Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/6988
metadata.dc.type: Tese
Title: A influência da categorização pelo sotaque na discriminação
Other Titles: The influence of categorization by accent on discrimination
metadata.dc.creator: Souza, Luana Elayne Cunha de
metadata.dc.contributor.advisor1: Larrain, Leoncio Camino Rodrigues
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Pereira, Cicero Roberto
metadata.dc.description.resumo: Esta tese teve como objetivo principal investigar o papel desencadeado pelo sotaque na relação entre categorização e discriminação, bem como especificar o mecanismo psicológico que explica este processo. Para tanto, foram formuladas três hipóteses principais que norteiam a execução de quatro estudos empíricos. Em um cenário de tomada de decisão para contratação de um funcionário foram realizados quatro estudos em Portugal. O sotaque do candidato à vaga foi manipulado, podendo ser o sotaque português ou o sotaque de imigrante brasileiro. Os participantes eram solicitados a informar qual candidato deveria ser contratado (medida de discriminação). O Estudo 1 testou a hipótese de que a influência da categorização de um alvo ativada pelo seu sotaque (nacional vs. imigrante) na discriminação é moderada pelo preconceito. Participaram 71 estudantes universitários com idade média de 21,8 anos (DP = 4,27; 34 homens e 37 mulheres), que foram randomicamente alocados em uma de duas condições experimentais (sotaque de imigrante brasileiro vs. sotaque português). Os resultados indicaram que a relação entre a categorização pelo sotaque e a discriminação é moderada pelo preconceito (b = 0,51, t (67) = 2,67, p ˂ 0,05, η2p = 0,31), de modo que apenas em participantes preconceituosos a categorização pelo sotaque leva à discriminação do imigrante brasileiro. O Estudo 2 buscou replicar o estudo anterior e testar a hipótese de que a relação proposta na hipótese 1 é mediada pela avaliação do sotaque do candidato, pois a avaliação do sotaque desencadeia um processo de perceber o sotaque do membro do grupo externo como pior. Contou-se com a participação de 124 estudantes universitários com idade média de 23,7 anos (DP = 4,83; 60 homens e 64 mulheres), aleatoriamente alocados em uma de duas condições, sotaque português vs. sotaque de imigrante brasileiro. Como previsto, os resultados indicaram que o preconceito modera a influência da categorização pelo sotaque na discriminação. Ademais, os resultados suportam a mediação da avaliação do sotaque nesta relação (Z = 2,46, p ˂ 0,05), corroborando a segunda hipótese. O Estudo 3 buscou replicar o estudo anterior, desta vez, com um delineamento dentre participantes, e testar a hipótese alternativa de que a influência da categorização na discriminação é mediada pelo uso da informação estereotípica. Contou-se com a participação de 105 estudantes universitários com idade média de 24,1 anos (DP = 4,37; 48 homens e 47 mulheres). Como previsto, os resultados indicaram que o preconceito modera a influência da categorização pelo sotaque na discriminação e que apenas a avaliação do sotaque medeia esta relação (Z = 1,98, p ˂ 0,05). O Estudo 4 buscou testar a hipótese de que a mediação ocorre porque a avaliação da qualidade do sotaque atua como um fator legitimador da discriminação. Contou-se com a participação de 39 estudantes universitários com idade média de 20,5 anos (DP = 3,67; 12 homens e 27 mulheres), aleatoriamente alocados em uma de duas condições (sem ou com a justificação pelo sotaque), em um design unifatorial entre participantes. Como previsto, os resultados indicaram que os participantes julgaram como mais legítima a condição em que a justificação ocorre pelo sotaque (M = 4,30, DP = 1,31) do que a outra condição (M = 3,25, DP = 1,18), t(35) = -2,54, p ˂ 0,05. Neste sentido, os resultados desse estudo suportam a hipótese de que o sotaque pode ser legítimo como um argumento para justificar a discriminação. Destarte, as implicações destes resultados devem ser consideradas como o primeiro passo para analisar o papel do sotaque na discriminação.
Abstract: This work aims to investigate the role played by accent on the relationship between categorization and discrimination and the psychological mechanism underlying this relation. To this end, three main hypotheses were formulated that guide the execution of four empirical studies. In a scenario of decision-making in recruitment and selection for hiring an employee, four studies were conducted in Portugal. We manipulated candidate s accent, which was Portuguese accent or Brazilian immigrant accent. Then, the participants indicated which applicant should be hired (discrimination measure). Study 1 aims to test the hypothesis that the influence of the categorization of a target by his accent (national vs. immigrant) on discrimination is moderated by prejudice. Seventy-two university students participated in this study (Mage = 21.8, SD = 4.27; 34 male and 37 female), they were randomly allocated to one of two conditions (Portuguese accent vs. Brazilian accent) of a between-subjects unifactorial design. The results showed that the influence of categorization of the target by accent on discrimination is moderated by prejudice, b = .51, t (67) = 2.67, p ˂ .05, η2p = .31, and occur only in more prejudiced participants. Study 2 intended to replicate the previous one and test the hypothesis that the previous tested path is mediated by assessment of candidate s accent, because we believe that the assessment of accent triggers a process of perceives the outgroup member s accent as worst. One hundred and twenty-nine university students participated in this study (Mage = 23.7, SD = 4.83; 60 male and 64 female), they were randomly allocated to one of two conditions, Portuguese accent vs. Brazilian accent. The results reinforce the evidence that categorization of a target assessed by his accent triggers discrimination against this target, and also showed that the influence of categorization by accent on discrimination is mediated by individuals perception of the quality of accent (Z = 2.46, p ˂ .05). Study 3 intended to replicate the previous ones by using a within-subject design and test the alternative hypothesis that the influence of targets categorization on discrimination is due to using stereotypical information. One hundred and five university students participated in this study (Mage = 24.1, SD = 4.37; 58 male and 47 female). The results corroborated our predictions that the influence of categorization by accent on discrimination is moderated by prejudice and mediated only by assessment of accent (Z = 1.98, p ˂ .05). Study 4 seeks to test the hypothesis that the mediation occur because the accent s quality assessment acts as a legitimizing factor of discrimination. Subjects were 27 female and 12 male university students (Mage = 20.5, SD = 3.67), randomly allocated to one of two conditions (justification without mentioned accent vs. justification based on candidate s accent) in a unifactorial between-subjects design. The results showed that the participants judge as more legitimate the condition in it was justified based on accent (M = 4.30, SD = 1.31) than in the other condition (M = 3.25, SD = 1.18), t(35) = -2.54, p ˂ .05. In this sense, the results supports our hypothesis that accent can be legitimate as an argument to justify discrimination. Hence, the implications of these results should be considered as the first step to analyze the role of accent on discrimination.
Keywords: Sotaque
Categorização Social
Preconceito
Discriminação
Accent
Social categorization
Prejudice
Discrimination
metadata.dc.subject.cnpq: CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal da Paraí­ba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Psicologia Social
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social
Citation: SOUZA, Luana Elayne Cunha de. A influência da categorização pelo sotaque na discriminação. 2014. 176 f. Tese (Doutorado em Psicologia Social) - Universidade Federal da Paraí­ba, João Pessoa, 2014.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/6988
Issue Date: 12-Sep-2014
Appears in Collections:Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes (CCHLA) - Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivototal.pdf1,15 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.