Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/7042
metadata.dc.type: Tese
Title: Estudo da estabilidade oxidativa do biodiesel de soja sob condições de armazenamento
Other Titles: Study of the Oxidative Stability of Biodiesel Soy under conditions of storage
metadata.dc.creator: Vale, Maria Aparecida Serejo
metadata.dc.contributor.advisor1: Silva, Fernando Carvalho
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Souza, Antonio Gouveia de
metadata.dc.description.resumo: Um aspecto relevante que afeta a qualidade do biodiesel diz respeito à sua suscetibilidade à oxidação. Esta característica deve-se à presença de cadeias carbônicas, como as dos ésteres de ácidos graxos insaturados que compõem o biodiesel. À medida que se formam compostos de degradação diminui a estabilidade oxidativa dos ésteres. Esse controle se faz necessário para que se possam avaliar as condições de armazenamento e evitar processos indesejáveis de degradações. Portanto, o presente trabalho buscou avaliar a estabilidade oxidativa do biodiesel de soja, obtido através das rotas metílica e etílica, via catálise, básica durante um período de 12 meses de armazenamento a 43 °C. O acompanhamento do processo oxidativo deu-se através de métodos não acelerados (índice de acidez, viscosidade cinemática e densidade relativa) e acelerados (Rancimat, PDSC e PetroOxy). A caracterização físico-química indicou que os parâmetros analisados se encontraram dentro dos limites estabelecidos pelo regulamento técnico da ANP, com exceção do índice de estabilidade oxidativa cujos valores foram 3,58 e 3,88 h para o BMS e BES, nesta ordem. As análises da composição química relataram predominância do éster linoléico em ambas as amostras (43,8 % para o BMS e 45,7 para o BES) e confirmaram a transformação dos ácidos graxos em ésteres. Os índices de acidez, em ambas as amostras apresentaram-se dentro do limite máximo exigido pela resolução vigente, aumentando consideravelmente nos meses seguintes. Tanto a viscosidade quanto a densidade aumentaram em função do tempo, porém não excederam o limite estabelecido pela ANP. Evidenciou-se excelente correlação direta entre o índice de acidez, viscosidade e densidade, e destes com Rancimat. Na avaliação do processo oxidativo, por meio dos métodos acelerados, o BES apresentou-se mais estável à oxidação do que o BMS. Apresentando, no final do armazenamento, 0,83 h pelo método Rancimat, 18,7 e 17,6 min por PDSC e PetroOXY, respectivamente.
Abstract: A relevant aspect which affects the biodiesel quality deals with it s susceptibility to oxidation. This distinctive feature is due to the presence of carbon chains like those ones of esters of unsaturated fatty acids which composes biodiesel. As it is formed the composite of degradation diminishes the oxidative stability of esters. This control reveals needs in order it can evaluated the storage conditions and avoid undesirable processes of degradations. Therefore the present paper tried to evaluate the oxidative stability of soy biodiesel, obtained through methyl and ethyl routes via basic catalysis during a period of 12 months of storage under 43ºC. The monitoring of the oxidative process occurred through not accelerated (acidity index, kinematic viscosity and relative density) and accelerated (Rancimat, PDSC and PetroOxy). The physicochemical characterization pointed that analysed parameters were found within the established limits by ANP technical regulation, except oxidative stability indexes whose values were 3,58h and 3,88h to BMS and BEE, in this succession. Chemical composition analisysis related predominance of linoleic ester in both samples (43,8 % to BMS and 45,7 to the BES) and confirmed the transformation of fatty acids in esters. The acid indexes, in both samples, presented themselves within the maximal limit demanded by the in effects resolution, increasing considerably following months. Both viscosity and density aumented in a time function, however they did not exceed the established limit by ANP. Showed to be excellent direct correlation between the acid number, viscosity and density, and these with Rancimat. In the evaluation of oxidative process, using accelerated methods, BES presented more stable to oxidation than BMS. Presenting, at the end of storage, 0.83 h by Rancimat method, 18.7 and 17.6 min for PDSC end PetroOXY, respectively.
Keywords: Biodiesel de soja
Estabilidade oxidativa
Armazenamento
Soy Biodiesel
Oxidative Stability
Storage
metadata.dc.subject.cnpq: CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::QUIMICA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal da Paraí­ba
metadata.dc.publisher.initials: UFPB
metadata.dc.publisher.department: Química
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Química
Citation: VALE, Maria Aparecida Serejo. Estudo da estabilidade oxidativa do biodiesel de soja sob condições de armazenamento. 2011. 104 f. Tese (Doutorado em Química) - Universidade Federal da Paraí­ba, João Pessoa, 2011.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/7042
Issue Date: 9-Aug-2011
Appears in Collections:Centro de Ciências Exatas e da Natureza (CCEN) - Programa de Pós-Graduação em Química

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivototal.pdf1,6 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.