Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/6784
metadata.dc.type: Tese
Title: Estudo fitoquímico e biológico de espécies amazônicas: Pradosia huberi (Ducke) Ducke (Sapotaceae) e Licania macrophylla Bent. (Chrysobalanaceae)
metadata.dc.creator: Medeiros, Fernando Antônio de
metadata.dc.contributor.advisor1: Silva, Marcelo Sobral da
metadata.dc.description.resumo: O uso das plantas como recurso terapêutico tem ganhado destaque e tornado modismo no mundo. No Brasil não é diferente, e nos últimos anos alguns estados da federação vem implantando a fitoterapia como alternativa terapêutica para o sistema único de saúde. Porém algumas dificuldades são encontradas, entre elas a falta de informações científicas que subsidie o conhecimento tradicional de determinadas espécies. A espécie Licania macrophylla Benth pertence a família Chrysobalanaceae e é conhecida popularmente por anauera ou anuera . As cascas do caule dessa espécie é usada no estado do Amapá como antidiarréica e amebicida. A espécie Pradosiahuberi Ducke, pertence à família Sapotaceae, e é designada popularmente de casca doce ou pau doce , suas cascas do caule são usadas pelos povos amazônicos como auxiliar no tratamento de problemas gástricos e má digestão. No entanto o uso das cascas do caule dessas espécies na preparação de fitoterápico ou mesmo em preparações caseiras é uma prática predatória, pois a recuperação do dano causado pela retirada das cascas leva anos para sua reconstituição, quando não elimina o espécime. O objetivo deste trabalho foi realizar o estudo fitoquímico e biológico das espécies Licania macrophylla Benth e Pradosia huberi (Ducke) Ducke e comparar a composição química entre folhas e cascas do caule das duas espécies, de forma a sugerir se é possível substituir o uso das cascas do caule pelas folhas, e assim contribuir com a conservação das espécies em discussão. As espécies estudadas foram coletadas no município de Porto Grande Amapá Brasil e exsicatas estão depositadas no Herbário Amapaense HAMAB do IEPA. O estudo fitoquímico das cascas do caule da espécie L. macrophyla Benth (Chrysobalanaceae) levou ao isolamento de (-)- 4 -O-metil-epigalocatequina-3 -O-α-L-raminosídeo (Lm-1), (-)-4 -metil-epigalocatequina (Lm-2), enquanto das folhas foram isoladas feofitina A (Lm-3), 132-hidroxi-(132-S)- feofitinaA (Lm-4), feofitina B (Lm-5), β-sitosterol (Lm-6a), estigmasterol (Lm-6b), β-Oglicosídeo- sitosterol (Lm-7), álcool betulínco (Lm-8) e ácido oleanólico (Lm-9), sendo o primeiro não relatado na literatura. Da espécie Pradosiahuberi foi isolado 2,3- dihidromiricetina-3-α-L-O-raminosídeo (Ph-1) e das folhas éster graxo do eritrodiol (Ph- 2), éster graxo do ácido oleanólico (Ph-3), éster graxo do ácido betulínco (Ph-4) e espinasterol (Ph-5), todas identificadas através de técnicas de RMN de 1H e 13C uni e bidimensionais e comparações com a literatura. A avaliação da atividade antidiarréica do extrato metanólico das cascas do caule (EMC) de L. macrophylla mostrou que esse não interfere nos parâmetros intestinais: modulação da defecação normal; diarréia induzida por agente catártico e trânsito intestinal estimulado. Porém EMC apresentou-se ativo frente à Staphylococcus aureus ATCC 25928, Pseudomonas aeruginosa ATCC 25853 e Escherichia coli ATCC 10536, resultado semelhante ao obtido com Lm-1. O extrato metanólico das folhas (EMF) de L. macrophylla mostrou-se ativo frente as doze cepas bactérianas testadas, resultado semelhante ao observado com Lm-4 e Lm-9. No que se refere aos constituintes químicos isolados das cascas do caule e folhas nas duas espécies pode-se afirmar que não são semelhantes. Já em relação a atividade antimicrobiana do EMC e EMF esses apresentaram-se semelhantes, sugerindo que se a atividade antidiarréica fica comprovada que se deve apenas a ação antimicrobiana pode-se haver substituição do uso das cascas do caule pela folhas.
Abstract: The use of plants as a treatment method has gained prominence and became fashionable in the world. In Brazil is not different. In recent years some brazilian states has been implementing phytotherapy as an alternative therapy for the public health. However there are some drawbacks as the lack of scientific information that supporting traditional knowledge of some species. The Licania macrophylla Benth species belongs to the Chrysobalanaceae family and is known popularly as "anauera" or "anuera." The stem bark of this species is used in the state of Amapá like amebicide as antidiarrheal. The Pradosia huberi Ducke species belongs to the Sapotaceae family, and is popularly called "fresh bark" or "stick candy ' and its stem bark is used by Amazonian peoples to assist in the treatment of stomach problems and indigestion. However the use of the stem bark of these species in the preparation of herbal formulation or even home preparation is a predatory practice, because recovery of the damage caused by removal of the bark takes years to rebuild, if not eliminates the specimen. The aim of this work was the phytochemical and biological study of the Licania macrophylla Benth and Pradosia huberi (Ducke) Ducke species and compare the chemical composition of leaves and stem bark of both species, so as to suggest that you can replace the use of shells stem by the leaves, and thus contribute to the conservation of the species under discussion. The species studied were collected at Porto Grande - Amapá - Brazil and specimens are deposited in the Herbarium Amapaense HAMAB IEPA. The phytochemical study of the stem bark of the L. macrophyla Benth (Chrysobalanaceae) species led to the isolation of (-)-4'-O-methyl-epigallocatechin-3'-O-α- L-raminosídeo (LM-1), (-)-4'-methyl-epigallocatechin (Lm -2), while the leaves were isolated pheophytin A (Lm-3), 132-hydroxy-(132-S) pheophytin A (Lm-4), pheophytin B (Lm-5), β-sitosterol (Lm-6a ), stigmasterol (Lm-6b), β-sitosterol-O-glycoside (Lm-7), alcohol betulínco (Lm-8) and oleanolic acid (Lm-9), the first not reported in the literature. From species was isolated Pradosia huberi 2,3-dihidromiricetina-3-α-LO-raminosídeo (Ph-1) and leaves the fatty ester erythrodiol (Ph-2), ester of fatty oleanolic acid (Ph-3) fatty ester betulínco acid (Ph-4) and espinasterol (Ph-5), all identified by techniques 1H NMR and 13C single and two-dimensional and comparisons with published literature. Evaluation of antidiarrhoeal activity of the methanol extract of the stem bark (EMC) of L. macrophylla showed that this does not interfere with intestinal parameters: modulation of normal defecation, cathartic agent-induced diarrhea and intestinal transit stimulated. But EMC had to be active against Staphylococcus aureus ATCC 25928, Pseudomonas aeruginosa ATCC 25853 and Escherichia coli ATCC 10536, a result similar to that seen with Lm-1. The methanol extract of leaves (EMF) of L. macrophylla was active against the twelve bacterial strains tested, a result similar to that observed with Lm-4 and Lm-9. Regarding the chemical constituents isolated from the stem bark and leaves in two species can state that are not similar. Regarding the antimicrobial activity of EMC and EMF were similar, suggesting that the activity is antidiarrhoeal proven that one should only antimicrobial can be no substitution of the stem bark of the leaves.
Keywords: Licania macrophylla
Pradosia huberi
Estudo fitoquímico
Atividades antiarreica e antimicrobiana
Licania macrophylla
Pradosia huberi
Phytochemical study
Antiarreica and antimicrobial activities
metadata.dc.subject.cnpq: CIENCIAS BIOLOGICAS::FARMACOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal da Paraí­ba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Farmacologia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Produtos Naturais e Sintéticos Bioativos
Citation: MEDEIROS, Fernando Antônio de. Estudo fitoquímico e biológico de espécies amazônicas: Pradosia huberi (Ducke) Ducke (Sapotaceae) e Licania macrophylla Bent. (Chrysobalanaceae). 2008. 270 f. Tese (Doutorado em Produtos Naturais e Sintéticos Bioativos) - Universidade Federal da Paraí­ba, João Pessoa, 2008.
metadata.dc.rights: Acesso aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/6784
Issue Date: 18-Dec-2008
Appears in Collections:Centro de Ciências da Saúde (CCS) - Programa de Pós-Graduação em Produtos Naturais e Sintéticos Bioativos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivototal.pdf2,58 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.