Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/5186
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Educação em saúde para idosos na atenção básica : olhar de profissionais de saúde.
metadata.dc.creator: Araújo, Verbena Santos
metadata.dc.contributor.advisor1: Dias, Maria Djair
metadata.dc.description.resumo: O Brasil convive com o envelhecimento exponencial da população, o que não é mais sinônimo de adoecimento, pois atualmente há subsídios para melhorar a qualidade de vida dos idosos. Nesse contexto, a educação em saúde é uma eficaz alternativa para superação do modelo biomédico, centrado na doença como fenômeno individual e na assistência médica curativa, tornando-se ferramenta eficaz para que esses usuários desenvolvam a capacidade de intervenção sobre suas próprias vidas. Este estudo objetivou conhecer as experiências dos profissionais que trabalham com educação em saúde voltada para os idosos na Estratégia Saúde da Família, verificar a contribuição da educação em saúde como subsídio para se atingir a melhoria da qualidade de vida da população idosa e identificar as ações efetivas de educação em saúde, voltadas para os idosos, desenvolvidas nas Unidades Básicas de Saúde da Família. Tratou-se de uma pesquisa qualitativa, e para atender aos objetivos propostos foi utilizado o método da História Oral Temática, fazendo uso da técnica de entrevistas para produção do material empírico. O estudo foi desenvolvido na cidade de Campina Grande/PB, com doze colaboradoras que fazem parte da Equipe Saúde da Família e trabalham com Educação em Saúde voltada para os idosos ou já trabalharam com a temática em estudo. Ao analisar o material empírico, emergiram três eixos temáticos, os quais deram significação e nortearam toda a discussão: educação em saúde no envelhecimento enquanto espaço de partilha e empoderamento; ações de educação em saúde como ferramenta para a melhoria da qualidade de vida e promoção da saúde da população idosa e a instrumentalização das ações educativas na Estratégia Saúde da Família: impasses, desafios e possibilidades. Os discursos revelaram que as colaboradoras utilizam a educação em saúde como uma excelente ferramenta de empoderamento, a qual abre espaço para o diálogo, para a escuta, a fala e partilha de experiências do cotidiano. Observou-se a melhoria da qualidade de vida da população idosa como o norte das colaboradoras nas ações educativas, obtendo excelentes resultados, e a necessidade de a educação em saúde ser encarada como prática social e proposta efetiva de trabalho. As revelações em relação à instrumentalização das ações educativas mostraram que há uma diversificação metodológica, apesar de serem poucos os insumos e o apoio recebido pelos órgãos públicos e remeteram a inúmeros impasses, como a falta de espaço e tempo, a desmotivação e desinteresse dos profissionais e usuários, entre outros, mas também revelou possibilidades e experiências positivas. As histórias demonstraram que muito pode ser feito para melhorar ainda mais as questões abordadas neste estudo, como investimentos nos profissionais da área de saúde em relação às questões metodológicas a partir de treinamentos especializados, para a execução das ações de educação, maior incentivo governamental para distribuição de material didático de boa qualidade, para garantir melhor aproveitamento das orientações repassadas, entre outros requisitos que possam suprir lacunas existentes.
Abstract: Brazil is living with the exponential population aging, which is no longer synonymous with illness, because there are currently grants to improve the seniors quality of life. In this context, health education is an effective alternative to overcome the biomedical model focuses on disease as an individual phenomenon and curative medical care, making it an effective tool for these users to develop capacity to intervene on their own lives. This study investigated the experiences of professionals who work with health education aimed at the elderly in the Family Health Strategy, to verify the contribution of health education as a subsidy to attain a better quality of life for the elderly population and identify effective actions in health education targeting the elderly developed in the Family Health Basic Units. This was a qualitative research, and to meet the objectives proposed the method of Thematic Oral History was utilized, using the interview technique for the production of empirical data. The study was conducted in Campina Grande / PB, with twelve contributors who are part of the Family Health Team and work with in Health Education for the elderly or have worked with the subject under investigation. When analyzing the empirical material revealed three main themes which have significance and guided the whole discussion: health education on aging as an area of sharing and empowerment; health education activities as a tool for improving quality of life and health promotion the elderly population; and the instrumentalization of educational activities as a tool for the manipulation of educational activities in the Family Health Strategy: dilemmas, challenges and possibilities. The speeches show that the respondents use health education as an excellent tool of empowerment, which opens space for dialogue, listening, talking and sharing experiences of everyday life. We observed an improvement in the quality of life as the north of the collaborators in the educational actions, obtaining excellent results, and the need for health education be viewed as a social practice and proposed effective work. The revelations regarding the instrumentalization of education actions showed a methodological diversification, although there are few inputs and support received by public agencies and forwarded to numerous obstacles, such as the lack of space and time, discouragement and alienation among professionals and users, between others, but also revealed opportunities and positive experiences. The stories have shown us that much can be done to improve further the issues addressed in this study, as investments in health professionals in relation to methodological issues, from specialized training for the implementation of these actions, higher incentive government to distribute educational materials of good quality, to ensure better use of the guidance given, among other requirements that may fill gaps.
Keywords: Educação em saúde
Envelhecimento
Qualidade de vida
Estratégia Saúde da Família
Profissionais da saúde
Promoção da Saúde
Health education
Aging
Quality of life
Family Health Strategy
Health professionals
Health promotion
metadata.dc.subject.cnpq: CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal da Paraí­ba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Enfermagem
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Enfermagem
Citation: ARAÚJO, Verbena Santos. Educação em saúde para idosos na atenção básica : olhar de profissionais de saúde. 2010. 167 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal da Paraí­ba, João Pessoa, 2010.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/5186
Issue Date: 17-Dec-2010
Appears in Collections:Centro de Ciências da Saúde (CCS) - Programa de Pós-Graduação em Enfermagem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivototal.pdf2.28 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.