Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/6538
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Modelagem de equações estruturais: uma ferramenta para descrição dos determinantes dos contextos de vulnerabilidade ao HIV
metadata.dc.creator: Rodrigues, Jailson Alberto
metadata.dc.contributor.advisor1: Nogueira, Jordana de Almeida
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Anjos, Ulisses Umbelino dos
metadata.dc.description.resumo: A infecção pelo vírus da imunodeficiência humana - HIV e sua manifestação através da síndrome da imunodeficiência adquirida aids tornaram-se um marco epidemiológico nas formas de entendimento do processo saúde doença da humanidade, desde a descoberta de seu primeiro caso às multifaces que a doença vem se apresentando. De modo e intensidades diferentes, todos estão vulneráveis ao HIV, entretanto a população jovem vem se constituindo potencialmente mais vulnerável a infecção, face às formas como tem se dado suas múltiplas relações nos contextos em que interage. Diante desse quadro, buscou-se descrever a forma que ocorrem as relações de dependência entre os construtos do contexto de vulnerabilidade ao HIV neste público, através do uso da modelagem de equações estruturais SEM, identificando os elementos que os vulnerabilizam, examinando as relações de dependência simultâneas entre estes componentes e por fim, apresentando a parcela de contribuição individual dos determinantes de vulnerabilidade nos contextos do jovem. Para tanto, desenvolveu-se um estudo descritivo, tipo inquérito, nas escolas municipais de João Pessoa PB, com 417 jovens do ensino fundamental II. Aplicou-se um questionário no próprio ambiente escolar, do qual as variáveis compuseram o modelo de mensuração para a vulnerabilidade dos jovens e foram analisadas por meio da SEM. A análise fatorial confirmatória AFC evidenciou as dimensões comportamentos (b = 0,43), conhecimentos (b = 0,44) e crenças (b = 0,45) como determinantes para a vulnerabilidade individual e, valores, referências culturais e relações de gêneros explicando a vulnerabilidade social (b = 0,525; 0,46 e 0,32, respectivamente). Estas dimensões explicaram cerca de 99% dos construtos individual e social da vulnerabilidade (R2 = 0,998), demonstrando a sintonia entre epidemiologia e métodos estatísticos. Assim, a SEM mostrou-se adequada para resolução de questões pertinentes aos construtos endógenos em saúde, gerando modelos válidos.
Abstract: The infection with the human immunodeficiency virus (HIV) and its manifestation though the acquired immune deficiency syndrome (AIDS) became an epidemiologic milestone in the ways health processes are understood the disease of the mankind, since the discovery of the first case up until the multiple faces the disease has turned into. With different forms and intensities, every one is vulnerable to HIV; however, the young population has become potentially more vulnerable to the virus, considering their multiple interactions in the context they interact. As a consequence, this worked sought to describe the way in which the dependency relations among the constructs in the context of vulnerability to the HIV of that group, through the use of structural equations modeling (SEM), identifying the elements that make them vulnerable, examining the relations of simultaneous dependence among those components and then presenting the individual share of contribution of the vulnerability determinants within the context embraced by the young individuals. Therefore, it was conducted a descriptive inquisitive study, in the municipal public schools in João Pessoa, PB, which comprised 417 students from the junior high level. A survey was applied within the school grounds, in which the variables constituted the pattern for measuring the youngsters vulnerability and they were analyzed via SEM. The confirmatory factor analysis (CFA) proved the (b = 0,43), behavioral patterns, knowledge (b = 0,44) and beliefs (b = 0,45) as determinant for individual vulnerabilities and cultural reference numbers and gender relations explaining the social vulnerability (b = 0,525; 0,46 e 0,32, respectively). These patterns asserted that about 99% of the individual and social constructs of the vulnerability (R2 = 0,998), revealing the synchrony between the epidemiology and the statistical methods. Thus, the SEM proved itself efficient in solving problems regarding the health endogenous constructs, producing valid models.
Keywords: Saúde Pública
Vulnerabilidade
Epidemiologia
Métodos estatísticos
Adolescents
Vulnerability
metadata.dc.subject.cnpq: CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal da Paraí­ba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Ciências Exatas e da Saúde
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Modelos de Decisão e Saúde
Citation: RODRIGUES, Jailson Alberto. Modelagem de equações estruturais: uma ferramenta para descrição dos determinantes dos contextos de vulnerabilidade ao HIV. 2013. 116 f. Dissertação (Mestrado em Modelos de Decisão e Saúde) - Universidade Federal da Paraí­ba, João Pessoa, 2013.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/6538
Issue Date: 4-Feb-2013
Appears in Collections:Centro de Ciências Exatas e da Natureza (CCEN) - Programa de Pós-Graduação em Modelos de Decisão e Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivototal.pdf1,23 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.