Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/6727
metadata.dc.type: Tese
Title: Estudo fitoquímico de piperaceas do norte e nordeste brasileiro: Piper lateripilosum Yuncker, Piper montealegreanum Yuncker, Piper mollicomum Kunth
metadata.dc.creator: Pinto, Danielle Serafim
metadata.dc.contributor.advisor1: Chaves, Maria Célia de Oliveira
metadata.dc.description.resumo: O gênero Piper é o maior da família Piperaceae, com pelo menos 1000 espécies distribuídas especialmente na região Neotropical, onde cerca de dois terços das espécies descritas são encontradas. É um gênero com boa representatividade comercial e muitas aplicações medicinais. A investigação fitoquímica de espécies deste gênero, de tão grande riqueza metabólica e de vasta utilização pela medicina popular, além de suas várias atividades biológicas citadas na literatura, pode abrir perspectivas para a química, farmacologia e quimiotaxonomia. Este trabalho relata o estudo fitoquímico de três espécies de Piper, visando o isolamento e identificação de seus constituintes químicos, bem como a disponibilização de seus extratos, frações e substâncias isoladas, para realização de estudos farmacológicos. Utilizando-se métodos cromatográficos convencionais e técnicas espectroscópicas de IV e RMN de 1H e 13C uni e bidimensionais e a comparação dos dados com a literatura foi possível isolar e identificar das partes aéreas de Piper lateripilosum, coletada no Amapá, cinco amidas e dois esteróides todos isolados pela primeira vez nesta espécie. Da espécie Piper mollicomum, da Paraíba, foram isoladas uma nova amida e uma cumarina, das respectivas fases hexânica e clorofórmica do extrato etanólico bruto das folhas, além de um derivado do ácido benzóico e de uma aristolactama obtidos da fase clorofórmica do caule desta espécie. A amida está sendo relatada pela primeira vez na literatura, a cumarina pela primeira vez no gênero e o derivado do ácido benzóico e a aristolactama pela primeira vez nesta espécie. Das partes aéreas de Piper montealegreanum, coletada em Belém PA, foi possível isolar uma nova chalcona, a 3 -metoxi,3,4 ,6 -triidroxi, 2 ,5 -dimetilchalcona, bem como reisolar os flavonóides 8-formil-3 ,5-diidroxi-7-metoxi-6-metilflavanona; 3 -formil-3,4 ,6 -triidroxi-2 - metoxi-5 -metilchalcona e (2 -metoxi-3 -formil-4 ,6 -dihidroxi-5 -metilfenil)-[3 - (dimetilbut-6 -enil)-7-fenil-(3-hidroxi)-ciclohex-2 -enil]-metil-9-ona. Os extratos e algumas fases e substâncias isoladas foram disponibilizadas para a investigação da atividade antimicrobiana, hemolítica e moduladora da resistência à drogas antibacterianas.
Abstract: The genus Piper is the largest in the family Piperaceae, with at least 1,000 species distributed particularly in the Neotropical region, where about two thirds of the described species can be found. It is a genus commercially important and with many medical applications. The phytochemical investigation of species of this genus which is so rich in metabolites and has widespread use in folk medicine, besides its various biological activities reported in the literature, can open exciting perspectives for the chemistry, pharmacology and chemotaxonomy. This work reports the phytochemical study of three species of Piper, aiming at the isolation and identification of their chemical constituents as well as the pharmacological evaluation of extracts, fractions and isolated compounds. Through usual chromatographic methods and spectroscopic techniques such as IR and one- and two-dimensional 1H and 13C NMR techniques and comparison with literature data it was possible to isolate and identify five amides and two steroids from the aerial parts of Piper lateripilosum collected in Amapá, all of them isolated for the first time in this species. From Piper mollicomum collected in Paraíba were isolated a new amide and a coumarin of the hexane and chloroform phases of the crude ethanol extract of the leaves, respectively, and a benzoic acid derivative and a aristolactam of the chloroform phase obtained from the crude ethanol extract of the stem of this species. The amide is first reported in the literature, the coumarin for the first time in the genus and the benzoic acid derivative and the aristolactam for the first time in this species. From Piper montealegreanum collected in Belém-PA it was possible to isolate a new chalcone, 3 -methoxy,3,4 ,6 -trihydroxy, 2 ,5 -dimethylchalcone, and reisolate the flavonoids 8-formyl-3 ',5-dihydroxy-7-methoxy-6-methylflavanone; 3 '-formyl-3, 4', 6'-trihydroxy-2- methoxy-5-methylchalcone and (2'-methoxy-3'-formyl-4', 6'-dihydroxy-5'-methyl phenyl) - [3''-(dimethylbut-6''-enyl)- 7- phenyl-(3-hydroxy) -cyclohex-2''-enyl]-methyl-9-one. The extracts, some phases and substances isolated from the species studied were submitted to investigation of antimicrobial and hemolytic activities, and modulator of resistance to antibacterial drugs.
Keywords: Piperaceae
P. lateripilosum
P. mollicomum
P. montealegreanum
Piperaceae
P. lateripilosum
P. mollicomum
P. montealegreanum
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::FARMACOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal da Paraí­ba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Farmacologia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós Graduação em Produtos Naturais e Sintéticos Bioativos
Citation: PINTO, Danielle Serafim. Estudo fitoquímico de piperaceas do norte e nordeste brasileiro: Piper lateripilosum Yuncker, Piper montealegreanum Yuncker, Piper mollicomum Kunth. 2012. 298 f. Tese (Doutorado em Farmacologia) - Universidade Federal da Paraí­ba, João Pessoa, 2012.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/6727
Issue Date: 6-Feb-2012
Appears in Collections:Centro de Ciências da Saúde (CCS) - Programa de Pós-Graduação em Produtos Naturais e Sintéticos Bioativos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivototal.pdf8,36 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.