Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/6539
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Modelagem da influência de poluentes atmosféricos veiculares e fatores meteorológicos em afecções respiratórias
metadata.dc.creator: Nóbrega, Luciana Alves da
metadata.dc.contributor.advisor1: Nascimento, Joao Agnaldo do
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Silva, Cesar Cavalcanti da
metadata.dc.description.resumo: A poluição atmosférica urbana, até meados de 1980, era atribuída basicamente às emissões industriais, no entanto, o rápido crescimento urbano nos países em desenvolvimento fez com que os veículos se tornassem um problema de grande magnitude. Hoje se verifica uma situação em que os maiores responsáveis por grande parte da degradação da qualidade do ar nos grandes centros urbanos são os veículos automotores em circulação nas rodovias, devido à grande quantidade e péssimo estado de conservação. Em algumas cidades, os índices de concentrações de poluentes do ar passaram a atingir níveis que colocam em risco a saúde das pessoas obrigando as autoridades a tomar decisões para controlar este problema. o presente trabalho teve como objetivo verificar a relação entre fatores meteorológicos e poluentes atmosféricos veiculares com o número de casos de doenças respiratórias notificadas pela Secretaria de Saúde de Salvador-BA, mediante a utilização do Modelo de Regressão de Poisson. Essa investigação foi realizada utilizando-se um desenho ecológico a partir de informações secundárias de internações hospitalares coletados junto ao DATASUS e de dados acerca do monitoramento dos principais poluentes atmosféricos e dos parâmetros meteorológicos, no período de novembro de 2010 a setembro de 2012, adquiridos junto ao Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos - INEMA. Foram observadas neste estudo as populações mais suscetíveis que são crianças (< 9 anos) e idosos > 65 anos). De acordo com os resultados obtidos, observou-se que as variáveis "SO2", "NO2", "CO2", e "Temperatura" são estatisticamente significantes para justificar a variabilidade da variável resposta "internações por doenças respiratórias" em crianças, ao nível exploratório de 5%. Com relação aos idosos, apenas as variáveis "NO2" e "O3" foram estatisticamente significantes ao nível de 5% de significância. Através dos gráficos de resíduos e de medidas de diagnóstico referentes ao modelo de Poisson ajustados aos dados sobre internações por doenças do aparelho respiratório em crianças e idosos. Foi possível verificar a boa adequação do modelo utilizado para a tomada de decisão.
Abstract: Until late 1980s, urban air pollution was attributed to industrial emissions. However, the fast urban growth in the developing nations caused the vehicles to become an issue of large magnitude. Nowadays, there is a situation in which the most responsible for the a relevant part of the air quality degradation in the bigger urban centers are the motor vehicles that are currently circulating on the roads, due to their great amount and poor state of repair. In some cities, the air pollutant concentration indexes have reached levels that threaten people's health, forcing the authorities to make decisions to control such problem. This current work aimed to verify the relationship among meteorological factors, vehicular air pollutants and the number of respiratory system disease cases notified by the department of health of Salvador-BA', by using the Poisson Regression Model. This investigation was conducted by using an ecological drawing made from secondary information about hospitalizations, collected from DATASUS and from data related to the monitoring of major air pollutants and to the meteorological parameters, from November 2010 to September 2012, acquired from the Environment and Water Resources Institute - INEMA. In this work, the most susceptible groups of people, that is, children (≤9 years old) and the elderly ( ≥65 years-old), were monitored. Acording to the achieved results, it was observed that the independent variables "SO2", "NO2", "CO" and "Temperature" were statistically relevant to justify the variability of the responds variable "Hospitalizations by respiratory system diseases" in children, to the exploratory level of 5%. Regarding to elderly, only the variables "NO2" and "O3" were statistically relevant to the significance level of 5%. Through the residual graphics and the diagnostic measures related to the Poisson model adjusted to the data about hospitalizations caused by respiratory system diseases in children and the elderly, it was possible to verify the proper suitability of the model used for the decision-making.
Keywords: Poluição atmosférica - centros urbanos
Veículos automotores
Qualidade do ar
Doenças respiratórias
Modelo de Regressão de Poisson
Air Pollution
Respiratory Diseases
Poisson regression
metadata.dc.subject.cnpq: CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal da Paraí­ba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Ciências Exatas e da Saúde
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Modelos de Decisão e Saúde
Citation: NÓBREGA, Luciana Alves da. Modelagem da influência de poluentes atmosféricos veiculares e fatores meteorológicos em afecções respiratórias. 2013. 120 f. Dissertação (Modelos de Decisão em Saúde) - Universidade Federal da Paraí­ba, João Pessoa, 2013.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/6539
Issue Date: 8-Mar-2013
Appears in Collections:Centro de Ciências Exatas e da Natureza (CCEN) - Programa de Pós-Graduação em Modelos de Decisão e Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivototal.pdf5.35 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.