Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/6998
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Caracterização da percepção visual em crianças e adolescentes com epilepsia: aspectos cognitivos e sociais
Other Titles: Characterization of the visual perception in children and adolescents with epilepsy: cognitive and social aspects
metadata.dc.creator: Pereira, Anne Gleide Filgueira
metadata.dc.contributor.advisor1: Santos, Natanael Antonio dos
metadata.dc.description.resumo: A epilepsia é um distúrbio cerebral caracterizado pela predisposição persistente do cérebro para gerar crises epilépticas e pelas conseqüências neurobiológicas, cognitivas, psicológicas e sociais desta condição. Algumas pesquisas demonstram que distúrbios visuais são bastante freqüentes em pessoas com epilepsia. Nestes termos, o objetivo deste trabalho foi determinar o limiar sensório visual de crianças e adolescentes com e sem epilepsia, verificando possíveis alterações na percepção visual da forma relacionadas a este transtorno. O limiar sensório é definido como a menor intensidade de um estímulo que um ser humano é capaz de detectar. A função de sensibilidade ao contraste (FSC) é o inverso da curva de limiar de contraste (1/FSC). Assim, a FSC é uma ferramenta que permite caracterizar a resposta do SV para padrões visuais em níveis baixos, médios e altos de contraste e avaliar possíveis alterações sensoriais relacionadas ao processamento visual. A idéia principal é que a elevação ou redução da FSC pode está relacionada a alterações sensoriais, cognitivas e comportamentais. Participaram deste estudo, 20 voluntários de ambos os sexos com idades entre 7 e 17 anos, sendo 10 sem epilepsia e 10 com epilepsia (crises tônicoclônicas). Todos apresentavam acuidade visual normal ou corrigida e foram distribuídos pelos grupos atendendo ao critério de equivalência de idade. As medidas foram realizadas com o método psicofísico da escolha forçada, utilizando grade senoidal vertical estática com freqüências espaciais de 0,25; 2,0 e 8,0 cpg (ciclos por grau de ângulo visual). Durante cada sessão experimental, foram apresentados aleatoriamente pares de estímulos (estímulo de teste e neutro), e a tarefa dos participantes foi escolher sempre o estímulo de teste com uma das freqüências acima. O critério adotado foi o de três acertos consecutivos para diminuir o contraste em uma unidade, e apenas um erro para aumentar o contraste na mesma unidade (20%). Após cada sessão, o programa produzia uma folha de resultados com a situação experimental e os seis valores de contraste conseguidos pelas reversões. Os valores de contraste obtidos para cada freqüência foram agrupados em planilhas por condição (com e sem epilepsia) e a grande média foi utilizada como estimativa do limiar sensório ou da sensibilidade ao contraste em função de cada freqüência espacial testada. A análise de variância (ANOVA) para medidas repetidas mostrou diferenças significantes entre os dois grupos [F(1, 238) =11,80); p < 0,01]. Já a análise com o teste post-hoc Tukey HSD revelou diferença significante apenas na faixa de freqüências de 0,25 cpg (p < 0,01). Em termos gerais, os resultados demonstraram alteração significante na percepção visual da forma de crianças e adolescentes com epilepsia.
Abstract: Epilepsy is a brain dysfunction characterized by the repeated tendency of the brain to cause epileptic crisis and by the neurobiological, cognitive, psychological and social consequences of this condition. In these terms, the aim of this work is to determine the visual sensory threshold of children and adolescents who have and who do not have epilepsy, analyzing possible alterations in the form related to this dysfunction. The sensory threshold is defined as the smallest intensity of incentive a human being is capable of detecting. The contrast sensitivity function (CSF) is the inverse of the threshold curve of contrast (1/CSF). This way, the CSF is a tool that allows us to label the answer of SV to visual patterns in low, medium and high levels of contrast and evaluate possible sensorial alterations associated with the visual processing. The main idea is that the elevation or reduction of the CSF can happen deem to sensorial, cognitive and behavioral alterations. Twenty volunteers participated on this study, from both genders, between 7 and 17 years of age, 10 of whom nonepileptic and 10 epileptic (tonic-clonic crisis). All of them presented either normal or corrected visual accuracy and were distributed in groups that were equivalent in age. The resolutions were taken from the psychophysical forced-choice method, using the static sine wave gratings with spatial frequencies of 0.25, 2.0 and 8.0 cpd (cycles per degree of visual angle). During each experimental session, there were stimulus pares presented randomly (test stimulus and neutral), and the task of the participants was to choose always the test stimulus with one of the frequencies above. The criterion used was the one of three consecutive correct answers to low the contrast in one unity and just one mistake to increase the contrast in the same unity (20%). After each session, a sheet of results with the experimental situation was released and the six values of contrast were calculated by the reversions. The values of contrast obtained to each frequency were grouped in spreadsheets separated by condition (with or without epilepsy) and the big average was used as an estimative of the sensory threshold or of the sensibility to the contrast due to each spatial frequency tested. The analysis of variance (ANOVA) to repeated measures showed significant differences between the groups [F(1,238) = 11.80); p<0.01]. The analysis obtained with the help of the test posthoc Tukey HSD revealed a relevant dissimilarity only in the 0.25cpg (p<0.01)]. In other words, the results indicated an expressive alteration in the visual perception children and adolescents with epilepsy have.
Keywords: Percepção visual
Epilepsia
Função de sensibilidade ao contraste
Freqüência espacial
Método psicofísico
Visual perception
Epilepsy
Contrast sensitivity function
Spatial frequency
Psychophysical forced-choice method
metadata.dc.subject.cnpq: CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal da Paraí­ba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Psicologia Social
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social
Citation: PEREIRA, Anne Gleide Filgueira. Caracterização da percepção visual em crianças e adolescentes com epilepsia: aspectos cognitivos e sociais. 2009. 104 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia Social) - Universidade Federal da Paraí­ba, João Pessoa, 2009.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/6998
Issue Date: 27-Apr-2009
Appears in Collections:Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes (CCHLA) - Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivototal.PDF1,49 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.