autoestima e o empoderamento dos participantes e de si mesmas. Assim, elas ocupam seu lugar de enfermeira e cuidadora e passam a se enxergar como inacabadas aproximam-se do ideal tipo, cujas ações são racionais com relação a valores, pois dominam a arte de fazer a terapia e serem terapeutas; aprendem a ser terapeuta fazendo terapia para sentir a ressonância das histórias dos outros em sua própria vida. Constroem-se cotidianamente buscando a sua integralidade, como sujeito que transforma e que é transformado. Ao dominar a técnica, investem todo seu potencial em Ser, sendo denominadas de Enfermeiras Ressignificadas e Inacabadas. Considerações Finais: Constatou-se que a TCI representa uma tecnologia leve de cuidado e a formação tem contribuído para as enfermeiras desenvolverem uma prática social, fundamentada em princípios e valores éticos, que ao se voltar para o coletivo, o oprimido, aquele que sofre, fortalece a saúde mental comunitária, a ABS/SUS e, além do mais, imprime à profissão uma nova competência e a possibilidade de moldar, romper paradigmas, reconstruir e construir novas identidades para si e para a categoria.
Abstract: The psychiatric nursing and mental health community is an area of knowledge that has suffered structural changes along if its historical trajectory. Such modifications are perceived both in practice and in terms of knowledge, promoting changes in the role and identity of nurses who work in this area. Therefore, the Therapy Integrative Community (TCI) to set up a technology takes care that has spread through the network of Primary Health Care (ABS) of the country and contributed to the practice of nurse become even more competent and humanized. Objective: To analyze the changes in the practices of nurses who work in ABS, from the deployment of TCI, having in view the emergence of a new type of nurse that consolidates advances to the nursing field in the mental health community. Methodology: The study is based on qualitative understanding and interpretation. It was carried out with 14 nurses who carry out wheels of TCI in the Family Health Strategy in Campina Grande - PB, Patos-PB and Santa Luzia-PB. The empirical material was produced by means of two focus groups, conducted in the month of May 2014 in Santa Luzia and Joao Pessoa, having two interviews was performed individually. The corpus was analyzed by means of the theory of discourse analysis of French line of Eni Orlandi. The study followed the precepts of resolution 466/ 2012 that involves human beings, and was approved in April 24, 2014, under CAAE 19482313.7.0000.5188. Results: We identified two Blocks Discursive: Visions of paradigmatic nurses Community therapists before training and Visions paradigmatic after training: Typology of Nurse Therapist Community, thus, respectively have been identified practices facing the Cartesian Paradigm and holistic Paradigm. The fourteen nurses interviewed, 10 were identified as being of a new type, have new meanings their practices and understood that taking care of yourself is just as important as caring for the other, by accepting suffering, demonstrating empathy with the pain alien from sensitive listening and qualified, in order to break away from the social prejudice and history, making emerge the resiliency, the autonomy, the improvement of self-esteem and empowerment of participants and themselves. Thus, they occupy their place of nurse and caregiver and they begin to see how unfinished move closer to the ideal type, whose actions are rational with respect to values, because they have mastered the art of doing therapy and therapists; learn to be therapist doing therapy to feel the resonance of the stories of the other in his own life. Build daily seeking to their completeness, as a subject that transforms and is transformed. By mastering the technique, invest all its potential to be, being called Nurses resignified and unfinished. Final Considerations: It was found that the TCI represents a light technology of care and training has contributed to the nurses develop a social practice, based on principles and ethical values, which is to return to the collective, the oppressed, those who are suffering, strengthens the mental health community, the ABS/SUS and, in addition, prints the profession a new competence and the ability to shape, break paradigms, rebuild and build new identities for themselves and for the category.
Keywords: Enfermagem
Saúde comunitária
Prática profissional
Serviços de Saúde Comunitária
Community health
Professional practice
Health Services Community
Nursing
metadata.dc.subject.cnpq: CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal da Paraí­ba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Enfermagem
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Enfermagem
Citation: AZEVEDO, Elisângela Braga de. Tipologia de enfermeiras terapeutas comunitárias na perspectiva Weberiana. 2015. 186 f. Tese (Doutorado em Enfermagem) - Universidade Federal da Paraí­ba, João Pessoa, 2015.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/5168
Issue Date: 22-Sep-2015
Appears in Collections:Centro de Ciências da Saúde (CCS) - Programa de Pós-Graduação em Enfermagem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivototal.pdf1.51 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.