Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/6416
metadata.dc.type: Tese
Title: Variação fonológica da LIBRAS: um estudo sociolinguístico de comunidades surdas da Paraíba
metadata.dc.creator: Andrade, Wagner Teobaldo Lopes de
metadata.dc.contributor.advisor1: Hora, Dermeval da
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Aguiar, Marígia Ana de Moura
metadata.dc.description.resumo: A língua de sinais (LS) é uma língua de modalidade viso-gestual independente do sistema de línguas orais. Pelo seu caráter de língua natural, assim como as línguas orais, é influenciada por fatores externos e sofre variação nos seus vários níveis linguísticos (fonologia, morfologia, sintaxe, semântica e pragmática). Este trabalho foca a variação (baseada nos pressupostos labovianos) no nível fonológico da LIBRAS, considerando seus parâmetros de configuração de mão, localização, movimento e orientação da palma da mão. Assim sendo, o objetivo desta tese é descrever a variação fonológica da LIBRAS realizada por comunidades surdas do Estado da Paraíba. O estudo observacional, descritivo e transversal foi realizado em duas instituições de educação de surdos, com a participação de 16 surdos das cidades de João Pessoa/PB e Campina Grande/PB, estratificados socialmente em função da idade, sexo e região geográfica. Os sujeitos foram solicitados a realizar os sinais de 60 palavras escritas em português individualmente em um notebook. Os parâmetros fonológicos da LIBRAS foram analisados de forma quantitativa em relação às variáveis complexidade do sinal, quantidade de mãos e localização e, de forma qualitativa, foi realizada a descrição da variação verificada nos sinais utilizados na pesquisa. Entre os principais resultados, verificou-se que os surdos mais velhos tendem a usar mais sinais unimanuais em relação aos mais jovens e que os surdos de João Pessoa tendem a realizar mais sinais superiores, enquanto que os de Campina Grande tendem a realizar mais sinais inferiores. Conclui-se que existe variação nos parâmetros fonológicos de configuração de mão, localização, movimento e orientação da palma da mão da LIBRAS realizada no estado da Paraíba, relacionadas à idade e à região onde o surdo reside. Não se verificou variação em relação ao sexo. Isto promove uma evidência adicional de que a variação linguística é característica de todas as línguas naturais, independentemente da modalidade em que é expressa. Além disso, assim como nas línguas orais, a variação das línguas de sinais se mostra não-aleatória, mas condicionada por fatores sociais.
Abstract: Sign language (SL) is a language of visual-gestural modality system independent of oral languages. By its character of natural language, like oral languages, is influenced by external factors and undergoes changes in its various linguistic levels (phonology, morphology, syntax, semantics and pragmatics). This work focuses on the variation (based on Labov s assumptions) at the phonological level of LIBRAS, considering its parameters of handshape, location, movement and orientation of the hand. The aim of this thesis is to describe the phonological variation of LIBRAS in deaf communities in the state of Paraíba. The observational, descriptive and transversal study was conducted in two deaf education institutions, with the participation of 16 deaf people from the cities of João Pessoa and Campina Grande/PB, socially stratified according to age, sex and geographic region. The subjects were asked to do the sign of 60 words written in Portuguese individually in a notebook. Phonological parameters of LIBRAS were analyzed quantitatively in relation to the variables complexity of the sign, quantity of hands and location and, in a qualitative way, it was described the variation in the signs used in the research. Among the main results, it was found that the older deaf tend to use more one-handed signs compared to younger people and deaf people of João Pessoa tend to perform more upper signs, while that from Campina Grande tend to perform more lower signs. We conclude that variation exists in phonological parameters of handshape, movement, location and orientation of the hand of LIBRAS held in the state of Paraíba, related to age and region where the deaf lies. No change was found in relation to sex. It promotes further evidence that linguistic variation is characteristic of all natural languages, regardless of the modality in which it is expressed. Moreover, just as in spoken languages, the change of LIBRAS is shown non-random but conditioned by social factors.
Keywords: Sociolinguística
LIBRAS
Surdo
Sociolinguistics
Brazilian Sign Language
Deaf
metadata.dc.subject.cnpq: LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LINGUISTICA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal da Paraí­ba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Linguística
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Linguística
Citation: ANDRADE, Wagner Teobaldo Lopes de. Variação fonológica da LIBRAS: um estudo sociolinguístico de comunidades surdas da Paraíba. 2013. 142 f. Tese (Doutorado em Linguística e ensino) - Universidade Federal da Paraí­ba, João Pessoa, 2013.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/6416
Issue Date: 27-Jun-2013
Appears in Collections:Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes (CCHLA) - Programa de Pós-Graduação em Linguística

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivototal.pdf2,1 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.