Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/6198
metadata.dc.type: Dissertação
Title: No cinema com a psicanálise: Seven e a perversão
metadata.dc.creator: Azevedo, Natanael Duarte de
metadata.dc.contributor.advisor1: Barbosa, Socorro de Fátima Pacífico
metadata.dc.description.resumo: A presente dissertação trabalha com os estudos acerca da perversão, desde o conceito de sexualidade desviante, visto na Idade Média, até os estudos estruturalistas, propostos por Jacques Lacan, verificando no filme Seven, de David Fincher, a possibilidade de uma leitura dos atos do personagem John Doe como característicos da perversão. Objetivamos demonstrar de que modo as ações do assassino em série do filme Seven podem revelar movimentos do inconsciente que seguem uma motivação/manipulação do desejo. Para atingirmos nosso objetivo, iremos recorrer a três linhas de discussão teórica, a saber: 1) a perversão sob as óticas da fetichização (objetificação do desejo sexual), da degeneração cerebral, da substituição do desejo e da estrutura psíquica (Cf. ROUDINESCO, 2008; BINET, 1904 [1879]; KRAFFT-EBING (apud ROUDINESCO, 2008); FREUD, 1989 [1905]; LACAN, 1988 [1956] e 1999 [1958]); 2) os sete pecados capitais como forma de manutenção e reintegração do poder da Igreja (Cf. DELUMEAU, 2003; LE GOFF, 2011; AQUINO, 2000); 3) a adaptação fílmica pelo prisma da transtextualidade (Cf. STAM, 2006; ANDREW, 1984; HUTCHEON, 2011). Analisamos o filme Seven, buscando inferir dos crimes cometidos pelo assassino (sujeito), John Doe, os movimentos do inconsciente que revelem o desvio do desejo para objetificação, ou coisificação, das vítimas. Percebemos que esses desvios do objeto sexual podem ser vistos tanto do ponto de vista da inversão religiosa, como do ponto de vista da psicanálise. Para nossa análise, iremos nos ater ao texto verbal e visual das cenas dos assassinatos apresentados pelo filme, e, em seguida, propomo-nos a analisar a sequência de crimes com base em dois tipos de perversão: voyeur (prazer na fixação em olhar o outro) e sádico (prazer em subjulgar e humilhar o outro). Verificamos em nossa pesquisa a relação intrínseca existente entre os atos voyeur e sádicos com a motivação religiosa que condiciona os crimes por meio da purificação dos pecados capitais. Assim, com a possibilidade da leitura do filme Seven como uma adaptação baseada em textos-fonte que tratam da temática do pecado e da transgressão da lei, observamos que a construção do filme (em especial da movimentação criminosa de John Doe) nos revela uma (re)leitura dos textos sobre os pecados capitais e sobre a clínica perversa.
Abstract: This present paper intends to works with studies about perversion, including the conception of deviant sexuality, from Middle age, to the structuralist studies proposed by Jacques Lacan, verifying in the movie Seven, by David Fincher, the possibility of interpreting that John Doe s acts are characteristics of perversion. Our object is to demonstrate how the serial killer s actions in the movie Seven can reveal movements of the unconscious that follow a motivation/manipulation of desire. To accomplish our goal, we will resort to three lines of theoretical discussion: 1) the perversion under the vision of fetishization (objectification of the sexual desire), the brain degeneration, the substitution of the desire and psychological structure (Cf. ROUDINESCO, 2008; BINET 1904 [1879]; KRAFFT-EBING (apud ROUDINESCO, 2008); FREUD, 1989 [1905]; LACAN, 1988 [1956] and 1999 [1958]);2) the seven capital sins as a way of maintenance and reintegration of the power of the church (Cf. DELUMEAU, 2003; LE GOFF, 2011; AQUINO, 2000); 3) the filmic adaptation through the prism of transtextuality (Cf. STAM, 2006; ANDREW, 1984; HUTCHEON, 2011). We analyze the film Seven seeking to infer from the crimes committed by the murderer John Doe, the movements of the unconscious that reveal the diviation of the desire to objectification of the victims. We realize that the diviation of the sexual objects can be seen both from the point of view of the religious inversion such as psychoanalysis. For our analysis, we will show the verbal and visual texts of the murders presented by the film, then, we propose the analysis of the sequence of crimes based on two types of perversion: voyeuristic (pleasure to look at the other) and sadism (pleasure to overpower the other). We observed in our research the intrinsic relationship between voyeur and sadistic acts and religious motivation witch can determine the crimes by the purification of the capital sins. Thereby, with the possibility of reading the film Seven as an adaptation based on source texts that deal with themes such as sin and transgression of the law, we saw that the construction of the film reveals us a (re) reading of the texts about capital sins and clinical work with perversion patients.
Keywords: Psicanálise
Cinema
Sete pecados capitais, perversão
Seven
Psychoanalysis
Cinema
Seven capital sins
Perversion
Seven
metadata.dc.subject.cnpq: LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal da Paraí­ba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Letras
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Letras
Citation: AZEVEDO, Natanael Duarte de. No cinema com a psicanálise: Seven e a perversão. 2012. 150 f. Dissertação (Mestrado em Letras) - Universidade Federal da Paraí­ba, João Pessoa, 2012.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/6198
Issue Date: 30-May-2012
Appears in Collections:Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes (CCHLA) - Programa de Pós-Graduação em Letras

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivototal.pdf801,41 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.