Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/6980
metadata.dc.type: Tese
Title: Preconceito, identidade e representações sociais: relações intergrupais de estudantes indígenas e não indígenas no ambiente acadêmico
metadata.dc.creator: Patatas, Luisa do Amparo Carvalho
metadata.dc.contributor.advisor1: Torres, Ana Raquel Rosas
metadata.dc.description.resumo: O aumento do contato intergrupal entre indígenas e não indígenas tem ampliado o número de situações conflituosas principalmente nas regiões em que há maior demanda por terras para a agricultura e pecuária. Em Mato Grosso, esse contato tem se exacerbado devido não só ao crescimento demográfico e à assunção da identidade étnica, mas também à luta pelos direitos e pelas ações afirmativas que promovem novos contextos de vivência intergrupal. Neste contexto, esta tese objetivou apreender as representações sociais sobre a identidade e o preconceito elaboradas pelos estudantes indígenas e não indígenas da Universidade Federal de Mato Grosso. Para subsidiar o estudo fez-se uso da Teoria das Representações Sociais, da Teoria das Relações Intergrupais e da Teoria da Identidade Social. Para alcançar este objetivo dois estudos empíricos foram desenvolvidos: o primeiro com a finalidade de apreender as representações sociais dos universitários indígenas acerca de seu grupo e de suas vivências no ambiente acadêmico. Deste estudo participaram 34 universitários que responderam a um questionário biossociodemográfico e a um questionário temático. Os dados foram processados pelo SPSS versão 21 e pelo Software Alceste, respectivamente. Os resultados indicaram que as RS dos indígenas se diversificam a partir de quem representa e em que contexto se encontra inserido. Os universitários indígenas que pretendem vir para a cidade são representados por elementos que apontam para perseverança, dedicação e força de vontade para atingir seus objetivos, enquanto que as representações que emergem em relação à tomada de decisão e ao enfrentamento de obstáculos demonstram que tudo é feito pelo bem da comunidade. O segundo estudo objetivou identificar a existência de preconceito nas relações entre os dois grupos por meio de características positivas e negativas atribuídas aos indígenas e aos cuiabanos por universitários não indígenas segundo o que eles pensam e o que pensa a sociedade em geral. Participaram deste estudo 160 universitários não indígenas que foram submetidos a um questionário biossociodemográfico e a um questionário temático. Os dados oriundos destes instrumentos foram processados pelo pacote estatístico SPSS versão 21 e analisados por meio da estatística descritiva (média e desvio padrão). Os resultados indicam que os estudantes têm consciência da existência do preconceito no Brasil, pois para os participantes a sociedade brasileira atribui características essencialmente negativas como preguiçoso e acomodado aos indígenas e aos cuiabanos, enquanto eles próprios afirmam que ambos são alegres e batalhadores. Espera-se que estes achados venham a contribuir para um maior conhecimento de como ocorrem as relações intergrupais e que forma tomam as manifestações do preconceito no ambiente acadêmico.
Abstract: The increase of intergroup contact between indigenous and non-indigenous has expanded the number of conflict situations especially in areas where exist greater demand by lands for agriculture and cattle raising. In the state of Mato Grosso, this intergroup contact has been aggravated not only due to the population growth and the assumption of ethnic identity, but also, because the struggle for rights and affirmative action s that have been promoting new contexts for intergroup experiences. Based on that, the aim of this thesis was to apprehend the social representations concerning the identity and prejudice elaborated by indigenous and non-indigenous students from the Federal University of Mato Grosso. In order to achieve these aims the Theory of Social Representations, the Theory of Intergroup Relationships and the Theory of Social Identity guided this study. This research counted on two empirical studies: the first aimed at apprehending the social representations of indigenous students about their group and their experiences at the academic environment. This study included 34 students who answered biossociodemographic and thematic questionnaires. The data were submitted to the softwares SPSS version 21 and ALCESTE respectively. The results indicated that the social representations elaborated by the indigenous students are diversified by who represent them and in which contexts the participants are included. The indigenous university students who intend coming to the city are represented by elements which point to the perseverance; dedication and will strength for accomplish their goals. The social representations which brought out concerning their decision making and their experiences of facing the challenges revealed that everything has been done for the welfare of the community. The second study aimed at identifying the occurrence of prejudice in the relationships between both groups by means of positive and negative characteristics attributed to the indigenous and the cuiabanos by university non indigenous students, according to their thoughts and also concerning the way of thinking the society. This study counted on 160 university non indigenous students who answered biossociodemographic and thematic questionnaires. The data obtained of these two instruments were processed by the statistical package SPSS version 21 and analyzed by means of descriptive statistic (mean and standard deviation). The results revealed that the students are aware about the existence of the prejudice in Brazil. They believe that the Brazilian society attributes mainly negative characteristics as lazy and apathetic for the indigenous and the cuiabanos, in other hand, they themselves are happy and hardworking persons. It is expected the obtained findings may contribute for expanding the knowledge concerning the way the intergroup relationships occur, as well as, the shapes of the prejudice brought out at the academic environment.
Keywords: Representações sociais
Identidade social
Preconceito
Indígenas
Social representations
Social identity
Prejudice
Indigenous
metadata.dc.subject.cnpq: CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal da Paraí­ba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Psicologia Social
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social
Citation: PATATAS, Luisa do Amparo Carvalho. Preconceito, identidade e representações sociais: relações intergrupais de estudantes indígenas e não indígenas no ambiente acadêmico. 2014. 219 f. Tese (Doutorado em Psicologia Social) - Universidade Federal da Paraí­ba, João Pessoa, 2014.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/6980
Issue Date: 11-Mar-2014
Appears in Collections:Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes (CCHLA) - Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivototal.pdf1,74 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.