Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/6400
metadata.dc.type: Tese
Title: A pedagogia do sorriso na ordem do discurso da inclusão da Revista Sentidos: poder e subjetivação na genealogia do corpo com deficiência.
metadata.dc.creator: Nascimento, Maria Eliza Freitas do
metadata.dc.contributor.advisor1: Leite, Maria Regina Baracuhy
metadata.dc.description.resumo: Esta Tese objetiva analisar o discurso da inclusão social do sujeito com deficiência que circula na revista Sentidos. Como respaldo teórico, usamos a Análise do Discurso, na articulação entre as contribuições de Michel Pêcheux e Michel Foucault, com destaque para o corpo como produção discursiva que entra na ordem dos acontecimentos e possibilita construir vontades de verdade em diferentes enunciados, afetado por relações de poder/saber. Entendemos que as práticas discursivas oportunizam discutir a emergência de objetos em constante transformação, relacionados à produção dos efeitos de sentidos na rede histórica dos discursos. Nesse foco, o discurso da inclusão entra na ordem das dizibilidades, através da proliferação de diferentes materialidades que circulam socialmente, conferindo ao corpo com deficiência um espaço nas discursividades do cotidiano. Para apontar a emergência desse discurso, realizamos um percurso genealógico, enfatizando as relações de poder e a história do corpo com deficiência. Assim, realizamos a análise da materialidade linguística, a qual apresenta a construção dos sentidos ligados às técnicas disciplinares e aos efeitos do biopoder, que enfatizam o poder sobre a vida, promovendo movências sobre o ser deficiente. Por meio do trajeto temático mercado de trabalho e educação, as análises possibilitam perceber a construção dos modos de subjetivação, ligado a ideia de corpo feliz e produtivo, promovendo, assim, uma pedagogia do sorriso que edifica o sujeito com deficiência. Desse modo, o discurso da inclusão social é visto como uma possibilidade de marcação da diferença sendo governada por diferentes instâncias de poder. As técnicas disciplinares e os procedimentos de biopoder agem na legitimação do discurso por meio de insistentes estratégias de governamentalidade que ajudam a entender quem é o sujeito com deficiência construído nos enunciados da revista Sentidos. Além disso, há o efeito manual que perpassa os enunciados, promovendo a receita da felicidade sobre os modos de subjetivação que dão instrução de como viver melhor e mais feliz.
Abstract: This thesis aims to analyze the discourse of social inclusion of the person with disability that goes around the Sentidos magazine. As theoretical basis, we use the Discourse Analysis Theory at the articulation of the contribution from Michel Pêcheux (1997c, 2006, 2007) and Michel Foucault (2006b, 2007a, 2010a, 2010b, 2010d). We emphasized the body as discursive production that goes in the event order and allows the construction of willingness of truth in different statements, which are affected by knowledge/power relations. We understand that discursive practices permit to discuss the emergence of objects that are in constant transformation, and concerned to the production of meaning effects at the discourse historic network. According to that, the inclusion discourse comes in the order of sayings, over the spread of different materialness that circulate in the social context, conferring to the body with disability a place at the everyday discursive practices. To instigate the emergence of that discourse, we realized a research emphasizing the power relations and the history of the body with disability. Therefore, we do the analysis of the linguistic-imagetic materialness, which presents the construction of meanings linked to disciplinary techniques and to the biopower effects, that take in evidence the power upon life, promoting displacement of the disabled person. Through the thematic line of labour market and education, the analyses permit to recognize the construction of ways of subjectivity, connected to the idea of happy and productive body, promoting, then, a pedagogy of smile that builds the subject with deficiency. Thereby, the discourse of social inclusion is considered as a possibility of marking the difference that has being governed by different instances of power. The disciplinary techniques and the biopower procedures work to the discourse legitimation through insistent strategies of governamentality that help to understand who is the subject with deficiency constructed at the statements from the Sentidos magazine. Furthermore, there is a handbook effect that goes through the statement, promoting a recipe of happiness about the subjectivity ways which teach how to live better and happier.
Keywords: Linguística
Discurso
Pessoa com deficiência
inclusão
Power
Discourse
Subject with deficiency
Inclusion
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LINGUISTICA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal da Paraí­ba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Linguística
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós Graduação em Linguística
Citation: NASCIMENTO, Maria Eliza Freitas do. A pedagogia do sorriso na ordem do discurso da inclusão da Revista Sentidos: poder e subjetivação na genealogia do corpo com deficiência.. 2013. 289 f. Tese (Doutorado em Linguística e ensino) - Universidade Federal da Paraí­ba, João Pessoa, 2013.
metadata.dc.rights: Acesso aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/6400
Issue Date: 6-Sep-2013
Appears in Collections:Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes (CCHLA) - Programa de Pós-Graduação em Linguística

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ArquivoTotalMaria.pdf5,82 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.