Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/6912
metadata.dc.type: Tese
Title: Interação mãe-criança com deficiência visual: um estudo longitudinal das habilidades sociocomunicativas infantis.
metadata.dc.creator: Medeiros, Carolina Silva de
metadata.dc.contributor.advisor1: Salomao, Nadia Maria Ribeiro
metadata.dc.description.resumo: A Perspectiva da Interação Social dos Estudiosos da Linguagem enfatiza as primeiras interações socialmente estabelecidas entre a criança e o adulto como primordiais para o desenvolvimento das habilidades linguísticas, cognitivas e socioafetivas. Os estudos que envolvem a análise do desenvolvimento linguístico infantil evidenciam que há padrões de estilos comunicativos que são característicos, haja vista que a idade da criança, a sua capacidade cognitiva e o próprio desenvolvimento linguístico influenciam os inputs maternos utilizados. Em crianças com necessidades educativas especiais, como é o caso de crianças com deficiência visual, a interação com a mãe possivelmente será marcada por algumas particularidades, uma vez que o contato inicial, através de trocas de olhares, inexiste. O presente estudo, de cunho longitudinal, analisou a interação mãe-criança com deficiência visual, cujo intuito foi identificar o desenvolvimento linguístico infantil a partir das habilidades sociocomunicativas infantis. Especificamente, procurou-se investigar os comportamentos comunicativos maternos e infantis; a identificação de cenas de atenção conjunta em episódios interativos e as concepções maternas sobre o desenvolvimento da criança. Trata-se de dois estudos de caso, com duas crianças com idades de três e quatro anos, ambas com deficiência visual (cegueira total) e suas respectivas mães. A coleta de dados foi realizada na residência das díades, em seis etapas distintas, com intervalos de dois meses. Os instrumentos utilizados foram: entrevista semiestruturada com uso de um gravador digital; Lista de Avaliação do Vocabulário Expressivo (LAVE); câmera de vídeo digital para a realização de 12 filmagens em cada díade. Em cada etapa do estudo aconteceram duas observações, uma em situação de brincadeira livre e outra em situação estruturada. Nesta última, foi sugerido o uso de brinquedos educativos, previamente selecionados e condizentes com a faixa etária e com a condição visual das crianças. As entrevistas foram analisadas através da análise de conteúdo categorial temática proposta por Bardin. No que diz respeito às observações, dez dos vinte minutos filmados em cada situação foram transcritos, a partir do formato Chat do sistema computacional Childes (Child Language Data Exchange System). Utilizou-se também o componente Clan do mesmo sistema operacional, o qual fornece as frequências e a precisão na codificação dos dados. Foram elaboradas categorias com base nos objetivos do estudo, em pesquisas da área e nos protocolos das observações. Verificou-se que na díade 1, a mãe considera que o desenvolvimento da criança requer orientações específicas, principalmente no uso de outras funções perceptivas, como o tato e a audição. Na aplicação da LAVE identificou-se um avanço entre a primeira e a última aplicação. No que diz respeito às observações, observou-se uma preocupação materna em promover a participação da criança no processo interacional, a qual, por sua vez, demonstrou ao longo das etapas, maior iniciativa própria e uso contextualizado de diferentes comportamentos comunicativos. Na díade 2 evidenciou-se a estratégia materna de dirigir o foco atencional da criança, bem como o relato materno de que o desenvolvimento linguístico da criança parece inadequado para a sua faixa etária. Esta informação foi verificada também através da LAVE e das observações, que mostraram a dificuldade da criança em comunicar-se apropriadamente, fazendo uso de palavras descontextualizadas e de expressões verbais rígidas. De um modo geral, destaca-se a importância de considerar o contexto situacional e de olhar os membros da díade por meio de uma perspectiva bidirecional, já que o comportamento de um influencia o comportamento do outro. Espera-se que os resultados da presente tese possam subsidiar o planejamento de programas de intervenção, cujo intuito seja de promover o desenvolvimento das habilidades sociocomunicativas das crianças com deficiência visual, através da interação com a mãe.
Abstract: The Perspective on Language and Social Interaction Scholars emphasizes that the first socially established interactions between a child and an adult are central to the development of linguistic, cognitive, social and affective skills. Studies on infant language development emphasize the presence of typical communication patterns, given that the child s age, cognitive skill and language development all influence the maternal inputs employed. For children with special needs, such as the visually impaired, interaction with the mother is likely to be of a particular kind, given that the first contact, that is, eye contact, is nonexistent. The present longitudinal study evaluated the mother-child with visual impairment interaction, and aimed to determine the degree of infant language development based on their social communication skills. Specifically, the study evaluated the communication behaviors of both mother and infant, identified scenes of joint attention within interactive episodes, and investigated the maternal conception regarding child development. Investigations were made by conducting two case studies concerning two completely blind children (three and four years old) and their mothers. Data collection was made by visiting the residence of the dyads during six distinct stages with two-month intervals between visits. Instruments employed during the study included semi-structured interviews using a digital recorder, assessment of expressive vocabulary list (LAVE), and 12 movies recorded for each dyad. During each stage, two different observational situations were employed: free play and structured. For the latter case, children were oriented to play with previously selected educational toys, suitable for both their age and visual conditions. Interviews were organized into thematic categories, as proposed by Bardin. Furthermore, 10 of the 20 minutes of video available for each situation were transcribed based on the CHAT format using CHILDES software (Child Language Data Exchange System). The CLAN program of the same software provided the necessary frequency and precision of data coding. Categories were elaborated based on the aims of the study, on observation protocols and from similar researches conducted in the field of expertise. The mother of the first dyad proposed that child development requires specific guidance, particularly regarding perceptual functions such as touch and hearing. The LAVE method detected an improvement between the first and last application. During the observations the mother was concerned about promoting child participation on the interactive process. This, in turn, led to an improved self-initiative and a contextualized use of different communication behaviors by the child. A maternal strategy concerning the attentional focus of the child, as well as the mother s report that the child s linguistic development seemed inappropriate for the age, was detected for dyad 2. This was further supported by both the LAVE and the observations, which evidenced the difficulty of the child to communicate appropriately, using decontextualized words and rigid verbal expressions. In general, the present study emphasizes the importance of considering the situational context and observing the members of the dyad by means of bidirectional perspectives, given that one s behavior influences the other. Results of the present study is expected to provide assistance for intervention programs which aim to improve the development of social communication skills by visually impaired children, via mother- child interaction.
Keywords: Psicologia social
Habilidades sociocomunicativas
Deficiência visual
Social communication skills
Visual impairment
Mother-child interaction
metadata.dc.subject.cnpq: CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal da Paraí­ba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Psicologia Social
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social
Citation: MEDEIROS, Carolina Silva de. Interação mãe-criança com deficiência visual: um estudo longitudinal das habilidades sociocomunicativas infantis. 2013. 309 f. Tese (Doutorado em Psicologia Social) - Universidade Federal da Paraí­ba, João Pessoa, 2013.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/6912
Issue Date: 14-Jun-2013
Appears in Collections:Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes (CCHLA) - Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ArquivoTotal.pdf2,81 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.