Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/5172
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Incapacidades físicas por hanseníase no período de 2001 a 2011 no estado da Paraíba
Other Titles: Physical disabilities by leprosy in the period from 2001 to 2011 on state of Paraíba
metadata.dc.creator: Uchôa, Rosa Emília Malta Nascimento
metadata.dc.contributor.advisor1: Soares, Maria Julia Guimarães Oliveira
metadata.dc.description.resumo: A hanseníase é uma doença crônica granulomatosa, proveniente de infecção causada pelo Mycobacterium leprae. O bacilo tem a capacidade de infectar grande número de indivíduos, no entanto poucos adoecem, o que decorre não apenas de suas características intrínsecas, mas, sobretudo, de sua relação com o hospedeiro e o grau de endemicidade do meio, entre outros aspectos. Visto que a hanseníase realmente trata-se de um problema de saúde pública, apresentando elevada incidência não apenas no Brasil como também em outros países e pode acarretar danos físicos e o comprometimento funcional, é válida a realização de estudos que identifiquem a prevalência das deficiências e incapacidades, bem como as áreas de maior concentração destas, de forma a direcionar ações mais específicas pelos órgãos e profissionais de saúde no sentido de atuar preventivamente e conter o avanço de complicações decorrentes do diagnóstico e intervenções tardias. Objetivos: Identificar o perfil dos casos de hanseníase com incapacidades físicas diagnosticados na Paraíba, entre os anos de 2001 a 2011; Determinar a prevalência das incapacidades físicas em pacientes hansênicos no período de 2001 a 2011 no estado da Paraíba; Identificar o padrão espacial da ocorrência de incapacidades físicas por hanseníase no estado da Paraíba. Metodologia: Estudo epidemiológico, retrospectivo e de base documental, a partir dos casos de hanseníase notificados pelo Sinan no Estado da Paraíba no período de 2001 a 2011. Para o estudo foram selecionados todos os casos diagnosticados de hanseníase na Paraíba que apresentaram grau de incapacidade física I ou II no momento do diagnóstico, registrados no período, correspondendo a um total de 3.408 casos. Para análise dos dados foram obtidas distribuições absolutas e percentuais, além de técnicas de estatística inferencial. O projeto aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa do Centro de Ciências da Saúde / UFPB, como subprojeto de uma pesquisa mais abrangente intitulada Perfil epidemiológico dos doentes de Hanseníase na Paraíba: 2001 2011 . Resultados: Os resultados mostraram que dos 3.408 casos de hanseníase que apresentaram algum grau de incapacidade física, 2969 remetem para o GIF I e 439 para o GIF II. Encontrou-se uma proporção geral de 65,2% de incapacidades instaladas no momento do diagnóstico. Para os casos que apresentaram incapacidade física a maioria dos pacientes com GIF I são mulheres (53,7%); baciloscopia negativa (68,5%); forma clínica tuberculóide (34,2%); uma lesão (30,6%) e sem nervos afetados (80,7%). Os casos com GIF II são em maioria do sexo masculino (67,2%); com baciloscopia negativa (50,2%), classificação do tipo dimorfa (45,3%), além de estarem associados com dez lesões ou mais (33%), embora sem qualquer nervo afetado (50,4%).Concernente à distribuição espacial da hanseníase na Paraíba os resultados evidenciaram altas taxas de detecção nas microrregiões de Cajazeiras, Guarabira, Esperança, Itaporanga, João Pessoa e Seridó Oriental. Apenas a microrregião do Seridó Ocidental não teve registrados casos de incapacidade física. Conclusão: Considerando a situação atual da saúde na Paraíba e a avaliação dos achados do estudo, verifica-se que ainda há muito a ser trilhado nas esferas municipal, estadual e federal de saúde concernente ao controle da hanseníase, contudo a identificação de população vulnerável, a utilização das técnicas de geoprocessamento e o empenho dos profissionais são notadamente, ferramentas de grande poder para favorecer a reversão do panorama identificado.
Abstract: Leprosy is a chronic granulomatous disease, from infection caused by Mycobacterium leprae. The bacillus has the ability to infect large numbers of individuals, however few sick that these properties are not only a function of its intrinsic characteristics but depend mainly on their relationship with the host and degree of endemicity of the environment, among other aspects. Since leprosy is really about is a public health problem, with high incidence not only in Brazil but worldwide, which causes physical harm and hence functional impairment, it is valid to conduct studies to identify the prevalence of disabilities and disabilitie, as well as the areas of highest concentration of these in order to target more specific actions by health professionals. Objectives: To identify the profile of leprosy cases diagnosed with physical disabilities in Paraíba, between the years 2001-2011 ; To determine the prevalence of physical disability in leprosy patients in the period 2001 to 2011 in the state of Paraíba; Identify spatial patterns of occurrence of leprosy by physical disabilities in the state of Paraíba , between the years 2001-2011. Methodology: We conducted an epidemiological study of temporal, retrospective and documentary based series, from the leprosy cases reported by Sinan in the state of Paraíba in the period 2001-2011. Selected for the study were all new cases of leprosy, who had physical disability I and / or II at diagnosis, registered in the period from 2001 to 2011, diagnosed in the state Paraíba, corresponding to a total of 3,408 cases detected in the period. For data analysis, absolute and percentage distributions (descriptive statistical techniques) were obtained, and inferential statistical techniques. The approved by the Center for Health Sciences/UFPB Research Ethics Committee, as subproject of a larger research entitled "Epidemiological profile of leprosy patients in Paraíba: 2001 - 2011" project, with the number n° 203 485, CAAE 11076312.1 .0000.5188. Results: This study showed that of the 3,408 cases of leprosy who had some degree of physical disability ( I or II ) , 2969 refer to the GIF I and 439 to GIF II . We found an overall prevalence of 65,2% of disability installed at diagnosis with media endemicity parameters for cases with GIF II ( 8,4% ) . For all variables studied were no statistically significant differences between grades I and II disability. Concerning the spatial distribution of leprosy in Paraíba results show high detection rates in the regions of CajazeirasGuarabira Hope Itaporanga ,João Pessoa and Eastern Seridó . Only micro Western Seridó had no reported cases of physical disability. Conclusion: Considering the current state of health in Paraíba studied and reviewed the findings of the study suggest that there is a long period to be followed in municipal, state and federal health , what concerning the control of leprosy , however the identification of vulnerable population , the use of GIS techniques and commitment of professionals are notably large power tools to change this situation.
Keywords: Hanseníase
Epidemiologia
Sequelas e Incapacidade - Estatísticas
Leprosy
Epidemiology
Sequelae and Disability - Statistics
metadata.dc.subject.cnpq: CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal da Paraí­ba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Enfermagem
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Enfermagem
Citation: UCHÔA, Rosa Emília Malta Nascimento. Incapacidades físicas por hanseníase no período de 2001 a 2011 no estado da Paraíba. 2014. 82 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal da Paraí­ba, João Pessoa, 2014.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/5172
Issue Date: 20-Aug-2014
Appears in Collections:Centro de Ciências da Saúde (CCS) - Programa de Pós-Graduação em Enfermagem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivototal.pdf1,65 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.